sábado, 22 de agosto de 2015

Recomendo! Recomendo!

Mais um passeio em família. Pedi-vos dicas e foram óptimas! Graças a vocês a experiência da Irene foi completamente diferente: levámos cenouras cortadinhas para dar aos animais e ela adorou! Obrigada pela dica. Também foi importante terem dito que ela podia ir de sandálias porque com os outros sapatos fica com os pés muito suados e assim não tive dúvidas! E, assim, também fui eu de chinelos.

Óptimo ter-vos desse lado! Obrigada!

O passeio foi maravilhoso, impecável, calminho, bom.




Chegámos tranquilamente à quinta (com GPS e porque o pai ia a conduzir que eu tenho o sentido de orientação de um vasilhame). Lugar à porta? Check. Chegámos, tudo de graça, como sabem e um óptimo aspecto. Apesar de ser público, estava tudo muito bem tratado como se estivéssemos a entrar na quinta de alguém. Gostei. 

Vimos a árvore das chupetas, uma árvore que os pais usam e abusam dela como pretexto para as crianças lá deixarem as chuchas e ela parece gostar porque fica gira!


O meu marido publicou isto no instagram e disse "a árvore expositora de prémios do Bibi". E eu pus isto aqui em legendas, pequenino, para não chocar ninguém.


Havia imensos animais, todos os que a Irene mais gosta (se falarmos dos de quinta). Vimos os memés (ela dizia ovelha, mas o pai depois disse-lhe que era um memé e ela optou pelo caminho mais fácil, grrr), as cabras, a vaca, o cavalo, os burros, as galinhas e os galos, piriquitos, o porco, uma porca com os seus leitões bebés, os patos, o cão... 





A quinta tem a dimensão perfeita para se levar o seu tempo a ver cada coisa. Não é pequena, mas também não é grande. Dá tempo para sairem assim que acordarem da sesta e fazê-la com calma, sem birras. Connosco correu tudo bem. Mais do que bem. Ainda dei de mamar dentro duma casa reservada a funcionários com a avó a fazer ventinho, abanando o chapéu da Irene para cima de nós. Estava calor. 

O pai e o avó ficavam sempre um bocadinho mais para trás a conversar e a linha da frente era das meninas. Algo que me diz que é um pouco assim por todas as famílias. Adorei. Além de ser a família da Irene, também é minha família e estou a adorar sentir tudo isto. Todos juntos.

Aqui entre nós, também adorei ver de perto os animais. Acho que nunca tinha visto uma vaca tão de perto, toda ranhosa e porquinhos tão pequeninos.

Além de tudo isto ainda havia um café-quiosque muito agradável e "bem apetrechado" (como disse o meu sogro) logo no início da quinta onde aproveitamos para, no fim, repor as energias.




Só agora reparei que ainda não disse onde fomos! Que post mais parvo! Fomos à Quinta Pedagógica dos Olivais.  Muitas de vocês já devem conhecer, claro. Adorei! Só tenho pena que seja do outro lado da cidade.

Que outros sítios recomendam que vá com a Irene (que fez ontem 17 meses)? Já fomos ao Oceanário (cedo demais), à Quinta Pedagógica e ao Alegro de Alfragide.


Fofo (acho que é um fofo, não sei bem essas terminologias) - Castelos nas Nuvens

Tortilha - El Corte Inglês (Old El Paso)

Lacinho - Claire's 

Chapéu - Zara (mas já está todo sujo porque é o que anda perdido no carro)

1 comentário:

  1. Está na calha para uma visita em breve! Continuem a postar sugestões de passeio que eu adoooro! O Zoo é um dos próximos também! Se vos apetecer ir mais longe, mas mais um programa com parte para os pais e depois os filhos, nos primeiros Domingos de cada mês o Convento de Mafra é gratuito e ao lado há um parque enorme com um parque infantil com uma área muito boa para bebés, com brinquedos adaptados ao tamanho deles. Levei lá o meu aos 10 meses, no convento adorou a sala de caça, chamou hã hã (na altura era como dizia cão, agora aos 20 meses já diz ão ão, mas cão tá quieto!) a tudo o que era javali! Delirou no parque! Tem vários cafés e pastelarias no largo do Convento (que foi recentemente requalificado) que são bons para um lanchinho!

    ResponderEliminar