terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ficas p'raí a chorar sozinho!

Se há coisa que eu nunca vou perceber são mães que deixam os filhos chorar uma hora, duas horas até eles adormecerem. Para mim, é contra-natura. Se o nosso instinto nos impele a protegê-los, para quê contrariar isso? Estamos a criar ditadores e bestas prepotentes? Chorar só faz é bem e abre o pulmão? Palmadas nesses vossos rabos gordos! Levantem-nos mas é e vão mimar os vossos filhos, abraçá-los, dizer-lhes palavras de conforto, levem-nos para a vossa cama, fiquem lá a dormir com eles, façam o pino. Deixar chorar um filho: NÃO! 

"Ah! Mas ele não tem fome, nem a fralda suja, nem frio, é só manha!" Mas por que é que ele querer protecção não há de ser uma necessidade tão importante de suprir como todas as outras? Por que é que havemos de querer bebés de seis meses já autónomos e independentes?

"Olha para esta a falar de barriguinha cheia! Vê-se mesmo que não está privada de sono há meses! Se soubesses o que é não dormir três horas seguidas, ias ver se não tinhas vontade de o mandar pela janela..."

De facto, tenho sorte. A Isabel dorme bem, faz noites de 7 ou 8 horas seguidas, consegue readormecer sozinha, nem sempre, mas quase sempre. Só que o normal é um bebé não conseguir. Ainda por cima, com as diversas fases de desenvolvimento por que passam, as noites podem ficar comprometidas. Se vão para a creche ou se a mãe vai trabalhar, precisam desse conforto extra. Se a minha bebé acordasse de duas em duas horas eu não conseguiria deixá-la a chorar no quarto ao lado para ela aprender a dormir sozinha, simplesmente porque isso não faz sentido! Preferia fazer trinta por uma linha, co-sleeping, dormir a dar-lhe a mão, ler livros e procurar vinte mil especialistas que não me propusessem deixá-los chorar até adormecerem de cansaço ou até vomitarem, tentar alterar a rotina durante o dia, mas nunca deixar chorar!

Até porque é perigoso! O nível de stress é tão grande, que eles produzem elevados níveis de cortisol, uma hormona perigosa para o desenvolvimento saudável do cérebro. Até especialistas que defendiam esse método (Estivill, por exemplo) já se retrataram e disseram que afinal não deveria ser usado para crianças com menos de 3 anos. 
 
"Mas resulta. O meu mais velho deixou de chorar numa semana!" 

O problema é que até pode deixar de chorar amanhã ou para a semana, mas isso não vai significar que não continue a acordar e a ficar stressado e inseguro sozinho! Só vai aprender que não vai valer a pena chorar porque ninguém o vem ajudar. 
Quão triste é isto: um filho sentir-se perdido, precisar da Mãe, mas simplesmente desistir de pedir ajuda?


15 comentários:

  1. Mesmo!! Sou incapaz de fazer isso à minha filha!! Já me cortaco coração ouvi-la chorar por razoes normais... assim é impensável!! Viva o miminho!! Viva adormecer na maminha(sim eu sei qe naonão devia mas ela sempre adormeceu a mamar).. viva o co-sleeping.. :-D se certas pessoas me ouvissem dizer isto ia ser logo crucificada!! :-p

    ResponderEliminar
  2. As horas que passei no chão ao lado da cama da mais velha com a mão encostada à rede e a mão dela encostada à minha, as meias noites que acabei por passar dentro da cama deles...

    Viva as camas de campismo. Não fazem um quarto elegante, mas nunca tive problemas de mãos ou pés entalados nas grades nem cabeçadas na madeira, e aquela abertura aos pés que inicialmente pensei que seria para depois dos 18 meses ela entrar e sair livremente da cama mas cedo percebi que servia para eu lá estar dentro sem estar toda torcida e sair por cima correndo o risco de virar a cama.

    Gelei os pés que ficavam destapados, mas os meus filhos adormeciam a sentir-se protegidos. A mais velha até aos 22 meses adormecia deitada em cima de mim, o mais novo a mamar (eu já não me aguentava em pé e para não o deixar cair da minha cama ou do sofá ia para a cama dele).

    ResponderEliminar
  3. Conheço umas quantas mães que iam ler este texto e ficar com o estômago do tamanho de uma ervilha...

    No meu caso... batalhei com a minha consciência (e a das trinta mil tias e avós à minha volta) para EDUCAR o meu rebento da melhor maneira. "Bem... vou deixá-lo chorar um bocadinho e depois vou lá... amanhã mais um bocadinho e...", desisti no primeiro minuto. Ainda o adormeço... tooodos os dias!

    De dia, com as birrinhas chatas, tento ser mais firme. "Buáaááááá, colo... Buáááaáááá, coooolo". "Não Gui, a mamã já não tem braços para os teus 12 kg!". E tento gerir a coisa da melhor forma. Mas depois do dia de hoje, de o ter deixado a chorar por colo uns 5 minutos... já me doeu o coração.

    vou ali enchê-lo de beijos e já volto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo! A nossa firmeza acaba por ser abalada pelo instinto e dói só de pensar deixá-los chorar sozinhos...

      Eliminar
  4. ...6 anos depois e continuamos a só os deixar qd ja dormem, enquanto eles fizerem questão assim será! Se acordarem a meio da noite lá terão o pai ou a mãe ao lado até voltarem a adormecer. Não acredito que daqui a 10 anos o mais velho ainda o queira. Só vejo beneficios para eles e para nós neste modo de actuar. Deixar chorar?!?! Forçar a enfrentarem medos sozinhos?!?! Que "mãe" ou "pai" o consegue fazer?

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente mas confesso que tentei usar o método Estivill. Claro que, ao fim de uns minutos desisti, eu e o meu namorado. Foi horrível! Não me fez sentido nenhum. Se o meu instinto me diz para não a deixar chorar, que ela está a sentir-se abandonada, como é possível continuar a deixá-la chorar?
    Continuámos a adormece-la durante quase um ano até que começou a conseguir dormir sozinha. Hoje, com 17 meses, a minha filha adormece perfeitamente sozinha e não foi por a ter embalado ou dado de mamar para adormecer que dorme pior agora. Acho que todas as crianças T~em o seu ritmo e o seu tempo para aprender a dormir sozinha. A nossa função é ajudá-los da forma menos traumática possível.

    ResponderEliminar
  6. Concordo a minha filha tem 6 anos e tem a cama dela no quarto dela no qual a adormeço a ler lhe 2 histórias ( ela pede sempre 2 lol) e tem outra cama (aquelas camas de toddler) no meu quarto ao lado da minha cama na qual quando ela quer dormir la adormece mos de mão dada :) eu e o meu marido não vemos mal nenhum nisso eles crescem rápido demais para que privar eles de carinho e aconchego só por causa de chorarem! Até tenho que admitir que durmo muito melhor quando adormecemos de mão dada :) ela daqui a uns anos já não vai querer nada disto há que aproveitar :)

    ResponderEliminar
  7. Concordo 200% Ha outras maneiras... muitas outras....

    ResponderEliminar
  8. Concordo plenamente!!! Muito bem dito! 😉

    ResponderEliminar
  9. Não concordo. E quero só deixar aqui uma nota para aquelas pessoas que acham que o método de Estivil se baseia em deixar o bebé a chorar horas a fio. Convido-vos a lerem o livro dele, antes de tirarem conclusões sobre as "mães que deixam os filhos a chorar". Eu apliquei o método de Estivil ao meu bebé com 3 meses, nunca o deixei sozinho mais de 3 min sem ir ter com ele e mostrar-lhe que não está sozinho. Ao fim de três dias ficou na cama a brincar até adormecer, até hoje que tem 22 meses e vai para a cama sozinho. Quem conhece o meu filho sabe que mimo e amor não lhe falta e que é uma criança super saudável e feliz. Penso que não devemos julgar ninguém. Cada um sabe o que é melhor para o seu filho. Eu, pessoalmente, estou muito contente com a opção que tomei, porque esse esforço que eu e ele fizemos nesses dois dias deu-nos meses de noites descansadas e dias maravilhosos, aproveitando todos os momentos ao máximo. Ah! E também acordo com muitos mimos e abracinhos, porque a primeira coisa que ele faz quando acorda é vir para a nossa cama, com um grande sorriso, brincar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não o deixou chorar mais de três minutos sozinho não seguiu o método Estivill à risca. E ainda bem, na minha opinião, claro.

      Eliminar
    2. Eu uso o método da mãe é q sabe... na realidade n sei nada, mas sinto q assim o devo fazer! O meu baby para dormir é a pior lutador q ja vi... para terem noçao ele continua a chorar de olhos fechados e comigo ao lado dele... agora tem 15 meses e a soluçao q achei foi, na hora de dormir vai para a caminha dele a ouvir a musica do óó, cm a sua chucha e o seu dudu (um ursinho), ao prencipio tentava adormece-lo e ele chorava, tentava adormece-lo no meu colo, na minha cama, em cima de mim, o choro parava as vezes, e dormir nada, eu ficava nervosa pq nada conseguia fazer para q ele n lutasse contra o sono e para ele adormecer pq na realidade ele estava esgotado. Depois pensei vou deitar-te na tua cama, cm a musica, chucha e dudu, estás bem, nao tens dores, fome ou fralda suja, por isso ades ficar cansado e acabar por adormecer... e assim o fiz, mas ficava sempre na porta a olhar para ele sem q ele percebesse, o primeiro dia passados 6min de chorar adormeceu, no segundo dia chorou 2min e a partir de entao é só deita-lo sempre cm a mesma rotina e ele adormece sozinho, as vezes embalo um pouco pq acho q ele quer ou na realidade sou apenas eu q o quero ver a adormecer. Mas se acordar durante a noite e não adormecer sozinho, vou ter com ele tento adormece-lo as vezes n resulta, entao vai dormir connosco. Nao temos qualquer problema q ele dorma connosco, desde q n se torne rotina. Por isso nao sou contra a ele nao chorar, sou a favor de termos de arranjar soluçoes para ajudarmos as nossas crianças a descansarem e a estarem bem, para depois noa estarmoa bem tb para lhe darmos atençao, mimos, abraços e tudo um resto que gostamos de fazer anos nossos bebes :)

      Eliminar
  10. Concordo! Se estão a pedir carinho devemos da lo!

    ResponderEliminar