sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Estou a fazer tudo diferente com a segunda filha

Nem tudo. O amor, a essência, a vontade são os mesmos. Mas estou a aproveitar melhor tudo. Se há coisa que aprendemos com o primeiro filho é que eles crescem demasiado depressa. Além disso, arranjamos mecanismos e defesas e tentamos não stressar à mínima coisa. Aprendemos a confiar mais em nós, no nosso instinto. 

Tenho saudades da Isabel assim e às vezes gostava de voltar lá, sabendo o que sei hoje, com a calma e aceitação que entretanto ganhei. Hoje tive uma conversa enorme com a Luísa, daquelas deliciosas em que parecemos duas falantes de línguas incompreensíveis mas partilhamos uma química gigante e muitos sorrisos à mistura. Lembrei-me da boquinha mínima da Isabel e da expressividade dos olhos enormes, pestanudos, enquanto palrava. Emocionei-me. Continua com aqueles olhos e com a mesma expressividade a falar, a mesma voz doce e meiguinha. Só que já passaram dois anos e meio e eu não dei conta. Os primeiros meses então voaram! Quando tinha três meses - quase a idade da Luisinha - fui trabalhar e sinto que perdi tantas, mas tantas coisas. Desta vez vou fazer diferente, aliás, já estou a fazer. Menos internet, mais namoro. Ainda mais colo, mais maminha, mais beijos. Menos pressa para a passar para o quarto dela, menos horários. Fazemos sestas juntas, acordamos a olhar uma para a outra e a sorrir. Estou em paz. Mesmo com as dificuldades em gerir a frustração e as birras da Isabel, que já aceitei que possam estar para durar, estou a ser a melhor mãe que sei ser para as minhas filhas. A dedicar-me. A dar de mim. O que recebo em troca é tão, mas tão maior!


 
Amanhã mostro-vos mais fotografias lindas da Susana Cabaço Fotografia.

 
Sigam-me no instagram @JoanaPaixaoBras
e o @aMaeequesabe também ;)

11 comentários:

  1. Joana,não nos conhecemos mas eu sigo o vosso blog. Gosto muito. Tenho um bebé de 4 meses e achei que talvez me pudesses ajudar. Como adormeces a Luísa? O meu pequeno só adormece na mama... e eu estou quase a regressar ao trabalho e não sei como será depois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não usa chucha e não adormece sozinha (só no primeiro mês), adormece na maminha e/ou colo/sling (adormece muito esporadicamente no ovinho). O que aprendi com a Isabel foi que eles se adaptam bem às circunstâncias que encontram, não havendo mama, irá adormecer de outra forma, não se preocupe muito! Beijinhos*

      Eliminar
    2. Obrigada. Fico mais tranquila.. estava preocupada que o dia dele fosse a chorar por um consolo que só viria à noite. Beijinho

      Eliminar
  2. Ao ler o que têm escrito cada vez me convenço mais de que estou a fazer bem. Tenho o meu primeiro filho com 3meses feitos a semana passada e ao inicio queria seguir tudo à risca para ser tudo perfeito. Agora só o quero aproveitar pq sei que o tempo nao volta a trás. Ha dias que passamos toda a tarde na cama com a maminha na boca. Tou a habituar o menino mal? Um filho é para se mimar e não para protocolos e regras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana não nos conhecemos mas já passei por aí. A minha filha tem 16 meses já e desde sempre mesmo contra as "bocas"... "Aí estás a habituar a tua filha mal", "ela vai e está a ficar viciada na maminha"....
      Esqueça isso tudo é usufrua de tudo. Não está a fazer nada de errado. Os bebes com o tempo vai perdendo o hábito da maminha mas é a seu tempo sem forçar a nada. A minha ainda hoje mama r adora mamar e eu adoro estar com ela nesse "namoro". Beijinhos e felicidades.

      Joana, acho óptimo que estejas a fazer isso com a Luísa. Adoro! E acho que quando tiver o meu segundo vou fazer o mesmo. Aproveitar mais e saborear melhor.
      Beijinhos e felicidades

      Eliminar
    2. É verdade,temos de aproveitar bem enquanto eles querem este nosso aconchego !!
      A minha filha mamou até aos 5meses e meio exclusivo LM,e também só adormecia na mama,fosse à noite ou durante o dia!Foi para o infantário com 6 meses e correu super bem,adaptou-se 5* a estar sem a maminha da mamã.
      Aos 9meses eu fiquei doente e tive de tomar uns medicamentos e não a pude amamentar nesse período, bem, ela foi adormecida pelo pai ( que eu estava de cama ) e correu tudo tão bem , que não quis mais peito !
      Isto tudo para chegar à conclusão que s nossos filhos adaptam-se muito bem às circunstâncias e acho que nós sofremos bem mais que eles em relação a muitos assuntos !!

      Espero ter ajudado e vai ver que vai correr tudo bem nesta nova fase 😘

      Eliminar
    3. Acho que quanto mais pressão de adaptação tentamos incutir neles e em nos mais as coisas correm mal. Acabamos por querer tudo perfeito e de repente eles ja estão grandes e a unica memoria que temos foi de frustrações e teorias mal conseguidas. A minha mae sempre me "habituou mal" a mim e aos meus irmaos e somos felizes, desenrascados, saudaveis e super agarrados a ela para sua felicidade. Que mais uma mae pode querer?

      Eliminar
  3. É isso mesmo! Ninguém pode saber cuidar melhor de um filho do que a sua mãe!
    Mãe de primeira viagem, com uma bebé já de 6 meses (passa mesmo a voar!) aprendi às nossas custas a seguir sempre o meu instinto e hoje vivemos uma harmonia maravilhosa! Se voltasse atrás e já soubesse que no fim de tudo "a mãe é que sabe", tínhamos vivido tudo com muito mais tranquilidade. Porque foi preciso aprender que esta relação é redonda...eu ensino-lhe e ajudo-a com o que sei, ela ensina-me a ser mãe! E aprender mesmo a dizer A MÃE É QUE SABE!!!!!!!

    ResponderEliminar
  4. É isso mesmo, o meu filho comigo quer mama para adormecer mas quando está nas avós adormece sozinho sem dificuldade, nem embalos! Eles adaptam-se, felizmente para nós. Coração sossegadinho e boa sorte. Joana, sinto exatamente isso, vou ser tão mais serena com o meu próximo bebe, às vezes tenho vontade de dizer ao meu filho: desculpa teres sido o primeiro e a mãe ainda ser um pouco inexperiente e pouco confiante.. Aprendi que seguir o nosso instinto é a melhor forma de sermos mães.

    ResponderEliminar
  5. Completamente de acordo, tenho um filho grande a sair de casa para estudar e um bebé de 11 meses. Estou a aproveitar tanto desta vez, aliás Tenho mais saudades do mais velho ser bebé, desde que nasceu o irmão. Desta vez não fui trabalhar e tenho estado em casa, do primeiro estava ansiosa que falasse, que andasse, que crescesse. Desta vez, não tenho pressa, aliás, sinto que quero parar o tempo porque está a passar depressa demais. Ainda ontem nasceu e está quase com um ano. Beijinhos Joana. ... aproveite muito.

    ResponderEliminar
  6. Aconteceu-me exactamente a mesma coisa. Embora tenha acompanhado o primeiro filho, durante o seu primeiro ano, em casa, segui muitas normas de conduta expectáveis das mães, dei muitos ouvidos a quem aparentemente sabia mais de bebés que eu, e passei por angústias totalmente desnecessárias se tivesse procedido com o primeiro como procedi com o segundo. O segundo veio para me mostrar um mundo completamente diferente, uma outra maternidade. Não houve horários, regras, nem privações. O bebé mandou e foi tudo ao seu ritmo e ao seu jeito. Dei todo o colo que quis, maminha até não ser possível mais, muitos beijos, muito aconchego, muito mãe e bebé. E não me arrependo de nada. Faria tudo igual ou mais ainda no terceiro. Um grande beijinho e as fotografias estão mesmo lindas, transmitem em imagem todas as palavras que escreveste e todo o amor que elas carregam. Susana Cabaço

    ResponderEliminar