sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

As minhas mamas.

Reação de uma amiga viu o post de ontem (Menino ou menina?): "estás com umas grandas mamas! A barriga nem se nota muito, mas as mamas..."

Sim, tenho mamas para dar e vender. São só duas, calma. Mas que duas! Bendita gravidez. 

Nunca fui uma pessoa muito avantajada. Eram pequeninas, rendondas e firmes. Depois cresceram, doeram, parecia que tinham vidros a partir, ficaram enormes, amamentaram, ficaram flácidas, amamentaram, ficaram pequenas e flácidas, pingaram. Os meus saquinhos de chá. 

Agora? Minhas amigas, estão como nunca. Grandes, firmes, redondas e, ao contrário da primeira gravidez, não doem minimamente. Dão-me cá uma auto-estima que upa, upa, sim, senhor. 

Podia escrever aqui que o tamanho não interessa, que cumprem a função delas, que a natureza está muito bem feita, que __________ (completar com coisas inspiradoras) mas deixem-me ser parvinha e falar de coisas pouco importantes. Tenho pena que sejam sol de pouca dura! Odeio andar nesta montanha russa das mamas. BUAAAAAAAA! Não quero os saquinhos de volta! E ainda devem ficar piores e chegar ao umbigo! Buaaaaaa! 

Vou ali olhar-me ao espelho. UAU!!! Já passou o mau feitio.

[Por razões óbvias este post não tem foto a ilustrar. Mostramos tudo, tudo, mas calminha!]


Ah! Giro, lembrei-me agora que o meu primeiro texto no blogue foi este: Ode às Mamas.

5 comentários:

  1. Pois... igual por aqui. :)
    Ficaram maravilhosas... amamentei 18 meses (maravilha) e depois emagreci imenso e mamas onde estavam elas?
    Não ficaram saquinhos de chá mas andaram lá perto.
    Agora? Voltaram com o vigor que nunca tiveram :P
    O meu plano é amamentar outra vez o máximo de tempo que conseguir e depois, pensar numa opção de aumento.
    Como estão agora estão perfeitas, não muito grandes mas com o tamanho e formato ideal.
    Não preciso de uns melões para andar satisfeita e com auto estima, nada disso. Mas, gosto de ir à praia e vestir top de verão sem precisar de sutiãs e biquinis super almofadados. É uma questão estética? É.
    Agora é aproveitar que elas vão andar por cá mais uns belos e numerosos meses.

    ResponderEliminar
  2. Eu cá sempre sai ao pai. Pequeninas, quase a passar despercebidas, até que engravidei e amamentei. Foram 14 meses de mamas redondas e duras, mas que ricos decotes que aquilo dava. Deixei de amamentar e... As mamas ficaram. Depois engravidei outra vez (estou com 21s) e elas ainda estão maiores. Nunca pensei vir a dizer isto mas...quero as minhas mini mamas de volta, as camisas já não apertam no peito! :(

    ResponderEliminar
  3. Eu não fiquei com saquinhos, nem perto. Acho que ainda ficaram maiores do que antes da gravidez.
    Um bocadinho caídas, mas já eram...

    ResponderEliminar
  4. Sempre disse que eu tinha duas azeitonas. Durante a gravidez continuaram pequenas. Assim que a pequena nasceu, upa, upa... Lindas mamas, até achei-as grande de mais. Durante a amamentação, ficaram perfeitas ao inicio e foram diminuindo com o tempo. Deixei de amamentar quando ela tinha 17 meses. E agora digo que tenho umas ervilhas. Acho que ainda ficaram mais pequenas do que antes de engravidar. :(

    ResponderEliminar
  5. Por aqui e a caminho da 2ª gravidez (com chegada também prevista para Junho ;)) também estão gigantes!!!
    E ao contrário do que é costume acontecer, na 1ª gravidez (amamentei até aos 3 anos!!) ficaram grandes e firmes mesmo depois de amamentar.. o que não me importei nada porque sempre fui muito magrinha a vestir 34 :) ouvi uma vez uma expressão que achei o máximo: " As maminhas de grávida são o silicone dos pobres" - confirma-se ah ah ah Maria M.

    ResponderEliminar