quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Vontade de fazer cocó

Eu juro que quando estudava para ser repórter, ia às aulas de Semiótica, empinava Saussure ou Hannah Arendt e via filmes para a cebecinha nos cinemas Medeia, estava longe de imaginar que um dia iria escrever sobre cocó.
Mas isto da maternidade dá-nos a volta, ficamos tontinhas de todo. Tontinhas e sem grande pudor de falar sobre as coisas: passamos a mexer no cocó dos outros, a limpar macaquinhos com as mãos e a aspirar o ranho usando um tubo e puxando com a boca (e às vezes puxamos demais e acho que não é preciso dizer mais nada...). Ficamos preparadas para a guerra!

Se estão a ficar enojados com a conversa, vão espreitar o Blog da Carlota, que é asseadinho e nunca lá irão encontrar nada deste fino recorte.

O que eu quero dizer é o seguinte: uma das nossas grandes dúvidas na altura do trabalho de parto é: "como é que eu sei que está na hora do bebé sair?" ou "quando é que eu sei que tenho de fazer força?" Ora bem, quando tiverem vontade de fazer cocó. A sério, é verdade! Nesse momento, salvo se vos pedirem, não podem fazer força nenhuma: há que tentar controlar esse impulso de fazer força e para isso nada como fazer umas respirações rápidas.

Ironia da vida: depois do parto, se pudessemos não faríamos cocó durante um mês, pelo menos. Acho que não preciso de vos fazer nenhum desenho, pois não?

Ironia da vida número dois: quando eles já não ficam bem sozinhos e querem estar connosco a toda a hora, dávamos um dedinho do pé para poder fazer cocó em paz.

Pronto, já exorcizei o meu lado brejeiro. Tenho de ir, está quase a começar o meu programa preferido na RTP2.

5 comentários:

  1. Ámen!! (É só o que me apraz dizer)

    ResponderEliminar
  2. Verdade... tantas vezes qe a minha princesa vai comigo pra casa de banho seja para fazer um côco ou um xixi ou tomar um duche... ou isto ou deixar a miúda aos prantos noutra divisão da casa :-p

    ResponderEliminar
  3. Verdade, verdadinha! Nada a acrescentar!!!

    ResponderEliminar
  4. Eh eh!!! Vai lá ver o Programa vai... senão ainda passas a tarde toda a falar de m... de cocó! !!
    Mas é mesmo assim :)

    ResponderEliminar
  5. Ora, o cocó é coisa que não combina com kits de praia, kits de festa e kits para ir ao parque... Mas ainda assim, lá vou eu espreitando o blog, para ver como há pessoas que apesar de trabalhadoras e com duas crianças (eu só tenho uma, se não contarmos com o marido...) têm sempre a sua casa e a sua vida num brinquinho, estão sempre a brilhar e bem vestidas... Inveja...
    Já o cocó... Nunca tive grandes problemas com isso, já que sendo veterinária, o cocó é um mal menor...
    O cocó depois do parto?????? OHHHHH MEUUUU DEUSSSSSSS (PS - menti na maternidade em como já tinha feito, cheguei a casa e foi de verduras e laranjas e berros!!! Custou-me mais que parir!!!). São as coisas que não nos contam quando decidimos ser mães, ou aparecemos grávidas... E nos dizem "Boa sorte..." Esta parte da coisa deve estar também implícita neste "Boa sorte..."

    ResponderEliminar