quinta-feira, 10 de março de 2016

OMG! Bati todos os recordes da engorda!

Ui, ui! Acho que bati recordes este mês no que a tornar-me um pequeno bisonte diz respeito. Uma orca, vá, que são mais fofinhas.  

Cheguei à consulta e disse logo: "portei-me mal este mês. Não fechei a boca, comi muita porcaria. Devo ter engordado uns 5kgs". Pesei-me: 4 kgs. Eu sabia! Eu sabia que aquela taça gigante de arroz doce da avó Rosel não devia ter vindo parar toda a este estômago. Nem o bolo de abóbora "sem açúcar" (mas com farinha e manteiga e sei lá mais o quê). Nem a coca-cola zero que me sabe pela vida. Nem as bolachas Milka (aquelas redondas, que me deixam a chorar de emoção). Nem os M&ms de manteiga de amendoim que vieram dos States. Nem aquelas batatas fritas caseiras e saborosas da cantina do trabalho. Nem os chocolates diários. Nem... meu Deus. Eu sabia. Tive um mês de insanidade (e que bem me soube!), mas agora vou ter de acalmar os cavalos, porque não queria nada ganhar 4 kgs por cada mês que falta. Além do peso, tenho a clara noção de que me estou a intoxicar toda e que isto também não é nada bom para a bebé.

Pronto, vou ali só despedir-me com um crepe com chocolate desta vida de sonho, em que me senti uma personagem do Willy Wonka. Moderação, Joana, moderação.

9 comentários:

  1. Percebo tão bem! O que me vale é que a criança está quase a nascer, espero voltar à linha depressa!

    ResponderEliminar
  2. Desde as 20 semanas de gravidez que ando a comer como se não houvesse amanhã. Depois de almoço é pior. Tenho logo vontade de comer um gelado e, menos de uma horas depois de o comer já estou a lanchar toda esfaimada.
    Tento controlar aquilo que como (nada de fritos e nada com muito açúcar) mas as quantidades... credo. E o pão então... é a loucura.
    Aumentei 7 quilos em quase 6 meses e estou a aproveitar não ter feito o teste da tolerância à glicose para fingir que não tenho intolerância à glicose e ir abusando. Fico com um bocadinho de peso na consciência mas é mesmo difícil resistir a comer. E o pior é que nem é fome o que sinto, é mesmo um grande e medonho apetite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos no mesmo barco... 3 meses, 4 kilos... Vou morrer... Mas a fome é tantaaaa

      Eliminar
    2. Sim, estou sempre com vontade de comer, é uma coisa maluca mesmo. Fico mais descansada por ver que somos várias com os mesmos sintomas. :D Agora que já sinto bem a bebé é muito engraçado ver como ela se mexe imenso quando estou a comer. Ela também gosta! :D Mais uma boa desculpa para continuar a comer um gelado por dia. Vá... tento que seja o bolero mas, de vez em quando, lá vai um magnum de amêndoa.

      Eliminar
  3. No início a fome é incontrolável. Até pensei que com os enjoos não conseguia comer mto. Ilusão a minha!agora no final,como pouco de cada vez...mas como na mesma!Hahahaha

    ResponderEliminar
  4. Ri-me tanto com este post!
    Esta é a história da minha vida LOL. A pior parte de ter um filho é sem dúvida voltar à forma física pré-gravidez.
    Tenho tentado não comer tantas porcarias, mas só me apetece coisas destas!
    Pior que estou a ficar super magra, o meu rabo desapareceu, mas as banhas da barriga ainda cá estão a perseguir-me.
    Ao menos estando grávida sempre podes dizer que é a bebé que tem desejos ahah!!! :p

    ResponderEliminar
  5. Já sei que não sou a única, estou na mesma...ai estes doces!! Mas quando se abre uma embalagem é para acabar, não é? Uma tablete de chocolate, um pacote de gelado..isto de guardar uma coisa a meio no armário é muito difícil! O que eu tento fazer é compensar com alguma actividade física. A comida sabe bem demais para desistir completamente ;) Boa sorte para todas! Sofia

    ResponderEliminar
  6. Joana,

    Não sei o que é isso dos ataques de fome na maternidade (um dia... um dia) mas por agora sugiro-lhe se tiver um tempinho, que consulte o meu blog, tenho algumas dicas sobre alimentação de qualidade (vulgo sem açúcar e sem porcarias) e que substitui na perfeição esses desejos (não, não faço M&M's caseiros) mas nutela, crepes, sobremesas com cacau (0% açúcar) e sem farinha... espero que goste e se não encontrar alguma das dicas, ou se estiver mesmo mesmo com desejo de qualquer coisa o meu e-mail é us4all@sapo.pt e tenho sempre receitas por publicar que o tempo não estica! E enviarei que tudo o que não se quer é que, como se diz na minha terra, "a criança nasça de boca aberta" :)

    Beijinhos e muitos parabéns pela escrita

    ResponderEliminar