segunda-feira, 14 de março de 2016

Não me batam mas mudei de ideias.

Juro que estou com um bocadinho de vergonha em estar a admitir isto. Não porque seja mau mudar de ideias, mas embaraçada com a minha certeza absoluta das coisas antes de passar por elas. Nem sempre penso de forma tão forte as coisas que escrevo, mas a escrever sai-me tudo mais a direito. 

Um dos nossos primeiros posts era sobre beijar os filhos na boca. A Joana Paixão Brás dizia que sim e eu dizia que não. Dizia que não porque não me imaginei a fazê-lo com os meus pais e porque me lembrei de uma possível madrasta que fazia isso com as filhas (mais velhas que eu) e tal episódio não me deixou muito confortável na altura (estranheza, claro). 

Agora... não consigo resistir. Ela acha que o normal é dar beijinhos na boca porque me vê a dar beijinhos na boca do Frederico. E sempre que ela se inclina para mim a fazer aquela boquinha deliciosa, só me apetece repenicá-la toda. Não lhe consigo dizer para não dar beijinhos na boca, nem quero. Quero enganá-la para sempre para achar que à mãe se pode dar beijinhos assim. 


Agora, não sou capaz de lhe esticar os lábios. Não é por não querer, que quero e tenho vontade, mas sabendo que são as principais fontes de bactérias, não consigo. Ponho os lábios para dentro e deixo que ela beije o meu buço farfalhote. Ela não repara e sinto que tenho algo dos dois mundos. 

Por isso... mudei de ideias, mas não completamente. A Joana tinha razão, não se consegue negar um beijinho aos nosso filhos. 

Agora, um dia isto tem que parar, se calhar vai ser como a mama e vai ser um "desmame natural". 

Não damos assim tantos, hã? É raro, mas sabem tão, mas tão bem... 



8 comentários:

  1. Saem do nosso corpo, amamos e protegemos acima de tudo...não são nossos mas, cuidamos deles uma vida inteira. Porque não?! Bactérias, existem em todo o lado, no chão onde brincam e por consequente levam as mãos a boca, na cama onde dormem, no porque onde todas as crianças passam, a mão no corrimão para subir o escorrega. Dar um beijo aos papas não fará assim tão mal de certeza e é um vinculo uma criação de mimo, carinho entre a mão deles entrelaçado no nosso cabelo e aqueles chochinhos tão bons que sabem a pasteis de Belém. Aproveite Joana, beije muito a sua pequena, a de haver uma altura que ela vai achar brega demais,vergonhoso demais...Afinal é só um beijo de amor entre mães e filhos, sem maldade só amor.

    Adoro o vosso blog, as joanas são fantásticas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isto mesmo :-) temos de aproveitar e beijos nunca são demais! Fazem bem a tudo, inclusive à alma. E bactérias há por todo o lado! E os nossos filhos saíram de dentro de nós, por isso o que vem da mãe é tudo bom e natural!

      Eliminar
  2. Sigo o vosso blog há bastante tempo, e não costumo comentar, mas hoje identifiquei-me.. Não que tenha filhos, (ainda não) :) mas porque tenho 28 anos, (quase quase 29) e ainda hoje o meu beijinho a minha mãezinha que tem 53 e na boca :$ desde que me lembro de ser gente que sempre dei beijinhos a minha mãe assim. E a minha rima igual, tem 21 e tanto a mim como a minha mãe dá na boca.. Não sinto que seja uma coisa estranha, é só a nossa coisa de mãe e filhas, o nosso amor é carinho :) e ainda gosto tanto do colinho da mama :') ( e sou uma mulher casada :$ ) somos umas meninas da mamã :) tudo de bom para vocês! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. com a minha mãe é assim, e com a minha filhota tb. :)

      Eliminar
  3. Eu dou beijinhos na boca à minha filha com naturalidade. Dou mais na bochecha, nas perninhas, no nariz, sei lá, onde calha. Mas ela, de vez em quando dá-me beijinhos na boca (deve ser por ver o pai) e não me faz confusão. Ela põe tanta coisa na boca que não está propriamente desinfetada que não me preocupo muito com as bactérias da boca.
    Nunca fui habituada a isso com os meus pais (aliás, bem longe disso que até na cara eram uma cerimónia) mas com a minha filha é muito natural dar beijinhos na boca de vez em quando.

    ResponderEliminar
  4. Compreendo a questão bacteriológica que refere, também tenho as minhas manias com algumas coisas,mas definitivamente nao quero saber delas quando se trata de dar uma beijoca naquela boquinha linda :) e o que ela se ri de ver os papás a dar "xoxinhos"
    Aproveite depois só de amarras é que nos dao beijos, vejo isso pela minha sobrinha de 14 anos!

    ResponderEliminar
  5. Compreendo a questão bacteriológica que refere, também tenho as minhas manias com algumas coisas,mas definitivamente nao quero saber delas quando se trata de dar uma beijoca naquela boquinha linda :) e o que ela se ri de ver os papás a dar "xoxinhos"
    Aproveite depois só de amarras é que nos dao beijos, vejo isso pela minha sobrinha de 14 anos!

    ResponderEliminar
  6. Como te entendo, e como são tão bons os beijinhos desses seres maravilhosos que são os nossos filhos!!!
    Já canta o sr. Herman: "Ora dá cá um, a seguir dá outro, a seguir mais um que só dois é pouco. Aí eu gosto tantooooooo,(...)". ;-DDD

    ResponderEliminar