quarta-feira, 25 de maio de 2016

Fiz e hei-de fazer de novo.

Não era para ter escrito este post. Ser solidário e escarrapachar isso pode parecer, aos olhos dos outros, um bocadinho show off. E, na verdade, fi-lo porque me apeteceu e achei que seria o certo a fazer. E porque ajudar os outros - por pouco que seja - dá um prazer do caraças. 

Bem, vamos do princípio. Há uns tempos, reuni os amigos e fizemos o babyshower da Luísa (podem ver o post da festa aqui).



Como vou experimentar, nos primeiros tempos (excepto nos dias em que estivermos na Maternidade), as fraldas reutilizáveis (da Mita) e como, graças a Deus, não passamos necessidades, lembrei-me de propor aos meus amigos que, em vez de levarem fraldas, produtos de higiene ou presentes para a Luísa, levassem antes pacotes de vários tamanhos e toalhitas (ou cremes ou papas, o que quisessem) para doar a uma instituição. Foi bonito de se ver, os amigos gostaram da ideia e aderiram! Escolhi a Ajuda de Mãe, em Santarém, e lá fui eu, de coração cheio, entregar as coisinhas.

Por que é que entretanto mudei de ideias e resolvi falar sobre isto? Porque pensei que a ideia era boa e que poderia inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo. Apenas isso. Se gostarem da sugestão, tentem perceber quais as instituições perto de vossa casa que possam estar a precisar mais de ajuda (ou às vezes até um vizinho ou alguém mesmo ao nosso lado...).

Entretanto deixo-vos com mais imagens daquelas horas boas, passadas entre amigos.


O meu mano Frederico

Os 3. Os 4. Os 5, que a Irene também aparece!

Ternurinha

A partener mais gira

Andam aí a insinuar coisas...

Beeeeem... Não estava a contar com tantos fotógrafos e paparazzi ;)

O emplastro, que calha ser o padrinho da Isabel e o meu melhor amigo.

Apanhados super desprevenidos

A testarem os meus abs.

A Luisinha a ser mimada. Obrigada Lolla Kids pelo carinho <3


Patinho do banho original

  Espaço -  Mom and Me 
Decoração - Momentos com Design  
Bolo e doces - Caramelo Encantado

29 comentários:

  1. Agora que falas e mostras o padrinho da Isabel, bem me lembro de falares nele.
    Mas a Isabel ainda não foi batizada, pois não? Estás à espera da Luísa para juntar? :-)

    ResponderEliminar
  2. Bom dia!!! E esse Kimono tão giro? Não se diz de onde é? Muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oh Joana, simpatizo imenso contigo, mas desculpa, este post era mesmo desnecessário!
    Acho que quando ajudamos é também para nosso "contributo" interior e pessoal, não há necessidade nenhuma de divulgar nem de dizermos o que fazemos. (In)felizmente acho que já todos nós sabemos que instituições existem e precisam de ajuda! Vangloriarmo-nos por isso tira-nos assim um bocado o valor...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já sabia que viriam comentários destes, daí a minha reticência em fazer o post. Mas quem não deve - e sabe a boa intenção que tem no coração - não teme. Beijinhos e muita solidariedade, dando a cara ou não! Força!

      Eliminar
    2. Oh Joaninha... é andar para a frente... se não tivesse comentários destes nem tinha piada eheheh beijinhos

      Eliminar
    3. Acho o contrário Maria! Eu não fiz babyshower mas a ver nesta perspectiva da Joana é uma excelente ideia :) hj em dia já se tem tudo e com esta tendência dos babyshowers, se houver nem que seja só uma leitura a "copiar" a ideia da Joana este Post já surtiu o efeito pretendido. Não entendo qual o mal de dizer que se foi solidário ou que se teve uma atitude positiva para o bem de alguém! Excelente ideia Joana :) beijinhos

      Eliminar
    4. "Comentários destes"? Então eu acompanho o blog diariamente, já comentei diversas vezes e só porque não estou de acordo e comentei (para isso existe a caixa de comentários), é logo assim que se responde? Deduzo, então, que só queiram comentários a concordar com o que escrevem? Força nisso, digo eu agora! Tenho pena mas fiquei sem vontade de voltar.

      Eliminar
    5. Maria, comentários "destes": de desagrado, ou de reprovação, ou discordantes, o que se queira. Acredite, o seu não foi o único, mas como percebi que não estava a ser mal-intencionada e me respeitou, publiquei, claro, e respondi, apenas discordando de si. Quis dar uma sugestão para quem faz este tipo de festas (que nem eu conhecia bem o conceito) e não vangloriar-me. De tudo isto, o mais importante para mim é: dando a cara ou não, ajude-se, força. Era esta a minha mensagem, não vale a pena procurar mais nada nas entrelinhas porque não está lá mais nada. Beijinhos

      Eliminar
    6. Olá Maria, até percebo o comentário mas discordo completamente. Muitas vezes, pergunto-me se vale a pena ou não dizer que fizemos isto ou aquilo (refiro-me não só a um blogue mas mesmo a amigos e familiares). Pondero se estarei a querer que pensem que sou boazinha ou se estarei a "dar ideias" a outras pessoas para fazerem o mesmo. Em caso de dúvida acho que devemos optar pela segunda hipótese.
      Todos nós sabemos que existem instituições e todos nós sabemos que existem pessoas a precisar de ajuda. É verdade. Mas também podemos inspirar-nos uns aos outros e dar boas ideias uns aos outros. Qual é o problema? Qual é o problema de divulgar uma ação positiva e solidária? Se isso inspirar outras pessoas a fazer o mesmo, não será um valor maior que qualquer perigo de "vaidade solidária" (que não acredito que exista minimamente neste texto)? Eu acredito mesmo que sim.

      Eliminar
    7. Absolutamente de acordo com este último comentário. Joana Parabéns pelo discernimento e sinceridade tão bons com que escreves e colocas os assuntos. Também me deparo com esta dúvida algumaa vezes mas de facto o que interessa é que o saldo final do "bem" seja o maior possível. Mas para isso há sempre o "preço" destes comentários. Se inspirares uma pessoa a fazer o mesmo com este post (o q em milhares de seguidoras acontecerá de certeza) já valeu a pena tê-lo feito! Deves ter feito este mesmo raciocínio inagino ;) Qualquer outra interpretação só pode vir de alguém que não faz as coisas com tanta honestidade como a tua. (E também não será tão boa a matemática ;) )
      Sílvia

      Eliminar
  4. Além das prendas solidárias, estou a ver mais umas quantas aí no fundo da última fotografia.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, só por acaso, pôs a hipótese de estar a ver sacos onde vinham essas prendas solidárias? Ou o seu olhar é sempre tão mal-intencionado e cheio de desconfiança?

      Sim e sem nada a esconder, tive dois amigos que, a par dos presentes solidários, trouxeram uma lembrança para a Luísa. Por acaso, não são aqueles sacos. :)

      Eliminar
    2. "Pumba... bai busca" como diz a Constança ahahahha

      Eliminar
    3. Que pena que seja aquilo que retém de todas estas fotos tão bonitas e felizes! Joana, obrigada pelo post. Ainda não sou mãe, mas um dia que o seja, aqui está uma bela ideia que dá gosto copiar! Apesar de já ter algumas atitudes no meu estilo de vida em que ajudo instituições - ohh para mim a envaidecer-me! - nunca tinha pensado nesta.
      Beijinho.

      Sofia*

      Eliminar
  5. Benza Deus... que pessoas maldosas...
    Faz muito bem pensar nos outros e influenciar outros a fazê-lo Joana. E os amigos que possam fazem também muito bem, a par da ajuda, dar mimos também à pequena que é quem deu azo à festa.
    Tomem banhos de sal pessoas maldosas, isso faz mal à vida.
    Felicidades para a família Joana, que venha a Luisinha cheia de amor. :)

    ResponderEliminar
  6. Adorei a ideia! :) Admito que é o primeiro post seu que comento, porqua acho a atitude de louvar e publicar assim de forma simples e sincera, de forma a apelar a solidariedade de todos! Não ligue aos comentarios de quem anda na vida a espalhar defeitos e energias negativas! Beijinhos para todas as meninas!!!

    ResponderEliminar
  7. Olá Joana. Parabéns pela gravidez e pelo blog. Por vezes não se trata de "escarrapachar" a solidariedade mas sim de incentivar e dar ideias para mais fazerem. E as figuras públicas são uma boa forma de publicitar essas iniciativas.
    Todos sabemos que há quem precise mas por vezes é preciso um empurrão.
    É pena que haja pessoas negativas sempre prontas para dizer (escrever) algo desagradável.
    Felicidades.

    ResponderEliminar
  8. Acho uma excelente ideia, que sinceramente nem sempre nos lembramos...
    Obrigada!
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Parabéns JPB! Pessoas como a Joana merecem todo o carinho do mundo <3 Felicidades:*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se soubesse o "carinho" que já recebi de gente estúpida à conta deste post. O que vale é que há gente boa em dobro! Obrigada e muitas felicidades também para si! <3

      Eliminar
    2. Realmente as pessoas têm cada maneira estranha de demonstrar "carinho".
      Não gostam, não acham bem, precisam mesmo escrever? Onde está o "velho" ensinamento: pensar 3 vezes antes de falar (ou escrever, vá)?!....

      Eliminar
    3. Joana, manda pastar essas invejosas! Este post não tem margem alguma para criticas, mas sim de aplausos! Está de parabéns. Não perca tempo com invejas. Já pensei fazer o mesmo no Natal, as miúdas cada vez ligam menos às prendas, mas ainda não tive coragem de cortar com a tradição.....

      Eliminar
  10. Excelente ideia, sem duvida que as vezes durante as gravidezes juntamos tantas coisas... Não fiz babyshower do meu Rafael, mas no fim quando me vinham visitar ao hospital ou a casa traziam mimos alguns de eles foram doados a uma rapariga que passava algumas dificuldades que conheci na maternidade, visto nos termos a dobrar porque não compartilhar :D. Adorei muitos parabens e ja falta bem pourquinho :D beijinhos

    ResponderEliminar
  11. É uma excelente ideia para um babyshower, nunca me ocorreu :) Acho que este blog é uma óptima forma de veicular as necessidades que várias instituições têm. Um beijinho JPB

    ResponderEliminar
  12. Ia passar, como tantos outros dias, e remeter-me ao silêncio.

    Mas, como as pessoas quando são más fazem questão de falar, eu só queria felicitar a Joana e à sua família. Continue a fazer o bem sem olhar a quem. Um beijinho

    ResponderEliminar