quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Aiii e quando se recebe um e-mail destes?

Já tinha sido avisada por uma mãe lá da escola da Irene que andava por aí virose... mas hoje recebi o mail:

"Caros Pais/Encarregados de Educação, 


Tendo-se verificado a ocorrência de situações de vómitos e diarreias em alunos, solicitamos a maior atenção dos pais na identificação destes sinais nos seus filhos.

(...) 

Por recomendação da Pediatra do Colégio, as crianças que apresentem  consistentemente sintomas gerais de diarreias e/ou vómitos deverão ser observadas pelos seus médicos assistentes, que avaliarão da sua possibilidade de frequentar ..."

A primeira vontade é ir buscá-la e desaparecer com ela nos próximos 2 meses, mas não pode ser. O Frederico já me perguntou se não será melhor ela ficar em casa.

O meu coração diz que sim, mas acho que não vamos sempre protegê-la de tudo e que essa opção não é sustentável a médio prazo.

Como fazem vocês?

              Sigam-me no instagram @JoanaGama e ao blog também @aMãeéqueSabe

86 comentários:

  1. Ficar em casa porquê? Que parvoíce! Isso são tudo coisas normais e é o organismo a criar defesas. Senão ficar doente agora ficará da próxima vez portanto qual a vantagem?? Eu sou apologista de vivermos a nossa vida normalmente é as viroses estarão a nossa volta para o resto da vida!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, não disse que a levaria para casa, antes pelo contrário. Disse que não o iria fazer. Porém, é o meu primeiro instinto, claro, evitar que a minha filha passe dias a vomitar. ;) Claro que penso o mesmo que a Maria, senão daria em doida! Beijinhos!

      Eliminar
  2. Se ficarem em casa com ela de cada vez que receberem um e-mail a alertar das viroses existentes é melhor anular a matricula entre outubro e abril... Os mails deste género para mim servem para saber que se aparecer com esses sintomas deve ser a virose/doença infeto contagiosa que está "a dar" na escola e estar atenta. O primeiro ano de frequência escolar é sempre o mais penoso em termos de doenças, nos seguintes já criaram resistência e corre melhor. Boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto ;) Daí eu ter dito que não seria sustentável a médio prazo. Além de nunca se saber quando é que o vírus já passou hehe.

      Eliminar
    2. No meu caso, o primeiro, o segundo, o terceiro.... :-P

      Eliminar
  3. Rezo para que escape e não apanhe...não há muito a fazer Joana...
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Eu percebo que fique preocupada. Mas não pode proteger sempre. Algum dia também vai acontecer à sua menina. A minha que já frequenta o colégio desde dos 9 meses é raro ficar doente. Os outros meninos tem essas chamadas "viroses" e com ela tudo bem. Às vezes fica com os cocós mais moles mas nada de muito preocupante.Já apanhou a varicela, também muito tranquilo.
    O principal mãe, é relaxar um bocadinho. A Irene é uma menina forte, algum dia terá as maleitas próprias da infância. Os pais ficam de coração nas mãos mas serve de treino para futuro...:)
    Depois disso são os passeios da escola, os namoros, as saídas à noite... só piora, mãe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, foi o que disse, mas com este e-mail deu vontade e ir a correr e de lhe dar banho com um desinfectante qualquer até por dentro! haha Beijinhos ;)

      Eliminar
  5. Joana
    A não ser que a tire da escola todo o ano, não vai conseguir evitar as viroses. Todos os meses (ou com outra frequência menor) vão aparecer viroses. Se a tirar a cada uma, mais vale não ter a miúda na escola.
    Além disso, se já há miúdos doentes, já houve contacto (há sempre um período de incubação), por isso tentar controlar estas coisas de forma a conseguir evitar que a Irene apanhe o que quer que seja, só a vai deixar maluca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem quero evitar as viroses, claro :) Foi só o primeiro instinto! Obrigada, Beijinhos! ;)

      Eliminar
  6. Ela terá, eventualmente, que apanhar umas coisitas dessas... É chato? É! Mas criará defesas para o futuro.

    ResponderEliminar
  7. Faz parte de andar no colégio estar em contacto com vírus e viroses. Ira receber esses e-mails frequentemente :) é impossível protege los de tudo.

    ResponderEliminar
  8. Olaaa. Bem eu deixo a minha filha ir. Ela com gastroentrites nao costuma vomitar muito. Da lhe forte e a diarreia. Mas se a andar sempre a proteger sei que ela nao vai ganhar defesas. Estes ultimos dois dias andou mal da barriguita. Mas com fruta cozida e umas bananas ja foi ao sitio. Não suporto ve la doente e como sou mae de primeira viagem (ela tem 27 meses), mal faz, febre vou logo a correr a pediatra. No entanto ela ja me explicou, que eles assim ganham defesas. Quando ela faz febre ou se vomitar ficamos com ela em casa. Mas tambem nao apanha as viroses todas. Nao significa que va ficar sempre doente, sempre que algum amigo fica. Beijinhos ���� ass Raquel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto de facto causa-me comichão: tem dois anos, senhora. Dois anos!

      Eliminar
    2. Deixe estar a Raquel, Anónimo! haha

      Obrigada pelo testemunho ;)

      Eliminar
    3. Ainda nao percebi o que causa comichao anonimo??
      Ass Raquel

      Eliminar
    4. E que de facto e com cada pessoa anonima que ate fico passada. Olhe la, quando faz diarreia fica em casa e nao vai trabalhar?? Olhe eu nao. A minha filha nao vai para a escola sr rstiver doente. Agora se algum amigo estiver doente suponho que como eu os pais nao os levem
      Mas como ja foi explicado aqui, assim que um fica por norma ja esteve em contato com os amigos. E ja agora se lhe az comichao e melhor ir ao medico e pedir baixa. Nao vao contagiar alguem

      Eliminar
    5. E que de facto e com cada pessoa anonima que ate fico passada. Olhe la, quando faz diarreia fica em casa e nao vai trabalhar?? Olhe eu nao. A minha filha nao vai para a escola se estiver doente. Agora se algum amigo estiver doente ,suponho, que como eu os pais nao os levem
      Mas como ja foi explicado aqui, assim que um fica doente ,por norma ,ja esteve em contato com os amigos. E ja agora se lhe faz comichao e melhor ir ao medico e pedir baixa. Nao vao contagiar alguem

      Eliminar
  9. Enquanto não apresentarem sintomas, os meus vão. Se forem faltar por cada vez que há um surto desses, faltam muitas vezes.

    ResponderEliminar
  10. Sem stress, Joana...
    Estas situações vão ser correntes na tua vida a partir do momento em que a Irene entrou na escola. E faz parte do desenvolvimento de uma criança, e do seu sistema imunitário, o contacto com "bicheza" de toda espécie... Umas vezes há-de passar incólume noutras nem por isso...
    Faz parte...Vem no pacote do "Tudo incluído"

    ResponderEliminar
  11. Deixamos de trabalhar e ficamos com eles em casa, à vez, vamos alternando, até serem adultos e terem poder de decisão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebi, Anónimo. Era a sério? Era sarcasmo? Não percebi mesmo, Desculpe.

      Eliminar
  12. Deixo-a lá e vou trabalhar.
    Tem diarreia e vomita? Então fica em casa, o pediatra passa um atestado para apresentar no trabalho.
    Essa reacção parece um bocado exagero, assim como esse e-mail a tratar as doenças normais dos putos como os avisos de Gripe A aqui há uns anos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi o primeiro e-mail que recebi da escola a dizer que havia um surto. A Irene entrou este ano. Apenas contei qual foi o meu primeiro instinto e até disse que a minha decisão tinha ido no sentido contrário ;) Beijinho

      Eliminar
    2. Sim, percebi. Só acho um pouco exagero da escola mandar um mail a dizer que há virose, são coisas normais...

      Eliminar
    3. Discordo. Acho uma atitude muito responsável por parte da escola. Se estivermos prevenidos, mais facilmente percebemos como agir e relacionar. Para além disso, caberá aos pais decidir a atitude a tomar. Alguns podem achar mais seguro manter a criança em casa, consoante o contexto familiar. Se existem outras crianças, se a nossa acabou de curar outra infecçao qualquer, se tem alguém imunodeprimido em casa...
      Cada caso éum caso!
      E sim, Joana, dá vontade de colocar a nossa asa e proteger a nossa cria. Para isso, o melhor é seguir o nosso instinto! ❤
      Beijinho

      Eliminar
    4. As viroses são normais, o que não devia ser normal e acontece é muitos pais levarem os filhos doentes para o infantário e fazerem com que todos fiquem doentes. Não podemos evitar contágios quando ainda há poucos ou nenhuns sintomas mas em outros casos é obrigatória a evicção escolar.

      Eliminar
    5. Carla, eu concordo que a escola informe os pais, claro que sim! Mas mandar um e-mail, parece uma coisa muito formal, assunto sério de mais. Na escola das minhas dizem sempre este tipo de coisas quando as vamos buscar, conversa informal. Mas claro, não conheço a escola e comunicarão da maneira que acham mais proveitosa.

      Eliminar
  13. Compra uma redoma bem grande e planta a miúda lá dentro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já agora diga-me onde se compra uma! Também quero para a minha filha (:

      Eliminar
    2. Bom poder de síntese, anónimo. Ahah, Mónica! Grande negócio, não era?

      Eliminar
  14. Deixá-la ir. Se ficar doente, cria defesas para o futuro.

    ResponderEliminar
  15. façam como na América e ponham-na a estudar em casa. Ah!!! Mas com luvas e máscara! Deixem a miúda viver e ganhar defesas. Tanta coisa com as imunidades do leite materno e depois escrevem um post destes!
    Aqui em casa aperta o coração mas fazemos a nossa vida normal. Os miúdos estão doentes ficam em casa, se não perfeito! A vida é isso! Eles têm de apanhar doenças... E mtas delas ainda pequenos! Para seu próprio bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yeahhhh, alguém a falar da amamentação depois dos 2 anos! Parabéns, concordo consigo. Tanta coisa com a amamentação e depois há uma diarreia e como é? O leitinha da mamã já nao a vai defender?

      Eliminar
    2. Ahahahahahahaha. Desculpem, anónimos, mas já me fizeram rir. Obrigada!

      Lamento que tenham essa postura azeda relativamente ao leite materno. Só vocês para irem buscar isso. :)

      Eliminar
    3. Quanta ignorância...Tão mesquinho usar o leite materno para comentar este assunto.A minha filha também iniciou a creche este ano, e quando apanhou uma gastroentrite, vomitou e o único alimento que não rejeitou foi o leite materno.Ainda não fez os dois anos,mas está prestes a fazê - los!

      Eliminar
  16. Tanta parvoíce junta...

    ResponderEliminar
  17. E que tal comprar uma bola daquelas transparentes em que a Irene caiba e mete a Irene lá dentro e pronto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah tentar ser sarcástico sem se lembrar da palavra é maravilhoso ;) Redoma, anónimo! Vá lá tomar um café hahah

      Eliminar
  18. Eu nessa altura do e-mail já estaria descansada porque a virose já teria passado pelo meu! 😂 a sério ele apanhava tudo, praticamente era o segundo a ficar doente a seguir a quem tinha espalhado a virose. O primeiro ano é para criar defesas, faz parte.

    ResponderEliminar
  19. Atenção que este comentário não é no sentido de te dizer o que deves ou não fazer, mas sim de empatia e compreensão do que sentes.
    Joana percebo perfeitamente a indecisão e o medo que sentes. Eu se podesse tambem protegeria o meu filho de todas as doenças. Se recebesse um mail desses e tivesse a possibilidade de não o levar à escola, simplesmente não levaria.
    Independentemente de eles poderem ganhar defesas com as maleitas da idade... são nossos filhos. E dói cada vez que estão doentes. Talvez mais a nós, do que a eles. Eu não acho que eles tenham que apanhar as doenças todas para ganharem defesas, as defesas ganham-se brincando na rua, mexendo na terra, etc.
    Vai correr tudo bem!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até que enfim alguem com comentario coerente! Quanta ignorancia dessas maes q julgam o sentimento da Joana do instinto d proteger a cria... Penso como a Joana tb! Tenho amigas maes q tambem q reagem do mesmo jeito comigo quando reaolvo expor meu sentimentos de cuidado e protecao.... invejosas ...

      Eliminar
  20. Meu Deus tanta maldade! Eu sei que não se comenta só para dizer coisas boas ainda que na verdade devesse ser assim. E dizer coisas boas não tem de ser necessariamente concordar. A Joana pediu uma opinião. Há assim tanta mesquinhez e inveja dentro dos vossos pobres corações que tenham de ir logo para "redomas" e acusações sobre a imunidade do leite materno? Credo! Não há uma hipótese mais próxima da compreensão? Qualquer coisa como "estas situações são normais, não se preocupe, a Irene terá de apanhar estas doenças mais cedo ou mais tarde. Boa sorte!" Ou "Nós optamos por ficar com os nossos filhos em casa. Boa sorte!" Estamos a falar de crianças. Se alguém tem as repostas todas os meus parabéns. As Joanas não precisam de defesa mas muitas das leitoras precisam de crescer e olhar para o espelho. Beijinhos. Joana M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Awwww <3 Minha bff a partir de agora!

      Eliminar
    2. Perfeito comemtario!!faco das suas palavras as minhas! Mais amor por favor!

      Eliminar
    3. Viva o bom senso!! Além de que ninguém ainda falou da m**da que é apanharem e passarem-nos a nós, 2 termos que andar a cuidar deles enquanto estamos sentadas na sanita e a vomitar pro bidé!!! Been there... dito isto, o que eu faço é rezar a todos os santinhos dos ateus para que ele não apanhe, nem eu.. porque mais que vê-lo doente, custa-me ainda mais quando eu própria fico doente!!! :/

      Eliminar
  21. Que comentários tão parvos!! Eu se possível deixaria a minha em casa! Ganhar defesas? Yeah right! Isso é porque vocês mesmo que queiram têm que ir trabalhar.
    A minha filha não anda na escola, tem 16 meses e nunca ficou doente. O melhor é fazer o quê? Mandá-la para a escola?! Sim, ela que ande ranhosa o ano todo! Crianças querem-se é cheias de viroses mas com imensas defesas -_-
    Força Joana, estou contigo!

    ResponderEliminar
  22. O post foi inofensivo... é apenas o desabafo de uma mãe de primeira viagem, com a filha na escola pela primeira vez!! É preciso fazerem comentários tão crueis? Se não gostam, não sigam o blog! A minha filha tem 14 anos, já está no 9º ano e eu continuo com o impulso de a trancar em casa cada vez que ha viroses no colegio... Isto foi só um desabafo da Joana, como é óbvio ela é inteligente o suficiente para não "plantar a filha numa redoma"... acha paciencia para pessoas sem noção...

    ResponderEliminar
  23. Joana, é do mais natural que isto aconteça. Faz parte e irá fazê-la criar imunidade. Claro que nos custa muito eles ficarem doentes, mas também não os podemos proteger sempre

    ResponderEliminar
  24. Das duas, uma: ou tem imunidade e passa-lhe ao lado ou apanha e da próxima ja tem imunidade. A minha filha tem praticamente a mesma idade que a Irene, entrou para a creche o ano passado com 16 meses e acabou por apanhar alguns bicharocos mas era uma creche com poucos miúdos e a coisa foi-se passando. Esta ano mudou de creche, esta tem muito mais meninos e bicharocos próprios e desde do início de Setembro ja ficou em casa por duas vezes, primeiro foram 2 dias+fim de semana (diarreia) e agora uma semana e meia com uma virose mais chata, que chegou a mais sítios(mais ites...) É muito chato mas depois de bem curada e com as imunidades mais em alta voltou na segunda feira e estou segura de que daquela ja não volta a padecer... outras virão. No fundo são "vacinas" naturais que eles vão apanhando e que servem para aumentar a sua imunização ao mundo. Vai correr tudo bem ;)

    ResponderEliminar
  25. Anónimo és muito inoportuno/a porque não revelas o teu nome em vez de mandares bitaites dessa forma? És cobarde?!?!? Que frustração pelo amor à Santa!!! Até fico a pensar que não tens filhos, mas afinal, plim, afinal tens mesmo, tenho é pena deles por terem um pai/mãe como tu (...) Deixa-te lá de coisas, até é provável que nem faças o que dizes, pelo contrário que seja tu a colocares os teus numa redoma bem grande!!! pfiuuu há com cada uma!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se enerve, Raquel ;) Há gente a ter um mau dia em todo o mundo!

      Eliminar
  26. Certamente que lhe administrou a vacina das gastroenrites (Rotatec) por isso os sintomas da Irene, a aparecerem, serão minimizados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, que sirvam para alguma coisa ;) Obrigada!

      Eliminar
  27. Joana, espera até receberes um e-mail a avisar que há crianças com piolhos. Até começas logo com comichões!! :) Agora a sério, estes avisos são muito comuns e não dá para pô-los numa redoma de vidro sempre que há um vírus à espreita. Umas vezes temos sorte e não apanham nada, outras vezes não se escapam... não há muito a fazer. É uma chatice e não queremos nunca que os nossos filhos fiquem doentes, mas faz parte da vida na escola. A parte boa é que, com o tempo, tende a melhorar!

    ResponderEliminar
  28. Bem,eu realmente devo ser carta fora do baralho.... só de ler o seu post ja fiquei com maxacos na cabeça a pensar que nao tarda muito está o meu.E a minha vontade é ir ja busca lo à escola. Mas coragem, infelizmente faz parte do crescimento, apesar de no nosso tempo isto acontecer uma cez no ano lectivo e agora é o ano todo. Todas as semanas há uma virose nova. Talvez porque os paizinhos mandam as criancas doentes para o colegio na mesma e as viroses não acabam. Antigamente quando a crianca ficava doente tinhamos de ficar em casa durante uma semana ate estarmos curados. Agora as criancas vao com 39 de febre e com os vestidinhos da loja queque cheios de vômito. Mas têm de ficar porque no escritório ha uma reuniao importante e nao podem ficar com eles.... talvez por isso haja mais viroses.... calma Joana, pode ser que a menina passe por entre a chuva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fez-me rir com os vestidinhos da loja queque hahah <3 Beijinhos e obrigada!

      Eliminar
  29. Sofrer por antecipação não vale a pena. Descontrai Joana. Não tem febre nem apresenta sintomas? Vai para a creche. Se tiver e apresentar, fica em casa. Simples. É fácil falar mas tb já estive nesse filme. Às vezes quem se devia preocupar não se preocupa, e contagia todos os outros que lá estão. Aqui já nem falo como mãe mas cm professora. Se os pais que têm efectivamente os filhos doentes deixassem os miúdos em casa, evitavam-se esses contágios e surtos. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí está o grande problema que afinal tem solução. Se os pais os deixassem a sarar em casa nao haveria tantos contágios e as viroses seriam menores.

      Eliminar
    2. Até acho que já passou por ela ;) Há uns dias teve uma febre baixinha e andou sem apetite! ;) Obrigada! Beijinhos!

      Eliminar
  30. Bola para a frente que atrás vêm gente, Viroses, piolhos, ranhos, tosses...viver é assim. O meu ainda não andava na creche e já tinha bronquiolites e fazia mascaras. Uns passam mais pelos pingos da chuva, outros apanham tudo, enfim! Eu continuei, sempre, a enviar para a escola, sendo que quando estava doente não ia. O problema habitualmente é que os pais mandam os miúdos, mesmo doentes, para a escola, o que só propaga mais a epidemia. Claro que todos os pais tivessem outras opções tal não acontecia.

    ResponderEliminar
  31. Infelizmente os infantários deviam ser chamados "infectários". São muitas crianças juntas, e claro, as viroses passam com facilidade.

    A Laura nunca teve grandes problemas gastro-intestinais. Já da parte respiratória, apanha tudo! O que nos valeu umas imensas bronquiolites, já com diagnóstico de asma e um internamento em isolamento pelo meio...

    Há pais que efectivamente são mais relaxados com o mandar as crianças para a escola quando estão doentes. Mas há pais que efectivamente não podem faltar ao trabalho. Outra situação é o facto de ainda antes das crianças aparecerem doentes, já estão a transmitir as viroses aos outros. Por isso nem sempre o ter os meninos em casa quando estão doentes em nada garante que não tenham contagiado uma turma inteira!

    Por isso, há que não entrar em stress. Não conseguimos ter os nossos filhos numa bolha estéril onde não existem doenças. Elas têm de vir e nós temos de aprender a lidar com a sensação horrível de termos a cria doente. Muito amor, carinho, colinho e em 2 ou 3 dias eles estão bons!

    PS - Pedi à educadora para deixar a Laura em contacto com algum menino que estivesse com varicela, assim despachava logo esta! E mesmo assim, foi a última da sala a apanhar. Moral da história, tem menos marcas na pele que eu, que apanhei com 13 anos. Não se chateou com o facto de estar às pintas ou de estas demorarem a cicatrizar (que aos 13 anos é chato...). E ninguém a impediu de ir à creche (Eu fui impedida de ir à escola depois de ter passado o período de febre, por uma professora que tinha medo de levar a varicela para as suas filhas!!!!!!!!).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O impedimento de ir à escola por varicela está consagrado na lei, há um decreto lei que regula isso, a criança ou docente que apresente varicela tem de se ausentar 5 dias após o início da erupção. Depois há crianças que ficam fora mais tempo até as borbulhas secarem. Mas esses 5 dias a escola tem direito a exigir.

      Eliminar
    2. Ines nenhum menino com varicela pode frequentar o infantario´pois é doença de evicção escolar obrigatória,....essa e outras tantas

      Eliminar
    3. É de facto muito estranho deixarem ir à escola crianças com varicela!

      Eliminar
  32. Passando por cima de tantos comentários queria só dizer que as crianças vacinadas com a rotavirus normalmente estão mais protegidas contra gastroenterites. Foi uma recomendações do meu pediatra e até ao momento por coincidência ou não, a minha menina de 2 anos ainda não apanhou nenhuma gastroentrite ou algo do género. É perfeitamente normal ficar-se apreensivo e custa ver os nossos bebés doentinhos. Adoro o vosso blogue. Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. Na escola do meu filho também anda por lá esse vírus, e é assim em todos os anos por esta altura (também sou educadora de infância). Pode ser que a sua seja como o meu, um dos únicos três resistentes da sua sala que não apanhou a tal virose....pelo menos desta vez 😊

    ResponderEliminar
  34. Joana, na sala de 1 ano já tínhamos recebido esse e-mail na segunda.. já estamos em casa não a proteger, mas a curar 😩!! No outro dia cruzei-me convosco mas não quis interromper o diálogo mãe-filha 😉 Marisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tadinha!! lamento!! Muito miminho!! Interrompa à vontade :))) Prazer, Marisa!!! As melhoras!! <3 <3

      Eliminar
  35. Joana, há certos desabafos que devem ficar guardados para si, caso contrário estará sempre sujeita a este tipo de comentários... e não, não vou bater no ceguinho a falar de redomas e a ser sarcástica, mas este tipo de posts já cansam... Este post não tem propósito absolutamente nenhum, porque a Joana pede sugestões, mas nas respostas que dá diz que já sabe o que vai fazer. Pense um pouco antes de passar este tipo de informação... Gosto muito de si, mesmo, mas acho-a pouco descontraída, muito pouco. E por gostar tanto de si, mesmo sem a conhecer acho importante dizer-lhe isto, relax my darling... Vive a maternidade com tudo o que tem de bom e de menos bom...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e atenção anónimo, mas sinceramente não me importo. Eu não pedi sugestões (exactamente por já estar decidida), perguntei, por curiosidade e para "fazer conversa", quais são as decisões de quem está a ler quando está perante esta questão. ;) No dia em que decidir deixar de escrever para evitar comentários, não vou gostar de escrever :) E estou relaxada, foi só o primeiro instinto. Duvido que alguma mãe, perante o primeiro e-mail do género, continue a fazer a sua vidinha sem pensar um bocadinho no assunto. A única diferença (e se calhar não porque há mais blogs que as mães haha) é que eu escrevi sobre isso. Obrigada e um beijinho! ;)

      Eliminar
  36. Se vai ficar em casa cada vez que houver uma virose no infantário, mais vale cancelar já a inscrição...

    ResponderEliminar
  37. Agora imagine quando ligam da creche a dizer que a sua filha (da idade da irene e pla primeira vez na escola este ano) está com 40 de febre e a tremer muito...que iam dar um banho frio e para irmos buscar lhe....muito angustiante...felizmente durou so algumas horas...é a vida...é encher lhe de mimos e beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se me dissessem que iam dar um banho frio a uma criança com 40 de temperatura mudava de escola.
      SoniaG

      Eliminar
    2. então porquê? no hospital fazem exatamente a mesma coisa...a pediatra mandou fazer a mesma coisa.

      Eliminar
  38. Ela com certeza já apanhou o vírus... Resta aguardar e ver. Ca em casa estivemos todos. O filho mais velho foi o primeiro e ficamos todos. Um dia com vomitos e diarreia ... So faltarsm 1 dia a escola. Tudo fosse assim.. Beijocas e calma😉

    ResponderEliminar
  39. Olá Joana,
    A minha (8 meses) nunca tinha estado doente... Começou o berçário no início de Setembro e todos os fins de semana teve uma virose diferente (sim eram sempre diferentes, o que me explicaram no hospital é que com intervalos de 5 dias sem febre, o que vier a seguir já é novo...) Começámos bem!!! Lol!
    Mas pela minha experiência profissional, a Irene por já ser um pouco mais crescida já tem mais algumas defesas, pode ser que vá escapando... E pior que essas viroses "básicas" é quando há surtos de varicela/ escarlatina/ quinta doença... Aí sim, costumam ser muitos, até porque normalmente o periodo de contagio é antes dos sintomas.
    Boa sorte e paciência ;)
    Beijinhos
    Vanda

    ResponderEliminar
  40. Já tem tantos comentários que eu fiquei a pensar se escreveria mais um :-)
    Acho muita graça tantos comentários de anónimos a criticar quando dá para ver que seguem o seu blog e que provavelmente gostam mesmo da sua maneira de ser, supostamente uma mãe pouco relaxada e exagerada com cada coisinha que acontece à sua bebé e que para esses anónimos é um exagero e uma parvoíce. Enfim... Só lhe posso dizer aquilo em que acredito e que é o seguinte: cada um cuida dos seus filhos como acha melhor. Eu também quero proteger a minha filha de tudo e de todos. Sei que por vezes exagero, tenho essa noção, mas é como eu sou e aceito-me dessa maneira, o que não me impede de ir relaxando à medida que ela cresce. É a primeira filha e se fosse comigo, se tivesse a oportunidade de levá-la para casa por uns dias, fá-lo-ia certamente. Se não desse, paciência, era só rezar para que corresse da melhor maneira. Nada como seguir a sua intuição. Se calhar há vezes em que quer mesmo levá-la para casa e outras vezes em que percebe que é só medo de mãe. Eles têm muitas oportunidades para ganharem imunidade, não precisam de apanhar toda e qualquer virose para isso acontecer. Quanto ao rotatec, nem sempre funciona, sei de crianças que apanham o vírus na mesma. Enfim, bottom line, faça aquilo que a sua consciência mandar. No final do dia, é só a ela que tem de prestar contas e não às opiniões alheias. Faça aquilo que a deixar mais confortável. Beijinhos e boa sorte para a Irene!
    Ivana Semedo

    ResponderEliminar
  41. Se os miúdos andam todos doentes na creche e eu tenho com quem deixar os meus em casa, a que propósito é que os vou mandar para um sítio onde sei que provavelmente vão adoecer nos próximos dias? Se tem que ser, paciência, confortemo-nos com o discurso do "assim ganham defesas", mas se houver alternativas, qual é a lógica? Os miúdos devem aproveitar a vida, ser estimulados, sair de casa, socializar, ir a creche a partir de certa idade, não estar numa redoma, etc etc etc mas o conceito de risco controlado pode e deve continuar a existir. Da msma maneira que não os enfio no shopping em plena época de gripes, pq é q os hei de enfiar na creche se nos dias em q ja estao dez putos doentes se tenho alternativas? As infecções têm maior risco de complicações qto mais novinhos ou qt mais idosos os doentes, salvo raras excepções. Portanto querer que os filhos apanhem infecções respiratorias ou gastrointestinais enqt são pequeninos é só parvo: para além de não saberem o que lhes está a acontecer, não terem percepção que vai passar, mtas vezes não aderirem bem a alimentação/hidratação/medicação, podem surgir complicações. Não são frequentes, mas para quê não os proteger do risco e o mau estar e do sofrimento se tivermos alternativa? Dantes as pessoas eram mt mais criadas com os pais/avós /familiares/amas...suponho que tenham todos morrido aos vinte anos pq "não criaram defesas" ao andar meio ano ranhosos e outro meio a vomitar numa creche? Enfim...Não os podemos proteger de tudo, mas devemos tentar desde que isso não os impeça de conhecer o mundo e de viver uma vida livre, nem a nós. Tudo com conta, peso e medida..e coerência. Eu sou uma das mães que não poderá deixar de trabalhar pq estão vinte miúdos doentes na creche e quero evitar q o meu fique, portanto resta-me o consolo de que habitualmente não são coisas graves e de q mts passam por isso, e do ganham defesas..mas se trabalhasse em casa com certeza q nessa semana ficavm comigo. Até podiam apanhar outro bicharoco mal voltassem a creche..mas o que eu pudesse evitar, com certeza que o faria. Dito isto, não entendo como é que as mães que por aí andam a comentar acham estranho ponderar em ficar com a miúda em casa e entram por caminhos a roçar a falta de respeito..acreditam mesmo que é bom um bebe estar a sofrer aos dois/tres anos com ranho, falta de ar ou vomitos? (Eu tive,já em adulta e por contacto profissional com a bicharada, gastroenterites "dos putos"...de achar q me ia dar uma coisinha!.. confortava-me saber q provavelmente daí a uns dias ia estar melhor e poder tomar uns anti-emeticos iv bem fixes..por isso não entendo quem não quer evitar q os filhotes passem por isso)..concluo que ou é dor de alma (daquela alma que articula o braço com antebraco!) por não poderem ficar em casa com eles nestes casos, ou é ignorância a um nível de fazer doer a alma (a outra!).

    ResponderEliminar