quarta-feira, 11 de maio de 2016

Estávamos tão nervosas!

Não costumamos estar nervosas nestas coisas das entrevistas. Eu já não fico (não me estou a armar em boa, mas já tive a minha fase de estar nervosa para estas coisas há uns anos e ficava muito) e a Joana também não. Como falamos de coisas que são mesmo verdade, nossas, não temos que pensar muito no que vamos dizer.

Hoje foi diferente. Hoje, quando chegámos ao estúdio e vimos a Cristina e o Manuel Luís Goucha acho que caiu em cima de nós uma... pedra enorme. Acho que nos apercebemos de que eles, juntos, são uns monstros da comunicação e que, o nosso medo não era que nos saíssemos mal, mas sim que não nos saíssemos super bem. 

Correu muito bem. Calma, não estamos "cheias de nós" e agora estamos armadas "em boas" porque vamos à televisão e não sei quê. Sabemos que correu bem porque não nos apeteceu sair dali. Não estávamos desconfortáveis e apetecia-nos ficar à conversa durante imenso, imenso tempo. 

Aliás, quando depois entrou a VT (videotrack, acho que é assim que se diz "em televisão") eles disseram que tinham adorado conversar connosco, que eramos convidadas muito isto e aquilo. Acho que aí sim, pelo menos para mim, foi como se fosse Natal. Pus a buchazinha se não precisavam de ninguém para umas colaborações e provavelmente não vai colar, mas ao menos sinto que disse o que tinha a dizer, pronto. ;)

Fiquei contente. Estavamos as duas bonitas (a equipa é espectacular) e acho que conseguimos passar algumas mensagens importantes, além de divulgarmos o nosso livro. 

Podem ver a entrevista aqui. E, já agora, digam-nos o que acharam. ;) 

Claro que tivemos de tirar as fotografiazinhas da praxe. Somos fãs. Eu sou. 




Obrigada à equipa que nos pôs tão bonitas. ;)


42 comentários:

  1. Não costumo comentar.... mas ja li o vosso blog de ponta a ponta e acho que há uma primeira vez para tudo...
    Eu vi e realmente achei que a principio estavam um pouquinho mais nervosas, no entanto correu muito bem... foi óptimo ver-vos a falar de coisas que realmente vos são tão pessoais. A Joana Gama teve oportunidade de moderadamente passar a mensagem de "toca a da de mamar" e a Joana Paixão Brás de mostrar que sempre tirou a maminha para fora sem se importar com o que pensam os outros.
    Gostei muito... Espero que vos chamem mais vezes para comentar e participar de entrevistas.

    ResponderEliminar
  2. Giras, giras, giras !!! E JG, prepara-te para ser crucificada por teres dito q amamentavas a Irene mais por ti (por sentires q faz parte do teu papel enquanto mãe) do que propriamente pelos benefícios que traz à Irene. É preciso muita coragem para admitir isso! Eu gostei da entrevista, fora a história triste da Cristina ao início... ricos médicos que esta gente mega rica tem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem nada a ver com médicos bons ou maus, ser rico ou pobre... A minha história é idêntica à da Cristina Ferreira (só não tinham passado 15 dias, mas 10). O meu filho chorava mas eu, inocentemente, pensava serem cólicas. Não eram berreiros horríveis, mas chorava... Eu fui (mal) ensinada no hospital a dar de 3 em 3 horas, inclusive programar o telemóvel para me alertar para amamentar nessa cadência. Ora, eu acreditei que era assim que se fazia e se ele chorasse eu nao dava. Burra. Levo o meu filho a um pediatra excelente, super qualificado (e requisitado!) e só na consulta dos 10 dias percebemos que eu não tinha leite suficiente, depois dele me mandar extrair com bomba e dizer: se não tiver mínimo 60ml não é suficiente... No centro de saúde nem queriam saber se eu tinha leite ou não, queriam logo espetar com leite em pó ao miúdo.
      Mas o desfeche da minha história é diferente do da Cristina: o pediatra disse para eu nunca desistir, e dar sempre 20min de mama e só depois o biberão. Nunca consegui produzir para amamentar em exclusivo, mas dei sempre maminha até aos 14m. Só não dei mais porque ele fazia de mim chupeta a meio da noite... O médico gostava que eu tivesse continuado até aos 24m no mínimo, mas estava a tornar-se insuportável não dormir para ser chupeta de hora a hora! Ele agora tem 28m e é viciado em mexer na maminha para adormecer...
      Agora estou de 37semanas e tenho esperança de conseguir amamentar em exclusivo! Se não conseguir vou ficar triste mas darei o que tiver à semelhança do que fiz com o primeiro. :)

      Eliminar
    2. Não conseguir extrair c bomba não significa q n tenha leite. Quando surgem dificuldades, o melhor é procurar um especialista em amamentação, coisa q a gd maioria dos médicos não é. A história inicial da Cristina mostra gd desconhecimento do tema e uma pessoa c a projeção dela deveria ter mais cuidado em informar-se. Sendo o leite materno o melhor p bebés e mães, era importante q se transmitissem informações corretas de modo a promover a amamentação.

      Eliminar
    3. Ainda não ouvi a entrevista, mas comigo foi semelhante. No hospital fizeram questão de me incutir que ela tinha de mamar 10 min de cada mama e de 3 em 3h. Eu tive dores horríveis da cesariana e só me passavam a minha filha nesse período. Moral: o leite não desceu. Da mais nova, caguei, pu-la a dormir comigo, de início mamava quase 1h e de hora a hora e depois a pouco-e-pouco foi "normalizando". Ainda mama, fez há uma semana 2 anos. Da primeira poderia ter sido assim, houvesse mais apoio :(

      Eliminar
    4. A amamentação para além de ser um tema muito problemático tb é um tema muito pessoal. No início fui como a JG insisti muito por mim e não pela minha filha, isso durou quase 3 meses!!!! E depois entendi que não estava a ser saudável para a minha filha que simplesmente não tinha "força" para mamar visto a coitada nem ter três kilos e engordar uma média de 40g por semana quando o normal seria 30 por dia. Resisti ao LA durante três meses mas entendi que não era por ela mas sim por mim e aí introduzi o LA apenas como suplemento no fim de cada mamada e a nossa vida melhorou muito!!! O que importa é sempre o bem estar do bebé e nunca podemos por nada perder esse foco(calma que não estou a atacar a Joana) apenas a mostrar a minha história esperando quem sabe ajudar alguma mãe...

      Eliminar
    5. A história da Cristina cheira mal porque é assim: É normal os bebés perderem peso de início, se ele tivesse fome chorava. A Cristina disse q ele nunca se queixou, que as mamas estavam cheias. O não sair leite com a bomba é um bocado irrelevante, há mulheres que amamentam em exclusivo bebés de 6 meses e não conseguem tirar nem 10 ml com a bomba.
      Acho que 15 dias é muito pouco tempo, que é falta de profissionalismo não ensinar como aumentar a produção , não verificar se a pega está a ser bem feita, etcetc.
      Mas cada um sabe de si, claro :) não condeno a Cristina pq ela apenas seguiu as instruções que lhe deram, foi mal aconselhada. O problema é esse - há muitas mulheres a serem mal aconselhadas...

      Eliminar
  3. Estiveram muito bem! Notou-se que eles vos adoraram! :)
    5*!

    ResponderEliminar
  4. Estiveram muito bem!! Adorei a entrevista! Comecei a ler este blog já há imenso, porque adoro estes temas todos, e adoro a forma como escrevem. Entretanto já leio com outros olhos, grávida de 22 semanas de uma menina :) O que sinto é que hoje em dia temos tanta informação que nem sabemos para onde nos havemos de virar. A questão da amamentação é uma delas, mas também sinto que estarei bem mais inclinada para a livre demanda. É o que sinto que faz mais sentido e cheira-me que andarei pelo que sentir que faz mais sentido,em vários assuntos, mesmo que vá contra esta ou aquela teoria.
    Agora, uma coisa engraçada, é que desde que fiquei grávida já mudei de opinião numa série de assuntos relativos à maternidade. Por isso a expressão e atitude "a mãe (e o pai) é que sabe" faz cada vez mais sentido e até trepo paredes (imaginárias) quando dizem algumas pérolas das típicas... e ainda a bebé não nasceu... medo...

    ResponderEliminar
  5. Para quem não tinha nada que vestir ! :) estavas linda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigadaaaa é o meu modelito agora (único lol) já tinha ido assim vestida para o lançamento do livro e para a apresentação em Almada. Hehe mas olha, foi na mesma! E na SIC mulher também não vai escapar Hahahah

      Eliminar
    2. Sic mulher??!!!! Boa quero ver isso :-)
      Queria pedir para também partilharem aqui a entrevista sff, que os meus canais vão da rtp 1 à tvi, só.
      Beijinhos.

      Eliminar
  6. Olá Joanas! Só mesmo vocês para me porem a ver televisão de manhã, ainda liguei para o 760, mas sem sorte... Gostei muito, parabéns! A verdade é que li o vosso blog todo, mas nunca comentei, embora já há muito que ande para vos agradecer. Obrigada por me terem ajudado a não ficar totalmente "piradjinha" depois de a minha filha nascer (reparem que usei o "totalmente" porque tenho alguma autoconsciência...). Foi bom relembrar alguns dos posts que o Goucha mencionou e fiquei com a sensação de que eles gostaram muito de vos ter lá. Além disso, estavam lindas! Adoro a vossa genuinidade e o vosso sentido de humor! Tenho pena que não venham ao Porto, a Luisinha só teria a ganhar em ser uma mulher do Norte�� Muito sucesso!

    ResponderEliminar
  7. Estiveram super bem! Foi uma conversa super genuína e com muito substrato. Vocês têm uma quimica muito bonita que passou para cá para fora e o Manel gostou muito de vocês, isso notou-se. A abertura e a franqueza com que falam sobre as coisas é admirável e faz falta mais disto na televisão portuguesa. Obrigada por serem assim, sou uma fã e ainda nem sequer sou mãe. <3

    ResponderEliminar
  8. Só vocês pra me porem a ver o Goucha :D estiveram muito bem, sem pretensiosismos, clichés ou tabus, de uma forma muito descontraída. Gostei muito :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também senti isso, só mesmo para ver as Joanas é que eu vi o Goucha e a Cristina.

      Eliminar
  9. Eu gostei muito da roupa da JPB!!!!! Adorei as unhas a combinar com o casaco!!!! Adorei as sapatilhas, o macacão!!!! Adorei tudo achei uma grávida girissima!!! E olha que não é graxa que tb estou cá para criticar (fui a anónima que não gostou do vestido preto) mas desta vez adorei!!!!

    ResponderEliminar
  10. Antes de mais JPB estavas um arraso! Sim, notou-se o nervoso miudinho no início mas depois foi sempre a bombar! estiveram muito bem :) Parabéns e muitos sucessos!

    ResponderEliminar
  11. Amigas (é como se fossem minhas amigas, daquelas com quem falamos todos os dias!), é assim: correu muuuuuuuuito bem!! Estavam lindas e perfeitas, as duas!
    Ao princípio estava a ver que ia dar "molho" quando a Tininha disse que só tinha amamentado 15 dias, ahahaha, mas felizmente correu tudo bem! ;) JG finalmente encontraste "A" postura mais equilibrada relativamente à amamentação. Identifiquei-me imenso com o que disseste, porque também eu senti que a amamentação foi a minha primeira missão enquanto mãe e também eu julguei silenciosamente outras mães que não fizeram tudo o que (a meu ver) estava ao seu alcance para amamentar os filhos, mas cada vez mais percebo que cada mãe é que sabe e pronto. Gostei muito.
    JPB super descontraída com a questão de amamentar em público, também gostei muito. Eu por acaso evito amamentar em público porque não me sinto à vontade, sinto-me um bocadinho nua e isso faz-me confusão, mas isso são filmes meus. Mais uma vez, a mãe é que sabe e mai nada!
    um beijinho grande às 5 meninas

    ResponderEliminar
  12. De fato JG já não há pachorra para te aturar..sempre a mesma conversa e a manipular a entrevista.
    Continuo a ser super fã da JPB! ÉS o máximo!
    Enfim a JG é só acessorio deste blog.
    Mas continuem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posso discordar de tudo? (menos do facto de eu ser o máximo hahaha) Este blog só funciona por sermos duas, diferentes, mas duas. E a JG é A comunicadora, é quem tem mais piada, a mais frontal e é a JG, caraças! Percebo que cada uma de vocês se identifique mais com uma ou com outra, mas não é preciso menosprezar ou deitar abaixo uma em detrimento da outra, OK? ;) Vamos continuar, sim, sim! ;)

      Eliminar
    2. Concordo que a JG dominou a entrevista (pensei isso mesmo enquanto assistia) mas não acho que seja um acessório deste blogue

      Eliminar
    3. Fez o mesmo no 5 para a meia noite!

      Eliminar
    4. Vou pedir-vos um favor. Se puderem, agradecia imenso uma apresentação em powerpoint com dicas sobre como me comportar numa entrevista, enviem para arranjemhobbies@gmail.com. Obrigada!

      Eliminar
    5. Bem, eu não sabia quem era quem das Joanas, mas fartei-me de rir com a convidada que não estava grávida. Agora sei que é Joana G. Opah cada quem é como é, ela contou a sua experiência e até fiquei com a esperança de descobrir como é que ela fez para conseguir amamentar. A outra Joana falou de dar mama em tudo lado e eu pensei, euuuuu não faço isso!! Gostava de ter privacidade para estar com a minha bebé e até me irritava quando alguém vinha incomodar-me ou falar comigo quando estava a amamentar. Já me custava tanto conseguir que mamara que evitava qualquer tipo de distração, fosse para ela ou para mim.

      Eliminar
    6. que melão de resposta JG, acalma o espírito. é que nem sequer teve piada como costuma ter.

      Eliminar
    7. Alguém ficou ressabiado! :)

      Eliminar
    8. Se todas tivermos hobbies não temos tempo para ler o blogue

      Eliminar
    9. Nao fiquei nada! Tive foi um pouco de tempo livre. Acho muito estúpido o reparo porque a entrevista foi conduzida e so falei quando falaram comigo, por isso nem me afecta. 😃

      Eliminar
    10. Joana, ninguém gosta que se lhe aponte coisas menos positivas. De facto a JG dominou a entrevista, mas até acho natural uma vez que está mais à vontade, também pela experiência prévia (CC, outras aparições televisivas). No entanto, não lhe ficou nada bem responder para que lhe enviem dicas para arranjemumhobbie@... ; isso demonstra fraco poder de encaixe e talvez até falta de um pouco de humildade.
      Eu fiz o comentário das 11:29 e achei que realmente dominou a entrevista, mas não disse nem que isso era mau nem que o fez propositadamente ou teve uma postura errada na entrevista.

      Eliminar
  13. Adorei, meninas! Arrasaram! :)
    A Joana Paixão Brás está uma grávida linda e a escolha da roupa foi muito acertada. Top!
    Já a Joana Gama... Sou fã! As piadas, a maneira de estar. Adoro-a. Já para não falar que está uma bombaaa, haha. A doçura da JPB com a boa onda da JG tinha tudo para dar certo num programa de televisão ;) beijinho às 5!

    ResponderEliminar
  14. Adorei a entrevista, Parabéns!!! Vou ser mamá por quarta vez em agosto e vou amamentar a minha filha como fiz com os demais, para mim faz parte da maternidade e do meu papel como mãe, (tirando as dores dos primeiros dias que com cada filho são mais dolorosa, porque o utero contrai cada vez mais rapido e com dores horríveis) para mim é um orgulho, uma emoção muito gratificante poder amamentar os nossos filhos, mas respeito a todas as mães que optem não dar o peito, porque cada uma tem as suas razões e prioridades nem por isso sao melhores nem piores que as que amamentam.
    Obrigada por compartilharem no vosso blog as vossas vivencias e pensamentos...

    ResponderEliminar
  15. O amamentação é um tema tão bonito e importante e a vossa entrevista não acrescentou nada ao tema. Foi fraca e vocês estavam lá para apresentar o livro e nada mais. As vossas filhas fazem parte do marketing, falar do pipi da Joana Gama e do que o marido dela acha da amamentação é o cúmulo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh anónima das 14:21, fez figurinhas tristes agora não foi? É o que dá ser hater à toa! A ida ao Goucha foi mesmo para apresentar o livro, não foi para falar de amamentação, dahh! Ah e já agora as filhas não são parte do mkt, são só razão de ser do blogue e do livro. dahh! dahh!

      Eliminar
    2. Dahhhh! Não precisam de colocar um perfil anónimo para responderem aos comentários! Toda a gente percebe que são aa autoras a responder!

      Eliminar
    3. Sim, sim, precisamos de arranjar advogados de defesa fictícios porque não temos coragem de responder em nosso nome, como se tem visto. Hahaha Adoro estas teorias da conspiração. Adoro o tempo que alguém - que não gosta de cá vir - perde nisto. ;)

      Eliminar
  16. E finalmente consegui ver o vídeo.
    Estiveram muito bem, e eu que não sou fã da Cristina nem do Goucha, achei que até eles estiveram bem (normalmente sinto sempre que "atropelam" o discurso dos convidados).
    Parabéns! Venham mais destes :-)

    ResponderEliminar
  17. Olá!! Eu estava a ver o programa e vi que iam falar de amamentação. E depois passou-me a hora e fui para tive que ir as gravações (ainda bem que existe a gravação automática) e posso dizer que adorei! Pensei que ia ser uma entrevista assim seria sobre o assunto e fartei-me de rir!! Vocês são muito simpáticas, desconhecia o blog e o livro. Como diz a Célia acho que as vezes a Cristina e o Goucha não deixam falar aos convidados, especialmente o Goucha, mas com vocês fluiu muito bem a conversa e acabou por ser divertida e muito amena. O meu caso: eu fiz curso pré-pós parto e fiquei com a lavagem cerebral da amamentação. Ora, na maternidade a minha filha mamava a cada hora e meia, e pelo menos durante 45 minutos. E chorava e chorava e eu não dormi nada! Quando foram pesar e tinha perdido quase 500grs. a médica mandou-me pela cabeça que se não tinha alimentado a minha filha! E eu, mas como não? se ela comia a cada 1h 30 minutos e mais de 40 minutos! Afinal a quantidade era muito pouca e ela não ficava satisfeita. Depois dai, comecei a fazer ambas amamentar e dar biberão. Ao inicio senti-me mal, como se estivesse a faltar a minha principal missão que era alimentar a minha filha. Mas cada caso é um caso e não podemos carregar com esta culpa. Eu fiz tudo o que foi possível: tempo, máquinas, chás, enfim... tantas coisas, e a quantidade era cada vez menos. A minha filha já chorava assim que via a mama e não o biberão... até que aos 4 meses, só tinha uns 20ml... e então foi a altura de dizer chega! Ela não merece isto nem eu. Ambas estávamos a nós massacrar e não valia a pena tanta infelicidade, perdíamos muito mais. E ela foi sempre saudável e sempre feliz.

    ResponderEliminar
  18. Adorei, amei e até chorei...também dou mama à minha filha de 28 meses e é bom ver que há outras como eu, fans da amamentação.

    ResponderEliminar
  19. Joaninhas, haters vão existir sempre é vocês sabem disso porque para quem se expõe desta forma vai sempre atrair energias positivas e negativas. A vossa elevação é a melhor resposta a dar a esse tipo de pessoas.
    Vocês são originais, genuínas e super descontraídas (a JG um pouco mais). Acho que estiveram muito bem em todas as entrevistas que deram e nenhuma se sobrepôs à outra. Acho que vocês sabem deixar falar uma a outra com imenso respeito e de acordo com os assuntos q estão a falar. No caso desta entrevista o assunto começou pela amamentação portanto nada mais normal que a JG falar dessa questão um pouco mais de tempo porque é realmente um assunto sensível e importante para ela. Importante tb para a JPB mas que viveu essa questão de forma diferente. Nota-se que é um assunto sensível para a JG.

    Eu idêntico-me muito com a postura da Joana Gama. Também dou de mamar muito por mim. Contra tudo e todos, porque para muitas pessoas ela já n devia mamar ou devia mamar menos (a minha filha tem 13 meses). Sei q é bom para a minha filha e isso motivou-me ainda mais a manter a amamentação.
    Beijinhos as duas e continuação de um excelente trabalho.
    Ainda não consegui começar o livro.

    ResponderEliminar
  20. Que giras, adorei! Revejo-me na maneira de ser das duas e podia estar a participar na conversa e ter pontos em comum com as duas :) Parabéns!

    ResponderEliminar