quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Já somos famosas (#04) - Mustela

Joana Gama (JG): Cabra, cabra, cabra, cabra.

Joana Paixão Brás (JPB): Estás parva? Sabes que as pessoas da Mustela vão ver isto e começas o post assim?

JG: Não gostei de ter sido abandonada. Fomos ao evento Mustela para as embaixadoras e imprensa e a Joana teve de ir embora a meio para "trabalhar". 

JPB: Desculpa lá se tenho de fazer pela vida! Nem percebi essas aspinhas de caca.

JG: Cabra, cabra! Ainda por cima estava lá a Vanessa Oliveira que, muito querida, nos convidou para nos sentarmos ao lado dela e, por isso, ficámos na mesa das celebridades. Quando a Joana foi embora, lá fiquei eu só sabendo quem era a Rita Mendes. 

JPB: Pá, tu já nos vídeos não me deixas falar, nos posts escritos a meias também vai ser assim? Mau! Estás ressabiadinha por eu não ter ficado a parecer um lemur na foto como tu, não é?



JG: Nem sei por que é que fui ao melhor cabeleireiro que há por aí para depois não me pentear. Já viste os cabelinhos da tanga por causa da gravidez? Que nervos! E o que é que aconteceu ao meu colar? Achou por bem enfiar-se na minha axila. Fetiches. Tu, por acaso, ficaste muito bonita, Joana.

JPB: Tira a mão da minha perna!!! Não gosto desses climas esquisitos. 

JG: Vamos por o vídeo?

JPB: Para que é que o teríamos gravado, então? Que nervos.

JG: Está muito nervosinha, está a menina. Agora que fica bem nas fotos já ganhou moral.






JPB: Viram tantas coisinhas boas? Vamos só explicar-vos o que se passa. Assim que tivemos o blogue quisemos logo associarmo-nos à Mustela por ser a nossa marca preferida.

JG: Lá foi a escrava à reunião e acabamos por ficar embaixadoras Mustela, isto é, pessoas que gostam da marca e que fazem parte da família. 

JPB: Não diríamos que gostávamos, sem gostar. E não é por nos oferecerem cremes que iríamos estar a mudar a nossa opinião sobre as coisas. Aliás, somos nós quem pede os cremes, por isso não estamos a ser subornadas.

JG:  E hoje o evento foi muito para falar sobre isso. Em toda a investigação que está por trás dos produtos Mustela. Foi muita informação para a minha cabeça, por acaso.

JPB: Tu até a montar legos tens dificuldade, é normal. 

JG: Sou selectiva nas coisas que acho que valham a pena pensar, é mais isso. Olha, tu ainda não viste os sacos das prendas com atenção porque não tiveste tempo, estás a trabalhar, mas lá dentro acho que está a melhor invenção de sempre.

JPB: O quê? Um tira-buços por telepatia?

JG: Não. Isto!



JPB: Um saquinho? 

JG: Um saquinho que deita cheirinho a Mustela para por nas gavetas!! Eu não sei se vendem isto, mas se não venderem é por parvoíce! Acho que estamos perante um best seller.

JPB: Então oferecem-nos um saco com uma dezena de produtos para falarmos deles e explicarmos para que servem e tu centras-te no saquinho?

JG: Os produtos já conhecemos de trás para a frente. Aliás, se a Mustela é líder de mercado é porque a maior parte das mães que nos lêem também conhecem. Agora... o saquinho? Bem jogado, Mustela. Eu compraria isto para todas as gavetas lá de casa.

JPB: E como não há à venda e esperta como és, vais ter a brilhante ideia de encher as gavetas de creme, não vais?

JG: Não tens o Alta Definição ou o Fama Show para fazer? 

JPB: Sim, tenho de TRABALHAR, sim. Não estou de pijama sentada com a regueifa no sofá, não. 

JG:  Obrigada Mustela pelo convite!!

JPB: Mas, acima de tudo, pelo saquinho de cheirinho, já sabem... 



4 comentários:

  1. Ahahahahahah! Adorei o diálogo! :-) Ahahahahhah!

    ResponderEliminar
  2. Saquinhos com cheirinho da Mustela?! Que ideia do caraças! Ao nível do melhor do Shark Tank! Isso vende-se? (Já estou a ver o Lou com 18 anos a implorar que lhe tire aquilo das gavetas e eu a pedir só mais um ano :)

    ResponderEliminar
  3. Ahhhhh eu tb quero esses saquinhos. AMO o cheiro dos produtos da mustela... =D

    ResponderEliminar