segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

A tua filha está tão magrinha!

Se há coisa que me faz espécie na vasta lista de estereótipos e preconceitos da maternidade, é a importância que se dá ao peso do bebé. Sofri isso na pele e contra mim falo.

A Isabel nasceu com 3,680kg, portanto era uma bebé grande. Até aos 3 meses assim continuou, a leite materno exclusivo, comprida e gorducha, sempre no percentil 75. Aos 3 meses tive de ir trabalhar, a livre demanda acabou (para quem está a entrar neste mundo da maternidade agora mesmo, é dar maminha ao bebé sempre que ele quiser), a Isabel teve um episódio de recusa de mama (por causa do biberon) e, coincidência ou não, começou a não engordar tanto. Já em comprimento, sempre a aumentar bem. É comprida!

E aí começou a saga: "oh! perdeu as bochechas", "a minha com essa idade pesava o dobro", "tão levezinha!", "está magrita, não está?", "ainda dás mama?".
Ora, para uma pessoa que é mãe pela primeira vez, isto é das piores coisinhas que lhe podem dizer. Então mas acham que ela anda a passar fome? Lá vêm vocês com a história do meu leite já não ser suficiente. Mas se ela dorme a noite toda! Se passa o dia feliz e sorridente! Se está a desenvolver-se como o esperado para a idade. Se é curiosa e atenta. Se quase não chora. Acham mesmo que a rapariga está a passar fome?

Até eu chegava a duvidar de que ela estivesse bem, tal é pressão para os bebés serem gordinhos e obedecerem ao padrão dos percentis. Mas a pediatra sempre disse: ela está óptima, não se preocupe, é normal eles oscilarem nas curvas dos percentis. Mesmo assim, na hora da balança eu já estremecia, com medo que me sugerisse começar com as papas para a engorda e dar leite de fórmula. Logo eu, que comecei a tirar leite com máquina desde o segundo mês todo o santo dia para garantir que ela tivesse sempre do meu leitinho, não queria ouvir que a minha filha andava a passar fome!

Não há nada como o passar dos meses para irmos ganhando mais confiança no nosso instinto. Vê-la bem-disposta, sorridente, calma e esperta é agora quanto basta para perceber que ela está bem. Deixei de me preocupar com o peso. Do sexto ao nono mês é um alívio não ter de pesá-la e estar-me a marimbar para isso. 

Já assumi, qual mantra: a minha filha não é um bebé gordo, mas está bem assim.

Magrinha? Pode ser, à luz dos estereótipos do "bebé Nestlé", mas para mim, ela está óptima, linda e recomenda-se.

20 comentários:

  1. Parece que querem bebes michelins em vez de se preocuparem com a saude e bem estar ..tambem ouvia isso e ainda oiço ja la vao 4 anos ...

    ResponderEliminar
  2. E quando ela começar a entrar na puberdade vem a pressão ao contrário... Está com um pneuzinho a mais, não está?

    ResponderEliminar
  3. A minha filha tem 8 meses e pesa 6.400 kgs. A mnh filha é bque é magrinha, eu e a médica andamos desesperadas. Mas como engordar se ela desde que foi para a creche e com o nascimento dos dentes esta sempre doente?Eu confesso que a hora da balança é traumatizante. Acreditem...

    ResponderEliminar
  4. Aiiiiiii como te percebo!!!! A minha filha é e sp foi uma Bebé magra!! Mamou em exclusivo até aos 6 meses e continuei a dar maminha até ela fazer 1 ano. Eu até gelava a cada pesagem!! Ela sp engordou, mas engordava pouco. A pediatra nunca se preocupou pk ela sp foi bastante activa é bem disposta. Apenas é uma Bebé magra, saudável mas magra. Mas não era nada fácil para mim as comparações e os comentários, principalmente até aos 6 meses em q ela só mamou e eu não "via" o que ela mamava. Tb tentava me convencer a mim própria que se ela dormia a noite toda e andava bem disposta não passava fome de certeza. Hoje com 1 ano e uns 8300kg já me convenci que fome não passa!! Ela come o que quer! Tanto pode almoçar muitooooo bem e não abrir a boca ao jantar, como comer pessimamente ao almoço e ao jantar.... Tento não stressar mto e pensar que assim como tds nós ha dias que tem mais apetite que outros. O importante é que ela está saudavel, a desenvolver bem!!!! E de certeza que qdo tiver 30 anos vai adorar poder comer o que quiser e não engordar!!!! Lol 😊

    ResponderEliminar
  5. Querem mesmo falar sobre isso? O meu filho tem 4 anos e pesa agora 12kgs. Há cerca de dois meses nem isso tinha e no entanto é saudável e todo enérgico. Mede 92,5 cms. Para a idade é muito pequeno, mas também nasceu com 45 cms. Confesso que às vezes também desespero, mas não depende de mim que seja diferente, porque faço tudo o que posso. Em Setembro entrou para o colégio e já esteve várias vezes doente o que também não ajudou. Não existem crianças iguais e o mais importante é que sejam felizes e cheios de saúde.

    ResponderEliminar
  6. A minha princesa tem 26 meses e pesa 11kg! :) Está linda e muita saudável!

    ResponderEliminar
  7. Joana, concordo com o que dizes, mas acredita que também há pessoas que nos dizem "está um bocadinho gordinha, não?". E eu, parece que ainda tenho de me justificar e dizer "mas tudo o que come é saudável". E é!!
    A minha Martinha nasceu com 3.220kg, um peso médio. Mas sempre gostou de comer. E sempre engordou (assim como cresceu em altura)! Deste o 2º mês de vida, até hoje, que não tem percentil associado, é superior a 95%, quer em altura quer em peso.
    Hoje, com 27 meses, pesa 16 kg. É uma bebe enorme!
    Mas é difícil de alguém acreditar que é uma criança que não come papa (por indicação do pediatra), doces, fritos, etc...
    Enfim... acho mesmo que as pessoas, na sua maioria mães, têm mesmo é de mostrar (ou de se tentar convercer) que "os delas" é que são bons, "os delas" é que são bem criados...
    Mas de uma coisa tenho a certeza... essas pessoas são tão menos felizes assim.
    A Isabel está linda e óptima.
    Uns gordos outros magros, o importante é que tenham saúde e sejam felizes!!
    Beijinhos e felicidades aos 4!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode crer Maria, este "olhar de lado" acontece a magrinhos e a gordinhos. Eu também tenho um Duarte-chumbinho com 20 meses e 15 kg... e há gente pequenina que acha que ele está gordo. Eu acho só que ele está lindo, grande e saudável. É uma criança ativa e super bem-disposta, sempre, mesmo quando está doente. Não me posso queixar :) [as minhas costas é que se queixam! ahahahahahah]

      Eliminar
  8. A minha fez ontem 8 meses e não tem muito mais do que 6kg! Nasceu estava eu na 36 semanas, com apenas 44cm. É sempre uma bebé pequenina e magrinha. No entanto nunca esteve doente, ainda adora a minha maminha e é super bem disposta! No outro dia no supermercado a senhora do pão perguntou-me se ela tinha 2 meses! 2 meses!!!! Nem imaginam a má cara que lhe fiz!! :X

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola!e como ela está hoje
      A minhá também tem essa idade e peso.

      Eliminar
  9. A Laura com 28 meses também ronda os 11 kg... É comprida e muito esguia... As leggings começam a ficar curtas em comprimento e na cintura caem pelas pernas porque ela não tem rabo para encher, nem com a fralda!!!!
    E no meio disto tudo, come que se farta!!! Metabolismo dos diabos, associado a uma energia interminável... Gasta tudo o que entra...

    Cada um é como é... Se gostava que fosse mais cheinha???? Gostava! Mas se ela é saudável, não vou dramatizar!!!
    Beijinhos aos 4!!!

    ResponderEliminar
  10. A minha tem 2 anos e 1 mês, 12kg, super saudável :)

    ResponderEliminar
  11. Tb existem comentários aos bebés grandes! A mim tb me perguntam se ainda dou mama.. Se isto e se aquilo! No outro dia a minha rica sogra disse-me qe não lhe posso dar tanta comida! Mas quê... Vou racionar a comida a um bebé ?! Ela não come nada qe lhe faça mal! Quanto mais saudável possível..
    A minha filha tb tem 11kgs.. Com 16 meses :-) não é gorda nem nada que se pareça.. Só é uma bebé grande!

    As pessoas gostam de dar bitaites na vida dos outros.. O melhor é não ligar e manda-las e dar uma curva baixinho.. :-)

    ResponderEliminar
  12. A minha está a caminho dos 10 meses e dos 6kg :) Sempre engordou, mas ao ritmo dela. Já me deu muitas dores de cabeça e foi difícil manter a amamentação em exclusivo. Chateei-me com muita gente de família porque se achavam mais preocupados do que eu e o Pai... Mas agora come que nem uma alarva e continua a engordar ao ritmo dela. Se continuar assim, vai ser a inveja de muita mulher :P

    ResponderEliminar
  13. Tenho duas sobrinhas lindas e saudáveis! Com 29 meses estão com 12kg, o pediatra diz que estão bem, nasceram com 1,900 a mais pequenina e 2,100 a maior, o engraçado é que agora é ao contrário.
    Cada criança é diferente! Têm energia para dar e vender estas pequenas!

    ResponderEliminar
  14. A minha filha desceu muito de percentil depois de nascer. Não posso garantir que estivesse a amamentar de forma correta (amamentei em exclusivo até aos 4 meses).
    No entanto, nunca desisti de amamentar. Consultava a pediatra e ela estava a acompanhar o peso da Lara e eu estava ciente que se fosse necessário iríamos optar pelo complemento.
    Não foi necessário. Fui alterando as rotinas de amamentação, ouvindo enfermeiras e médicos (muitas vezes com conselhos contraditórios), confiei acima de tudo na pediatra e tudo correu lindamente.
    Claro que pela minha mãe, pela minha sogra e por muitas amigas (com filhos mais velhos) nem teria sequer amamentado porque, segundo elas, o leite da mãe é muito fraquinho para o bebé e ele não consegue engordar. Felizmente, por muitos erros que tivesse cometido por ouvir os outros, deixar de amamentar a minha filha nunca foi um deles.
    Amamentei até aos 18 meses (por muitos "Ainda mama???!!!!!!" que ouvisse e teria amamentado mais se a Lara quisesse.
    Neste momento até acho que está pouco magrinha (ela adora comer pão e hidratos em geral) mas mexe-se muito e é natural que nunca fique muito gorda. Acho muito saudável e até bonito bebés magros. A saúde, felizmente, não se mede por aí. Pelo menos desde o século passado, parece-me.

    ResponderEliminar
  15. Bem, por aqui é igual, sempre uma luta com o peso! Ainda durante a gravidez, foi diagnosticado restrição de crescimento fetal, as 39 semanas nascia a Beatriz com 49cm e 2,805 kg, á saída do hospital tinha 2,620 kg. Amamentei e depois passou a LA. Foi ganhando peso ao ritmo dela, aos 6 meses estava no percentil 50, aos 8 meses pesava 8,400kg. Estes últimos meses esteve várias vezes doentes e ganhou pouco peso: tem 12 meses, 9kg e 74cm. A pediatra diz k ela está bem e eu concordo, ela é mto activa e nunca está quieta.
    As pessoas dizem k é magrinha, eu digo k ela anda a treinar para ser miss!
    No Natal recebeu roupa pra 18 meses, tivemos de ir trocar por 12 meses, não faz mal, assim tivemos desculpa pra ir aos saldos!
    O importante é ser saudável!

    ResponderEliminar
  16. Cada criança com o seu ritmo, só recentemente é que relaxei em relação a este tema, tenho duas meninas, a mais velha chegou a ficar sem percentil a mais nova sempre acima do percentil 50, desmamou com quase 2 anos que fez recentemente e pesa 13,260kg e 90 cm, a mais velha pesa aos 4 anos e meio 14,500kg e mede apenas mais 10 cm, parecem quase iguais mesmo com os dois anos e meio de diferença.
    Vá-se lá entender o porquê, eu amamentei as duas, uma pouco engordava, a outra engordava imenso.
    Acho que a parte pior de uma criança mais magrinha é quando fica doente, é terrível vê-las ainda mais magras do que são.

    ResponderEliminar
  17. A balança se tornou um desespero pra mim eu subo e sempre o peso lá em cima e minha filha sobe e o peso lá em baixo. Minha filha hoje está com 1 ano e 9 meses e não chegou aos 10 kg ainda, ela mama, come quando tem vontade, sempre ofereço de tudo, mas ela não é sempre que come, quando almoça bem ou janta bem, dou pulos de felicidade, mas não é sempre que ela come. É uma criança que não pára de correr e fazer bagunça, muito agitada, então acredito que está tudo certo, pois ela tem bastante energia. Mas claro que me preocupo com seu peso

    ResponderEliminar
  18. O meu tem 22 meses e nem sequer 11kg,e é um rapaz. Amamentado em exclusivo até aos 7 meses, ainda hoje é um pisco a comer, pelo menos em casa, na creche só ouço "comeu como um cavalo". Penso que é por estarem lá outros meninos. Mas sempre foi saudável, com energia, e desenvolvimento sempre nos parâmetros. Dou-lhe toda a comida que ele quiser, quando quiser, sempre saudável, e ainda é amamentado em livre demanda, dentro do possível claro, mas trabalho em part-time, e ele regula isso muito bem. Problemas de peso podem ser indicadores de doença. Se o bebé não está doente e se desenvolve bem, está tudo bem e não há que fazer aviõeszinhos para os metermos num gráfico qualquer.

    ResponderEliminar