quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Mamar na boca dos filhos? Ok.

Estou pronta para a tareia. Venham daí as mães a arregaçar as mangas para me mandar um calduço ou uma belinha para ver se "ganho juízo". Acho que o título diz quase tudo. Se dissesse mesmo tudo, não me daria ao trabalho de escrever a seguir - era só parvo.

Saiu isto do DN: "Dar beijinhos na boca de uma criança deixa-a confusa sobre papel dos pais". 

A Joana Paixão Brás, co-autora deste blog, acha tudo muito bonito porque é mais uma maneira de mostrar amor pelas crianças. Num estilo de "o mal está nas vossas cabeças" escreveu um postinho (sim, Joana, postinho) que não podia deixar de comentar (foi este).

Eu, como resposta ao que ela disse, tenho só isto a mostrar. Quando parar, Joana? Quando é que dar beijinhos nos lábios dos nossos filhos deixa de ser só um "momento de amor e cumplicidade"? E porquê parar nos beijinhos nos lábios? Do que vi, dar beijinhos na boca dos filhos faz com que eles entrem para os D'Arrasar e saiam da Casa dos Segredos. Não quero. 

Confesso, de fininho, que já me apeteceu mandar uns grandes xoxos na Irene. É-nos automático porque estamos habituadas a expressar esse tipo de amor pela pessoa que, em princípio, se deita connosco na cama ou no sofá se se tiver armado em parva. 

Não. O beijinho na boca não é higiénico. Com língua ou sem língua, a nossa boca está exposta a milhares de coisas "de adultos" e considero dispensável (por egoísmo nosso, porque acho que os miúdos passam perfeitamente bem sem os nossos bate-chapas) estar a submetê-los a mais coisas ainda do que aquelas que já levam à boca. Se quem come terra do vaso do hall também pode levar um xoxo da mãe? Pode, mas para quê? 

Se há efectivamente o risco de estar a desenvolver um comportamento "não normal" (o conceito do que é normal é conversa para milhares de cigarros, eu sei) e que, mais tarde, ter-se-á de interditar ou fará com os nossos filhos se sintam diferentes... 

Não se dá beijinhos na boca a ninguém. Os adultos não dão beijinhos na boca das crianças. Um dia pede um adulto qualquer um beijinho na boca e os nossos filhos pensam que é normal. Isto dos beijinhos é como o lixo: há que separar. 

Já dei um chocho na Irene para ver como me sentia. Senti-me marota por ir contra as minhas convicções e ela lá continuou a olhar para o candeeiro. Não valeu a pena. Para quê?

Criatividade nesses "momentos de amor e cumplicidade" para que não se tenha de entrar por caminhos dúbios. Que tal? 



15 comentários:

  1. Essa dos beijos serem como o lixo há que separar ta demais eheheh percebo o teu ponto de vista mas não resisto em encher os meus filhotes de xoxinhos na boca ;)

    ResponderEliminar
  2. Como em tudo no acto de ser mãe... informação não faz mal a ninguem, mas o instinto prevalece. A iniciativa do beijo na boca está neles e não em nós, depois há os pais e mães que recusam e os que aceitam naturalmente um acto genuino de manifestação de afecto. Quer-me parecer que a cabeça de um bebé/criança a quem seja negado um beijo na boca ao projenitor fique mais "confusa" do que a de uma a quem é permitido até ela propria chegar à conclusão que os beijinhos na boca ficam por escolha propria destinados a outros. E naturalmente todos lá chegam...

    Mas quando a Irene, por ela, tomar a iniciativa de o fazer logo farás a escolha de aceitar ou não... porque ai é bem diferente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cátia, concordo tanto consigo! E pelo que li de vários testemunhos em resposta ao meu texto (escrito ontem, a 12/11/2014) a iniciativa parte dos próprios filhotes. Mães que antes de os filhos lhes pedirem beijinhos não se viam a fazê-lo, depois renderam-se e deixaram-se de preconceitos e seguiram o seu instinto.
      Também me pus a pensar: "E quando a Irene quiser dar beijinho nos lábios da mãe? A Joana vai ter coragem de virar a cara?"

      Eliminar
    2. Ó Sr.ª D.ª Joana Paixão Brás, mas agora trata-se por você as primas?!?! :) Estou a adorar este blog... continuem!

      Eliminar
    3. HAHAHA! És tu! Não sabia! Beijinhos e obrigada!

      Eliminar
    4. Concordo e estou agr a ter a experiência da decisão. O Diogo tem 4 anos e disse-lhe que os bjinhos na boca dos nossos namorados só. Ele respondeu Ó! Encolheu os ombros e deu-me mais um selinho e foi brincar com os carrinhos!

      Eliminar
    5. * aceitei sempre os bjinhos mas referi que os ditos bjinhos são para dar apenas aos namorados/namoradas.

      Eliminar
  3. Joana não concordo nada contigo. Dar um beijinhos numa bochecha, na barriga, na testa, no nariz, nos labios dos nossos bebes é um sinal de carinho e mimo. Se quando crescerem passa a ser este o modo de cumprimentar os pais? Ai ja te digo que nao. Sempre cumprimentei a minha mãe com um beijinhos na cara, ou na testa em sinal de carinho. Agora encher os nossos bebes de beijos, seja la onde for, qual o mal? E quando a não ser higienico, é como dizes, eles comem terra de vasos!! Andam pelo chão a gatinhar e metem logo as mãos na boca. Por isso, sim, dar "selinhos" na boca babada da minha filhota sim! Se me perguntares se o faço regularmente, respondo-te que não, alias, acho que se já dei foi sem intensão e no meio de brincadeiras. Mas nao censuro em nada. É como pai e filho darem um beijo na cara. Socialmente homens não dão beijos. Assim também és contra um pai dar um beijo de boa noite num filho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se for na boca, sim, Cristina! :)

      Eliminar
    2. Acrescento: socialmente os homens não dão beijos em Portugal. Vais à Rússia e é a forma de se cumprimentarem.
      E mais, nos países nórdicos é comum pais e filhos cumprimentarem-se com beijinhos na boca. Serão essas crianças depois adultos menos felizes? Correrão assim tantos riscos? Não me parece.

      Eliminar
    3. Sabem o que me mete mesmo confusão? E penso que dados os testemunhos, não serei a unica a já ter presenciado uma ocorrência destas. São aqueles meninos/as de 3/4 anos que presenciam um beijo na boca entre um pai/mãe e um filho/a e ficam chocadissimos porque tal gesto em casa deles lhes é negado e lhes é incutido que é um comportamente inadequado. O meu filho deixou de se despedir de nós na escola com um beijo na boca, por este tipo de atitudes dos seus colegas, nós respeitámos a sua escolha e nem referimos nada sobre o assunto... naturalmente com o tempo passou a ignorar os outros e optou por voltar à nossa despedida (à despedida socialmente aceite lá por casa).

      Eliminar
  4. ó pá... o E é um maroto...rouba-me muitos beijinhos...

    ResponderEliminar
  5. Bem, eu não gosto muito de comentar em blogs, gosto de ler, mas a minha opiniao fica para mim, mas este não resisto.
    Peço desculpa Joana, a maneira de voce viver é a sua e a de mais ninguem e nao deixe que lhe digam o contrario as suas convicçoes sao extremamente importantes para a sua vida. Mas...houve coisas que escreveu como arguntos que não fazem qualquer sentido. Dar beijinhos na boca leva as pessoas entrarem para os D'Arrasar e para a casa dos segredos?? olhe eu levei muitos beijinhos na boca da minha mae do meu pai, e eu nao vejo nem ouço nem esse tipo de musica nem esses programa mediocres ( é o mais soft que posso chamar) e considero-me academicamente e culturalmente bastante evoluida e de muito bom gosto musical, sou educada e emocionalmente equilibrada, etc...
    Falta de higiene??? eu lavo a boca todos os dias, se lamber do chao é mais higienico do que nos dar um beijo na boca? acho dificil mas tá bem, a minha filha acordamente com beijos na boca e abracinhos porque foi sempre assim que viu o pai dela acordar me e não há melhor no mundo, mesmo, é apenas uma demonstração de afecto e amor, ela não da beijos a ninguem fora de casa, porque tambem não vê os pais a dar beijos ( muito menos na boca) a pessoas da rua, por isso com 14 meses acho que ja esta bem esclarecida do que é uma relacção de amor e afecto aos pais, e não com a senhora da padaria ou a vizinha que nem se quer quer ir ao colo. Não me parece que a minha filha vá ser desiquilibrada ou vá ter algum problema de saude ou higiene, visto que até tem 14 meses e nunca esteve doente nem se quer constipada.....e eu dou-lhe imensos beijos na boca, aliás no corpinho todo, tomamos banho juntas, e se entrar na casa de banho comigo a fazer xixi tambem não grito nem lhe digo vira a cara......mas cada um e como cada qual, nao devemos é achar que quem gosta e decide dar beijos na boca dos filhos os está a criar de forma "porca", ou que vão ser uns vandalos analfabetos e completamente retrogados e as proximas aberrações da proxima geração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa pelos meus erros ortográficos mas miúda andava em cima do teclado.

      Eliminar
    2. Ahaha já nos aconteceu a todas!! A mim acontece-me muito com os gatos. Mariana, obrigada pela sua opinião. A minha opinião está explícita no meu texto, mas infelizmente parece que os meus comentários sarcásticos não foram bem transmitidos, tentarei melhorar para a próxima ;) E não diga que a Casa dos Segredos é um programa mediocre que adoro vê-lo ;) haha

      Eliminar