segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Coisas cruciais nestas férias.

Só de relembrar que viemos passar as férias numa casa alugada em Sesimbra e com os avós paternos da Irene. Trouxe milhares de coisas, eis o meu resumo do que realmente me/nos tem dado jeito e o que nem por isso. Claro que não estou a falar de coisas normais como fraldas e isso. Seria parvo. Até para mim. Comecemos por aquilo que me tem dado jeito. 



O que tem dado jeito: 

- Babetes 

"Ah! Isso depois logo se vê! Põe-se um guardanapo ou assim". Não. Se já com os babetes, às vezes, é o filme que é, imaginem com a novidade de por um guardanapo na camisola. Até tentei uma vez, só porque não me apetecia levantar o rabo para ir buscar o babete, mas não deu resultado.

- Talheres dela

"Eles comem com qualquer colher, lembro-me de quando a minha avó me dava a sopa toda numa concha da sopa e ficava logo despachada". Sim, verdade. A mim dá-me jeito porque já tenho destreza afinada para cada colher e falho menos no alvo e consigo dar-lhe melhor a sopa. 

- Piscina pequenina

"Temos uma pisicina dos grandes, para quê uma pequenina?". Tão bem que soube vê-la na piscina pequenina e eu não ter que me molhar ou andar a passeá-la na água. Nem sempre as vontades estão sincronizadas e, se os vossos bebés forem como a Irene, não querem fazer outra coisa senão estar dentro de água. São 5 minutinhos em que quase que podem fazer um cocó vontade. Vocês. 

- Toalha com buraco para a cabeça

Por parvoíce agora chamo-a de macaca. Disse "anda cá, macaca" e pus-lhe a toalha e assim ficou. É óptimo porque continuam livres e a ficarem secos sem termos que os prender para os enxaguar. Se também ficavam limpos se lhes passássemos os panos da loiça da cozinha no pêlo? Sim, ficavam, mas menos prático e um pouco porcalhote.

- Intercomunicador

Esta nem é preciso explicar. A liberdade desta invenção é incrível. Qual invenção da roda, qual quê? Isto, sim! Libertou a mãe nas férias (quando ela não ia roncar que nem uma obesa mórbida para o quarto). 

- Copinho da água dela

Ficamos sempre mais descansados quando eles podem beber quando têm sede. Sem termos de estar com coisas. Sem ficarem miss t-shirt molhada com aqueles mamilinhos mais pequenos que um sinal mais ou menos feio de nascença.

- Brinquedos

Alguns, vá. Trouxe mais roupas que brinquedos. Aqui o pai e eu estamos a discordar (uhh que novidade). Eu acho que ela não lhes liga nenhuma. O pai diz que são muito importantes para que a Irene não andasse a mexer em tudo aquilo que está exposto e que é do dono da casa. Os brinquedos para a água, sim. 

- Lápis e bloco

Nada melhor que uns lápis de cera já todos partidos e lambidos para se entreter durante uns mágicos 3 minutos. 

- Objecto de transição

O coelhinho com que ela dorme é essencial. Está cada vez mais agarrada a ele. Gosto, confesso que gosto, apesar daquilo já ter sido arrastado por todo o lado e de cheirar muito a bedum. 


Logo à noite escrevo o que não devia ter trazido, acho eu. A ver se dá uma lista, mas duvido porque sou muita boa. 

2 comentários:

  1. A foto está magnifica. Parece que está a gritar um grande "YES" aos céus! Adoro o vosso blog e nem sou mãe, mas sou leitora assídua! Parece que já conheço a Isabel e a Irene como se fossem filhotas de amigas minhas! Continuem ;)

    ResponderEliminar
  2. De tudo o que levei de férias para o meu, de 20 meses, só falhei na piscina! Mas o sitio tinha piscina de criança e de adultos, não seria preciso! Babete para as refeições levo o de plástico "rijo" e lavável e dois ou três turcos só para os lanches, já que lá outro não se dobra! Ah e já intercomunicadores levei mas não leva dei uso, dormi quase sempre a sesta com ele :)

    ResponderEliminar