segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Não vão ao Zoo!

Este é o conselho que tenho para vos dar caso achem que os vossos filhos fiquem mais fascinados com aspersores (rega automática) do que com os animais em si. Vocês vão ficar mais fascinados é com o preço dos bilhetes, mas não deve ser fácil manter tanto animal ali. E animal de grande porte. Eu vejo pela quantidade de carne que o Frederico é capaz de comer. Imagino um elefante ou um urso.

Se valeu a pena? A alternativa era fazer o mesmo "de sempre", por isso claro que valeu! Até aos 2 anos eles não pagam bilhete - apesar de, a meu ver, eles não pagarem bilhete até começarem a trabalhar - e nós temos desconto com cartão FNAC, por exemplo.


Não ampliem isto no telefone. Eu fiz e reparei que tenho ali um dentinho com restos de bolacha. Juro que não é tártaro. Uma mulher tem de comer, pá.
Fomos de taxi, como vos escrevi de manhã aqui. Tivemos sorte porque, assim que chegámos, o comboio do Zoo estava logo de saída. Custou um euro (a mim, às pessoas que o mandaram fazer, acho que deve ter sido mais caro). 

Conselhos para o comboio: 

- Não se sentem na parte mais atrás das carruagens: tem colunas com um relatório bastante secante (sorry, mas é verdade) e não adequado ao público e aos altos berros. Perturba e não deixa que consigamos ouvir-nos uns aos outros.

- Crianças pequeninas a meio do banco porque, dos lados, não tem grande segurança se tiverem um miúdo mais mexido.

- Levem protector solar também para o comboio, porque nunca se sabe se têm que se chegar "para lá" e ficam a apanhar sol (ou os braços do vosso filhote) durante todos os quinze minutos da viagem. 

Valeu a pena o comboio. Se não tivesse conseguido andar com ela pelo jardim todo a ver os animais, já senti que tinha visto algumas coisas. Já não tinha sido em vão. 

Fomos num dia de grande, grande calor (ontem). Por isso, mais do que darmos graças pelos "chuveiros humanos" que o Zoo tem espalhados pelo recinto (contei dois intencionais e umas centenas de aspersores que deu para nos molharmos na mesma), também tive de ter muita atenção ao que levava para ela: 


O meu pai perguntou-me se ela estava triste na fotografia. Não estava. Estava a ver os macacos na aldeia dos macacos e raramente lhe peço para sorrir para as fotografias. Sou mais de gostar de ter lembranças "au naturel". 

- Água fresquinha 

- Melão

- Bolachas

- Banana

- Mamas

- Protector solar

- Chapéu

Ui e tanta maminha que houve. Não parava de pedir. Bebeu água, bebeu o "suminho" do melão que estava no tupperware, esvaziou-me toda 40 vezes. 

Adorámos. Jogo muito ao jogo da memória com ela, em que enunciamos juntas coisas que nos lembramos de dias mais especiais. E este é mais um dia para conversarmos juntas do que mais gostámos.

Não deu para tirar mais fotografias. Entre andar com ela ao colo, de mão dada com ela ou com ela nas maminhas... 

Ah! O pior de tudo foi eu ter apanhado um escaldão no bigode. Viva! Como suo imenso daí, mais o sol directo... maravilhoso! Ainda não me olhei decentemente mas devo ter uma risca horizontal castanha-escura, como sempre. 

Voltámos de comboio. Adorou. Claro que fiquei entalada na merd* das portas com a mochila. Que nervos. 

9 comentários:

  1. Olá Joana! Fui mãe recentemente e ainda me estou a adaptar a esta história de dar de mamar em público, mesmo tendo avental de amamentação. Pelo que percebo a logística da maminha com a Isabel, mesmo com a idade que já tem, continua a ser fácil. . Algumas dicas para descomplicar a amamentação em público?Por exemplo no jardim zoológico como foi?!! Obrigada. Beijinhos . Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, desculpe intrometer-me mas já agora partilho a minha experiência :) top de alças por baixo. Levanta a blusa de cima, baixa o top e fica mesmo só a maminha a mostra, e assim que eles pegam não se vê nada ;) acho mais discreto do que a típica camisola de botões que se abre, e fica o peito todo a mostra. Não tem mal nenhum e já dei de mamar assim mil vezes, mas para quem não se sentir à vontade.. Ah, o top Tb ajuda a disfarçar os pneus porque qdo levantamos a blusa de cima está tudo tapadinho ;) depois, é descontrair e não ligar nenhuma às pessoas a nossa volta :) não uso fraldas por cima da cabeça dele (acho desconfortável, quente, é desnecessário), nem aventais nem nada. Além de atrapalhar parece-me que chama ainda mais a atenção.. E não estamos a fazer nada de mal, não vejo porque temos que nos esconder.. Fica o meu testemunho, mãe de um piolho de 11 meses! Até hoje já dei de mamar em shopping, lojas, restaurantes, avião, igrejas, casamentos e funeral. Nos jardins, nos hospitais, na praia. Basicamente, em qualquer sítio onde esteja :)

      Eliminar
    2. Mãe anónima é só um pequeno reparo no seu comentário esta pequena é a Irene. A Isabel é filha da JPB.

      Eliminar
    3. Olá, tenho um pimpolho já com 12 meses e ainda amamento. Nos primeiros tempos é facil facil pois eles não se mexem. E isso de avental (como ja foi referido) chama mais a atenção e e não é confortavel.
      Eu faco um pouco como a Ana Nascimento faz. Um top por baixo com blusas faceis de abrir. Quando estava menos calor andava sempre com um lenco ao pescoço e sempre ficava composta. =) tanto que as vez esquecia-me de apertar a blusa e ninguem via a minha distração. Os sutiens com facil abertura são praticos pois agora que uso mais os normais (não dão jeito nenhum, mas tudo faz-se).
      quandos eles ficam grandes é uma aventura, especialmente com outras pessoas à volta, que o safado é curioso e sai e volta e sai e volta, e fico pendurada... aí tento escolher um sitio onde o garoto não se distraia, senão nunca mais saimos dalí.
      Não é nada complicado é só descomplicar.
      Lembro-me no Ikea escolhi um cantinho num sofá para dar de mama, e não é que duas senhoras se colocaram a olhar embevecidas.... aiii que lindo!!!! tirando dessa vez nunca me senti desconfortável.
      Boa sorte

      Eliminar
  2. Tem que deixar ligar ao wue outros pensam. Nao complique relaxa é natural amamentar r tire prazer. O wue ajuda é um sling ou um pano para estár sempre pele a pele. Quanto a avental ja pensou coml seria comer tapada
    Com tecido?! Nao me parece que seja confortável. Vergonha devem ter os que deixam passar fome e maltratam crianças

    ResponderEliminar
  3. Olá, posso perguntar-lhe onde comprou a garrafa da Irene? Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Quando fui la com o Diogo foi terível... primeiro vomitou no carro e por cima de mim... depois estava louco de sono e só queria ir embora. Fica para a próxima!

    ResponderEliminar
  5. Estou a pensar ir em Setembro, mas ele já vai ter 21 meses e acho que vai adorar! Pelo menos assim espero!

    ResponderEliminar
  6. Olá.
    Ainda há uns dias pensei neste passeio. Mas vi o preço dos bilhetes na net e realmente fiquei "fascinada" (not), mais a viagem (desde Leiria) ía ficar pró carote.
    Então lembrei-me do Portugal dos Pequeninos (Coimbra) e talvez seja um dos destinos destas férias ;-)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar