sábado, 1 de agosto de 2015

As 22 piores coisas da maternidade

Vamos lá fazer catarse. Sugiro um momento de desabafo colectivo. 
Quero saber: o que vos chateia e custa/custou mais na maternidade?

 

1) Dormir aos bochechos

2) Aos bochechos era bom, era. Não dormir!!!

3) Discutir mais com o marido/esposo/companheiro/namorado

4) Não ter grande ajuda de ninguém

5) Ter de deixar a criança na creche

6) Demorar uma hora a adormecê-lo

7) Ter de cozinhar comida saudável todos os dias

8) Ter rotinas muito fixas

9) Não conseguir ir ao cinema/teatro/jantar fora

10) Ter a casa sempre em pantanas e roupa por passar a chegar ao tecto

11) Não conseguir tomar banho ou fazer cocó descansada

12) Ter os Caricas e companhia na cabeça o dia todo

13) As birras dos filhos

14) Ter dificuldade em amamentar

15) Ter tido uma excursão no quarto nos dias depois do parto 

16) Ter vozes sempre à nossa volta a opinarem

17) Não ter grande vontade de fazer amor

18) O corpo ter mudado muito

19) Estarem doentes semana sim, semana sim

20) Ouvir que os filhos estão magrinhos

21) Acharem que a licença de maternidade são umas férias

22) ____________________ (complete)




*imagens We Heart It

52 comentários:

  1. A constante preocupação com eles... Sobre tudo!

    ResponderEliminar
  2. Ter de Madrugar,sempreeeeee ,dormir ate as 12h só daqui a 10anos

    ResponderEliminar
  3. Posso escolher várias???

    Custa-me dormir aos bochechos (agora com 2 anos e meio), custou-me não dormir quando era RN!

    Custa-me discutir mais com o marido, não ter grande ajuda de ninguém (pais e sogros a 250 km! e sem mais família por perto!), demorar uma hora (pronto! meia hora!!!!) a adormecê-lo, não conseguir ir ao cinema, ter a casa sempre em pantanas e roupa por passar a chegar ao tecto, as birras, ter dificuldade em amamentar (custou-me imensoooooooooo), ter vozes sempre à nossa volta a opinarem...

    Pode ser isto tudo pode????

    ResponderEliminar
  4. A coisa mais horrível para mim só têm um nome: COLICAS!!! Sem colicas era tudo maravilhoso! Ver a bebecas a chorar desalmadamente e não saber o que fazer é do pior!!

    ResponderEliminar
  5. As visitas q chegam p conhecer a criança na hora em q ela vai dormir aquela sesta q nos Aproveitamos p tb dormir, tomar banho, comer... Fazer outras coisas sem ser cuidar da criança... E qd as visitas não se tocam qd esta claramente na hora de dar banho/mama/dormir e se mantêm confortavelmente sentados enqt nós desesperamos com o ataque de colicas do fim do dia... P.S.- devia ser proibidas visitas a RN nos primeiros 3 meses e por mais de 15minutos..

    ResponderEliminar
  6. Perguntarem a mesma coisa cem mil vezes, e teres de responder cem mil vezes, já com dores de cabeça e interiormente a pedir por silêncio, porque estiveste o dia inteiro a ouvir o panda e os caricas, a xana toc toc e o charlie e os numeros, porque já fizeram bolachas durante a tarde, brincaram, pintaram e desarrumaram a casa toda, mas mesmo assim, a energia é inesgotável. Até aquele mágico momento em que adormecem do nada. e tens finalmente o merecido descanso, para amanhã voltar a começar tudo outra vez, bem cedo! porque crianças e dormir até tarde não é compativel.
    E olhar para o marido e pensar -"Gosto tanto de ti, e até quero fazer amor, mas estou tão cansada. E ainda tenho de ir tomar banho, olha deixa, fica para amanhã!" :D

    ResponderEliminar
  7. Às saídas, com a tralha toda!!!

    ResponderEliminar
  8. o marido achar q pq estar em casa tenho de fazer tudo sozinha... como por exemplo acordar sempre de noite, tratar da casa e do bebé... por vezes parece q não viramos mãe, mas sim escrava -.-'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E qd isso se prolonga por 3 anos dps do nascimento e dps da licença??!!

      Eliminar
    2. já lá vão 3 anos assim ...

      Eliminar
    3. "o marido achar q pq estar em casa tenho de fazer tudo sozinha... como por exemplo acordar sempre de noite, tratar da casa e do bebé... por vezes parece q não viramos mãe, mas sim escrava -.-"
      Tiroume as palavras da boca

      Eliminar
  9. Quando uma qualquer "sabidolas" lança a mão ao mamilo para a pequena pegar melhor...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Credo!?!?!! K grande chapadona leva km s vier agarrar às minhas mamãs. Era o k mais faltava

      Eliminar
    2. Credo!?!?!! K grande chapadona leva km s vier agarrar às minhas mamãs. Era o k mais faltava

      Eliminar
    3. Houve alguém que me fez [sogra], odiei mas...fiquei sem reacção!!

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Nem tudo acontece a toda a gente! Calma :) eheh

      Eliminar
    2. Hehehe, cada criança é diferente, e, eu que o diga 😀 Tenho uma Maria de 25 meses que começou a dormir umas seis horas seguidas, uma semana, sim uma semana, antes da Matilde nascer, que tem agora quase sete meses e dorme a noite toda :-) E este é só um exemplo ;-)

      Eliminar
    3. Hehehe, cada criança é diferente, e, eu que o diga 😀 Tenho uma Maria de 25 meses que começou a dormir umas seis horas seguidas, uma semana, sim uma semana, antes da Matilde nascer, que tem agora quase sete meses e dorme a noite toda :-) E este é só um exemplo ;-)

      Eliminar
  11. as palpiteiras!!! faz assim.. não!!! faz assado!! não era melhor se fizesses assim... ou então assim.. é sono! é fome! tem calor! tem a fralda suja!!! olha m#*$*$*#!! FAÇO COMO QUERO!! O FILHO É MEU!!! OK!??!?!!?

    ResponderEliminar
  12. O que mais me custou foi passar a licença a persistir na amamentação e por isso não ter tempo para fazer tudo em casa, que estava de pantanas! A pilha de roupa por passar confere, e ainda não consegui dar vazão a tudo ( ele já vai com 19 meses!).

    ResponderEliminar
  13. Para mim o pior é a impotência que sinto quando estão doentes.

    ResponderEliminar
  14. Desta vez tinha que comentar, sinto que é a minha oportunidade para desabafar com o MUNDO o desespero que foi durante os 4 meses que consegui amamentar ter a minha sogra em cima do meu ombro a dizer "oh tão linda a mamar".... e eu feita parva nunca lhe disse "pelo amor da santa saia daqui!!!" pronto, sinto-me tão mas tão mais leve :D
    AAhh e ainda estávamos nós na maternidade e a senhora já me dizia para comer bacalhau com couves... que ajudava a tornar o leite forte... e menos de 1 semana depois o que me apareceu em casa?? 1 saco do pingo doce... com o que??? COUVES CLARO!!! Também é claro que não as comi!!! pronto, sinto-me ainda mais leve!! mais umas destas e perco 10 kgs eh eh eh Já agora parabéns! o blog é mto bom :) CA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CA, percebo perfeitamente que deseje estar sozinha com a filhota, em silêncio, com menos palpites, e que a sogra possa ser chatinha, mas veja as coisas pelo lado positivo: - preocupa-se consigo e com a netinha; está a tentar (à maneira dela) ajudar-vos na amamentação (em vez de fazer comentários do género: "isso alimenta?", "o seu leite ainda presta?", "está a chorar? Deve ser fome. Se calhar o seu leite já não é forte..." e coisas do género que se ouve por aí e que são altamente desencorajadoras!) - acredita em mezinhas e essa do bacalhau tambem a minha avó sugeriu. Apesar de ser mito :) Força nisso! Na amamentação e com a sogrinha heheh

      Eliminar
    2. A questão do bacalhau tem uma explicação. Supostamente o bacalhau como é salgado faz sede, o que obriga a mãe a beber mais água, e é esses líquidos a mais que faz com que a produção de leite seja maior. Isto foi o que eu li algures

      Eliminar
  15. O 1º mês de vida custou-me mt, mais ainda qd acabou a licença do namorado. Tinha mt medo de ficar sozinha com ela, que ela ficasse doente e eu não me apercebesse... Que precisasse de ajuda e não conseguisse pro estar sozinha. Mas pronto, acabou por passar, fui ganhando confiança.
    Aquilo de dizerem que ao inicio "só comem e dormem" é uma tremenda mentira!! :):)

    ResponderEliminar
  16. Ter pessoas-satélite que passam o tempo a dizer "não devias deixar a menina comer tanto, está muito gorda", "a menina tem frio, veste-lhe um casaco", "a menina tem calor, tira-lhe roupa!", "a menina não devia ir para a escola antes dos 3 anos", "é muito bom para a menina ir já para a escola". Sério? Cansam a pessoa!! Pior mesmo, só ter de ir trabalhar e deixar de poder babar para cima dela durante todo o dia...

    ResponderEliminar
  17. 20. Não ter o meu filho comigo em casa nos seus primeiros 76 dias de vida.

    ResponderEliminar
  18. -O pós-parto: dores horríveis, 2 meses depois ainda não me conseguia sentar.
    -Ter um filho a chorar de manhã à noite, ininterruptamente.
    -Não conseguir tomar banho todos os dias (cheguei a estar 3 dias sem conseguir tomar banho....) Ele estava sempre a chorar, qd tinha algum tempo livre era para tratar da roupa e comida. Quando tinha finalmente tempo, não tinha energia....
    -A dúvida: como temos a certeza que as nossas escolhas são o melhor para o nosso filho?
    -As discussões com o marido, por termos opiniões diferentes sobre o que é melhor para o filho. Mas que raio? Ele não percebe que "a Mãe é que Sabe!"?! :)

    ResponderEliminar
  19. A coisa que mais me custou foi regressar a casa, para junto dos mais velhos, e deixar os gémeos internados na Neonatologia. Um deles ligado ao ventilador.
    Nada pior que voltar a casa sem o ou os nossos bebés.

    ResponderEliminar
  20. as discussões com o marido, e a falta de ajuda...

    ResponderEliminar
  21. Por acaso não sou daquelas que se aproveita dos blogues dos outros para fazer publicidade ao meu. Detesto isso. Mas vou deixar-lhe aqui o link de um post que escrevi um pouco sobre este assunto, embora mais sobre os primeiros meses da minha filha. Mas a juntar a isso que escrevi, também refiro o difícil que é lidar com as doenças da minha filha, o difícil que foi fazer o meu marido entender que ela precisava de sair de casa ao fim de semana e brincar com outras crianças (esta já é recente), e a grande maioria das que já descreveu!
    Compreendo perfeitamente se decidir não publicar o comentário por causa do link. Mas pode ir ler para ver que não está sozinha quando diz que a maternidade é muito difícil (mas depois compensa!).

    ResponderEliminar
  22. Para mim, que ainda não sou mãe, é achar que se calhar nunca vou ser porque tenho medo de não ser uma boa mãe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A capacidade de ser boa mãe, quando nasce o nosso bebé, parece que há habilidades que já nasceram connosco, e descobrimos que somos melhores mães do que alguma vez imaginámos

      Eliminar
  23. Falta de silêncio, falta de tempo para mim e só para mim, poder deitar-me no sofá e ver anatomia de Grey descansadinha... Mas que se lixa tudo o que nos faz falta, porque é tão bom ser mãe!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que se lixe!( perdão)

      Eliminar
    2. Poder deitar-me no sofá e ver anatomia de Grey descansadinha!!saudades!!!è bom ser mãe...mas devíamos conseguir desligar o botão de vez em quando!

      Eliminar
  24. - As tremendas e "incuráveis" dores de costas;
    -Os momentos de baixo nível de energia e o não haver um botão de pausa;
    - Não ter quem cozinhe cá em casa;
    - Não poder passar todos os minutos e segundos a dar beijinhos à bebé porque há sempre 50 pilhas de roupa para lavar, estender, dobrar, outras 3 ou 4 de roupa com vomitado e cocó-amarelo-pegajoso para esfregar à mão antes de pôr na máquina, 4 ou 5 cordas de estendal cheias para apanhar, toda a loiça e tachos empilhados no lava loiça, bolas de pó a olhar para mim em todos os cantos da casa e a gritar "podes fugir mas não te podes esconder", sacos de coisas para reciclar que transbordaram à 3 dias atrás, etc etc...essas coisinhas de quem só está em casa com o bebé e não "trabalha":)
    Desabafos à parte, o pó, a roupa e todas as coisinhas passam mesmo a ser relativas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpem os erros ortográficos, também esses passaram a ser relativos!!

      Eliminar
  25. Leio tantos comentários sobre a maternidade e apesar de não ter filhos, sinto essa angustia, de saber que a partir do momento que terei a vida levará uma volta de 180 graus!!! As dores, as noites mal dormidas, o caos, as visitas e palpites, no meio das alterações hormonais devido à gravidez, não deve ajudar em nada!!!! O medo que passa pela cabeça de todas as mães de primeira água, o receio de não ser capaz...! É o que sinto!!! E sinto ainda mais, em conversa com algumas pessoas amigas e apesar de não o dizerem, se sentem de certa forma, arrependidos! Se pudessem voltar atras...! Como se lida com esse sentimento??? Ser mãe, nos dias de hoje e em Portugal é um acto de coragem...num país que não é amigo das crianças e que não deixa a natureza cumprir a sua função, sobre a pressão de sermos maus pais e maus profissionais, porque filho não é compativel com carreira profissional!!!

    Todas estas perguntas e muito mais me assolam. Mas acredito que no final, fazemos o melhor! E apesar de todos os medos, falhas, erros, desesperos, noites mal dormidas e discussões e desarrumações, olhar para o NOSSO filho, possívelmente compensará tudo isso, nos transformará e ajudará a dar o nosso melhor. Afinal não existe nenhum manual de como ser melhor Pai, ou melhor filho!!1

    ResponderEliminar
  26. E eu a pensar que só eu é que pensava assim... Já me sinto um bocadinho mais normal

    ResponderEliminar
  27. O medo constante de não estar a fazer algo bem. Pior, achar que o filhote está doente e o médico é que não está a perceber bem onde quero chegar :P

    ResponderEliminar
  28. O mais difícil para mim foi sem duvida voltar ao trabalho quando a minha becas tinha apenas 4 meses... ter de a deixar (ainda que fique com a avó materna que cuida dela de uma forma exemplar) não devia ser permitido... Foi e continua a ser... não ser eu a cuidar dela, a ver toda a sua evolução é um suplicio... claro que para mim isso é o pior porque ela dorme 9h por noite... come muito bem... e tenho uma super mãe que ainda me ajuda com a roupa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! Fui aos três e chorei durante um mês. Desta vez já vai ser diferente, se tudo correr bem!!

      Eliminar
    2. Joana, foste trabalhar quando a tua princesa tinha 3 meses?

      Eliminar
    3. eu fui trabalhar quando o meu bebe tinha 1 mes e meio.... :(
      e o que trabalhei enquanto estive em casa esse mes e meio...

      nao foi facil

      Eliminar
  29. Para acalmar um pouco quem ainda não teve filhos aqui vai o meu testemunho! Tenho uma bebe de 18 meses e desses pontos todos só sinto a falta de ajuda familiar, uma vez que vivemos do outro lado do mundo. Isto para dizer que nem tudo é caotico depois de sermos mães. Também há bebés que passam a dormir a noite toda ao segundo mês de vida, que não tiveram cólicas nem doenças chatas, que comem bem, que brincam sozinhos, que não sujam muita roupa e que nos deixam tomar Banho!!!! O importante é não stressar, respirar fundo e pensar que tudo passa mais dia menos dia com mais ou menos roupa para passar, mais ou menos loiça para lavar ;)

    ResponderEliminar
  30. so queria 2H relaxada no meu sofa num domingo depois de almoço.... sinto falta disso

    e da vida despreocupada que tinha antes

    agora nunca estou despreocupada porque ele esta sempre no meu pensamento, mas por outro é taoooo bommm ter um filho tao lindo que mesmo me desgastando morro de saudades quando está longe.

    tem 9 meses

    ResponderEliminar
  31. Enquanto dormia,de minuto em minuto, confirmava se respirava. Ainda hoje, já tem 7 anos, e se o vejo muito quietinho vou tocar-lhe pra confirmar se está bem...

    ResponderEliminar
  32. Em primeiro lugar:
    Ter que lidar com as "mães perfeitas", algumas mulheres têm uma mania muito feia de descreverem a maternidade como se fosse algo muito simples e como se fosse tudo cor de rosa, um mar de flores. Tentantes e gestantes, não caiam nisso! Maternidade é exaustivo, cansativo demais...
    Minha filha está com 1 mês,até agora eu não consegui ver o lado bom em ser mãe! Não durmo mais, não como mais, não sei mais o que é tomar um banho de verdade, não sei mais o que é sentar na mesa e comer igual gente. Se você não tiver microondas, o teu futuro é comer comida fria! Viva o microondas!
    Bebês sujam roupas numa velocidade, vocês nem imaginam. Vejo muitas mamães falando que vão sempre lavar a roupa de seus filhos na mão... Boa sorte!
    Maternidade deve ser lindo e encantador quando a mamãe tem alguém pra ajudar, com a casa, com as roupas, quintal. Por que se você for sozinha que nem eu e ainda tiver um marido que trabalha 24hs, você tá no sal! Estou aqui, tropeçando de sono e quem disse que minha filha dorme? Está com refluxo, gases... Minha bexiga está doendo, não sei quando foi a última vez que sentei no vaso pra fazer um xixi!
    Meu estômago? É tanta dor, que omeprazol não está nem fazendo mais efeito... É isso aí, ficar doente passou a se um grande privilégio. Não tenho mais esse privilégio! O mundo gira em torno da criança, e quando finalmente a criança dorme, você fica ouvindo ela chorar e fica indo ver se ela está bem, até seu braço ou sua perna estalar e a criança acordar.
    Sabe como eu cheguei nessa página? Foi pesquisando "Quando a maternidade fica menos pior?"
    Amamentar dói, dói demais. Não é aquela coisa linda que contam pra gente, não é só por o peito pra fora, na boca do neném e esperar ele encher.
    Não sei nem descrever como minha casa está, tem roupa até o teto pra lavar e roupa pra passar. Estou aqui, morrendo de fome, minha filha acabou de cochilar, estou igual uma estátua, pq se ela acordar de novo eu juro que deixo ela no quarto chorando sozinha e fecho a porta.
    Eu não sei mais o que é lavar o cabelo, fazer uma hidratação, uma escova e uma chapinha. Estou cada dia mais acabada, cheia de olheiras, espinhas, rosto inchado... Eu só queria dormir um pouquinho! Só isso!
    Quando estou com meu marido, só sei falar da bebê. Acabou o assunto, é só a Íris!
    E por falar nela, acabou de arregalar os olhos... Tô perdida, pra não dizer f*dida!

    ResponderEliminar