terça-feira, 3 de novembro de 2015

Para ti, barriga.

Olá, sua coisa.

Nunca te prestei muita atenção. Aliás, passei a minha vida toda a tentar não te prestar atenção, mas prestando. Sempre estiveste aí, sempre estiveste demasiado para fora. Nunca foste lisinha como as das outras. Quando era pequenina achava que era porque tinha tentado arrotar de propósito muitas vezes e, por isso, tinha muito ar preso... Com o tempo fui-me apercebendo que afinal era só muito parva e que não seria disso de certeza. 

Mesmo em pequena, quando comprei o meu primeiro biquini (que me lembre) na Naf-Naf da Figueira da Foz, tinha imensos complexos e estava sempre a tentar encolher-te 

Depois passei por uma fase que achava que se andasse sempre contigo enconhida que passava a ter abdominais, mas não. 

Cheguei a dormir com um cinto a apertar-te para me obrigar de te encolher. 

Desisti. Mesmo com natação, mesmo com ginásio, às vezes com dietas, nunca consegui ter-te como queria ter (deve ser impossível para o meu corpo). 

Comecei a comprar só roupa larga para não mostrar que o meu corpo se assemelha a uma vela a derreter. 

Engravidei. Com muitos menos problemas que algumas mulheres quando se preocupam que vão perder a forma. Não, eu não perderia a forma, a forma de pomar. 

Agora estou igual a antes. Disforme com forma. Uso t-shirts largas. 

Tu foste uma casa. A casa de um bebé. "Tu moraste cá dentro, Irene". 

E, pela primeira vez, barriga... estás a ouvir? Pela primeira vez... não te odeio. A minha filhota até teve mais espaço para dar a volta. 

Agora que sou mãe, tu (barriga) és só isso. "Isso" e a ex casa da melhor coisa do mundo.

Gosto de ti, barriga. 

13 comentários:

  1. :) Eu fiquei com menos barriga depois da gravidez porque emagreci bastante. Fiquei com 5 quilos a menos do que tinha antes de ficar grávida. Devemos ter cuidado com o que desejamos! :P Fiquei com menos de 50 quilos depois de adotar uma dieta para pre-diabetes. A problemática que se colocou foi que, para além de ficar com uma barriga pequenina as "poucas" mamas que tinha também se foram. Fiquei com belos mamilos mas mamas, que também é bom, nem vê-las....
    Decidi que, depois de um segundo filho, vou investir num silicone. Acho que, além do pré- diabetes, é o que mais confusão me faz depois de ter sido mãe. Se soubesse disso mudava alguma coisa? Nada, nada de nada. Adoro a minha filha, é foi e é muito desejada e amada e estou ansiosa por ter outro filho. Mas depois de o amamentar pelo tempo que desejar, venha o silicone. nem peço muito. um 36 copa C chega. Qualquer coisa para encher o biquini no verão vá.

    ResponderEliminar
  2. Revi-me neste texto. Ainda não posso desejar que a minha barriga, que nunca foi lisa e imaculada, esteja nesse ponto, até porque só sou mãe há sete meses e isto também é preciso dar tempo ao tempo (e ainda há uns quilinhos a abater que já cá andavam antes da gravidez), mas gosto do meu corpo. Gosto da minha barriga. E gosto muito de ter podido albergar uma pessoinha e fazê-la crescer quentinha dentro de mim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha barriga continua grande e disforme. Eu é que me estou a borrifar :))

      Eliminar
    2. Que lindo Joana Gama. Gosto de ti pela tua descomplexada, bem resolvida e bem-disposta forma de viver. Adorei a ideia de ver a minha (lisa e esquelética) barriga como um confortável T0 que, durante 9 meses inteirinhos, deu abrigo ao meu amor maior, a minha vida, a razão de todas as motivações. obgda

      Eliminar
    3. Oh Joana, eu percebi, eu também acho que a minha nunca será "lisa e imaculada", porque nunca o foi e eu nunca me esforcei para que o fosse. Gostaria que ela ficasse um pouco melhor, mas estou em paz com ela (ou a borrifar-me para isso!) :)

      Eliminar
  3. Fui mãe há quatro meses e ainda tenho um enorme balão. Mas tenho um Francisco lindo. Balão que está a custar a desaparecer... Whatever! :)

    ResponderEliminar
  4. Pois é Joana... somos 2... mas com as dores ridículas das costas que tenho tido em que só com "familiares" da morfina a coisa anda para a frente fui a uma consulta de fisioterapia... resultado: "você até está elegante mas as suas dores de costas são em.grande parte devido a esta barriga flácida... " 😨😨😨 para a semana começo a fisioterapia onde vou fazer abdominais... bem faz a Carolina patrocínio eheheh depois da minha consulta tenho uma.inveja da barriga dela ehehehee

    ResponderEliminar
  5. Eu n tinha barriga, agr tb n tenho, o meu umbigo é q nunca mais foi o mesmo. Mas n me importo, foi polr um bem maior. A amamentaçao ate aos 22 meses (ela n quis mais) deu-mw cabo das poucas maminhas q tinha, tb ja decidi q qd decidirmos q n queremos mais babies, vou por fake boobies. O homem diz q n é preciso, mas... é. lol!

    ResponderEliminar
  6. A barriga ultimamente é o meu pior pesadelo... Quando deixei de amamentar (em junho -2 anos e um mês depois da minha princesa nascer) o meu peso subiu em flecha (só 5 quilos a mais, mas agir se alojaram onde havia espaço - barriga). Tenho tentado fazer abdominais e exercício em casa... Mas sei que não vou ficar com uma barriga como a Carolina Patrocínio, nem muito perto... Há dias que quero destitir de tentar e não me preocupar, mas quando me vejo ao espelho ainda não me sinto bem com a minha barriga.
    Arrependida? Nunca!!!! se ela tiver que ficar, vou aceita-la e exibi-la orgulhosamente, porque sou mãe!! ❤❤❤

    ResponderEliminar
  7. Também gosto da minha! (http://www.dacordascerejas.com/a-minha-barriga-e-feliz/)
    Parabéns Joana pelo texto!

    ResponderEliminar
  8. Sou mama a 2 dois meses e meio e nunca gostei da minha barriga! Nem mesmo antes da Viktoria nascer e nem agora qe ela nasceu! Sempre tive grandes complexos com a minha barriga antes de engravidar (nao é qw ela fosse enorme) mas para mim ela nunca foi perfeita :( .... ela foi a casa da minha piolha por nove meses, mas mesmo assim continuo a nao gostar dela... e para pior a situaçao fiquei com estria que da para fazer uma bela massa de atum! Grrrrr malditas sejam....

    ResponderEliminar
  9. Se calhar falo de 'barriga cheia' mas de facto é que nunca tive barriga, e 1mês depois do parto (se tanto) já tinha voltado ao que era e perdido os 12 Kilos que ganhei. Nem ao menos consegui manter os 50 kg que tanto queria! Eu remo contra a maré e contra a sociedade do emagrecer, eu quero engordar! Lol
    Além disso, gostei TANTO mas TANTO da gravidez, sentia-me tão linda, que quando voltei ao que era nem sequer me sentia bem com roupa nenhuma, faltava qualquer coisa, faltavam-me kilos... E a barriga mais linda que algum dia tive!
    Nem tudo passa pelo ser perfeita, temos que nos sentir bem na nossa pele!
    Somos lindas, com ou sem barriga! Somos mães! Nem toda a gente se pode dar ao luxo de dizer o mesmo!

    ResponderEliminar
  10. "Comecei a comprar só roupa larga para não mostrar que o meu corpo se assemelha a uma vela a derreter." é isto mesmo.

    Passei grande parte da gravidez triste com a minha barriga. Ficou arruinada com estrias. Escondia de todos e detestava que me tocassem na barriga.
    Depois o Diogo nasceu e ficou internado uma semana. Correu um enorme risco de vida.

    Achei que era a maior parva do mundo em me preocupar com a barriga... há coisas mais importantes que isso.

    ResponderEliminar