quarta-feira, 25 de maio de 2016

Fiz amor com uma mulher.

Já estão habituadas aos meus títulos marotos, não já? Este, porém, não está muito longe da verdade. 
Alinhem comigo. 

Estava deitada, despida. A única coisa que me envolvia era uma toalha branca. O quarto estava a média luz, tocava uma música qualquer me fazia lembrar da minha infância (por nada em particular, mas fazia-me sentir livre, como uma criança). De repente, senti nos meus braços (um de cada vez) um quente que me apaziguou. Uma textura dura, mas lisa que parecia abraçar-me aos poucos. Logo aqui senti o meu corpo a dizer-me que já deveria ter passado por isto antes, que esteve 30 anos à espera.

Ela não esqueceu um centímetro do meu corpo. Pontos do meu corpo que eu nunca tinha prestado atenção. Dedos que nunca tinham sentido um toque lento, os meus pés que se sentiram acariciados pela primeira vez, com tempo. Isto pareceu-me ser fazer amor. O calor espalhou-se pelo meu corpo todo e senti-me a brilhar. Nada foi esquecido e tudo foi agradecido. Senti carinho. 

A senhora que nem se apercebeu de tudo o que me estava a passar pela cabeça (ainda bem para ela), mas foi isto. 

Nunca tinha experimentado receber uma massagem (só uma quando tinha 15 anos e correu muito mal porque me tinha depilado imediatamente antes a seco com uma gilette e os creminhos fizeram-me querer falecer), mas isto foi algo além. 

Senti como se a massagem fizesse muito mais além de me relaxar naquele momento. Senti que, com os movimentos e com as pressões e os toques, também fui permitindo que coisas negativas fossem escapando, deixando-me mais leve, mais tranquila. 

Por não poder ter acesso ao telemóvel, por não poder ter acesso a nada, sinto que tive acesso a mim própria (ahah é verdade, sei que parece que pirei de vez, mas não!). Isto enquanto sentia uma massagem que foi uma senhora massagem. Recebi um tratamento de depuração do organismo com pedras de Sal natural dos Himalaias aquecidas no Alegria Wellness Center e, além de recomendar, tenho 5 massagens para oferecer!

Tau! Assim do nada! Post que parecia ser sobre sexo amoroso... passa a ser uma prenda do catano para vocês, suas sacaninhas! 


Toca a aproveitar e deixar que alguém vos massaje esses lombos convenientemente sem segundas intenções (ao contrário dos nossos respectivos) porque vocês merecem e vão sentir tudo isto que eu senti. 

O que têm de fazer? Simples. 

1 - Comentem o post do Facebook "Fiz amor com uma mulher" com a frase "também quero o meu lombinho massajado".

2- Partilhem publicamente o post original no vosso facebook pessoal 

3 - Façam um like na página do Alegria Wellness Center e no d'a Mãe é que sabe.

As participações só serão válidas até às 23h59 de sexta-feira, revelarei em breve os vencedores (por random.org) e como comentário ao respectivo post no Facebook, mencionado os participantes, ok? ;)

Quando forem, fiquem para o chá no final e para as bolachinhas na sala do relaxamento, valeu a pena... 

2 comentários: