segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Furar as orelhas. Sim ou não?

Porquê sujeitar uma bebé de meses ao sacrifício de furar as orelhas?

"Uma" bebé, quer dizer, também deve haver meninos de orelhas furadas. Há gostos para tudo...

Já tenho visto alguns bebés com brincos. Faz-me confusão. Até acho um bocado pirosinho, mas o que eu gostava mesmo de saber é: porquê?

Ah, é porque fica tão fofinha/gira/querida...
Chamem-lhe o que quiserem mas, então, deixem-me lá ver se entendi: a ideia é provocar dor e duas feridas abertas nas orelhas dos bebés por uma questão pura e simplesmente estética?

Epá... isso é PARVO!

Senão vejamos:

1. Andamos a esterilizar 8633820 coisas deles desde que nascem até, pelo menos, aos 6 meses, para não apanharem infecções, e depois abrimos-lhes duas feridas nas orelhas, de propósito?

2. Mães, a maioria de vocês deve ter as orelhas furadas. Muitas não se lembram, mas sabem uma coisa? Dói! Dói na altura e dói depois, enquanto não cicatriza. Lá está: tanto cuidado com almofadinhas para aqui e para acolá e depois infligimos-lhes dor, de propósito?

3. Tradição? Não me parece... Por essa lógica também era tradição dar sopas de cavalo cansado aos miúdos e "chuchas de açúcar" aos bebés e dar-lhes com o cinto vezes e vezes sem conta se se portassem mal. Seguir a tradição, mesmo sendo estúpida?

Estas são só três razões. E deveriam ser suficientes para não furarmos as orelhas aos nossos bebés.

Não me venham cá com merdas tretas e desculpas esfarrapadas!

Sim, sou contra.

13 comentários:

  1. Também sou contra, e se forem meninos, pior ainda!.
    Agradeço à minha mãe todos os dias, por não mas ter furado quando era pequena (a experiência dela foi traumática).
    Hoje uso brincos sim, mas eu tomei a decisão de furar as orelhas aos 28 anos...

    ResponderEliminar
  2. Eu nasci em 86 e graças à sabia intervenção do meu pai cresci sem orelhas furadas. Quando decidi furar as orelhas (tinha cerca de 12/13 anos) foi uma decisão minha, e sabem a melhor parte? Sofri tanto com a cicatrização e as constantes alergias que agora nem consigo usar nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eish... também passei pelo mesmo, mas depois ganhei-lhe o gosto e agora tenho mais de 10 furos nas orelhas. ;)

      Eliminar
  3. Nãããããããããooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por vires ao nosso blog! Sou tua seguidora ;) Adorei as galochas panisgas ;)

      Eliminar
  4. Definitivamente, não!

    ResponderEliminar
  5. sinceramente... acho mesmo muuuuuuito pirosinho!

    ResponderEliminar
  6. Apesar de a minha mami me ter furado as minhas em pequena, acho que quem deve ter a palavra final é a da "criança". Por vários motivos, deixei de usar brincos e mais tarde voltei a furar, fazendo mais que um furo numa das orelhas, mas por mim minha opcção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é giro também a criança sentir que ela pode tomar decisões. Mais tarde, claro.

      Eliminar
  7. Adoro usar brincos mas tal como eu tive a oportunidade de escolher furar as orelhas também ela só o vai fazer quando quiser e tiver minimamente cosciencia da dor que implica. Em bebé...não mesmo!

    ResponderEliminar
  8. Odeio ver bebes de orelhas furadas. Acho bimbo e desnecessario. Magoar a minha menina para andar com umas "cenas" nas orelhas so porque sim? Não obrigada. Não entendo a razão para o fazer. Quando a Sofia quiser furar, terei todo o gosto em ir com ela furar. Mas por minha recriaçao não!

    ResponderEliminar
  9. Tens razão Marta! Furar as orelhas é uma decisão pessoal, não das mães...o pior é quando chegam à adolescência e as mães não deixam...

    ResponderEliminar