sábado, 29 de outubro de 2016

Esta conversa aconteceu!

Às vezes tenho algumas reservas em relação às recomendações dos pediatras no que diz respeito à amamentação. Tive a sorte da Isabel ter uma pediatra que, apesar de a partir dos três meses ter começado a descer ligeiramente nos percentis, sempre ter desvalorizado e continuado a apoiar a maminha, mas há por aí às vezes aconselhamentos precoces - a meu ver (e dos organismos de saúde) - da introdução da alimentação complementar. 

Ontem, nas urgências, calhou-me uma pediatra que, ao saber que a Luísa era exclusivamente amamentada me deu os parabéns e me perguntou, delicadamente (e deve ser para não ferir outras decisões contrárias, o que acho muito bem), se tinha intenções de continuar até aos seis meses. Quando lhe disse que sim, sorriu e disse: "é isso mesmo, não há melhor". Fiquei feliz. Não por ter tido uma palmadinha nas costas -  estou tão bem com a minha escolha que não preciso de grande reforço positivo - mas por saber que há pediatras que não aconselham, assim do nada, a introdução das papas ou das sopas e que sabem a importância da amamentação. 

 Estamos no bom caminho. :)


P.S. Claro que em caso de a mãe ir trabalhar muito cedo e não conseguir extrair leite, esta questão muda de figura e tem de ser repensada, mas fiquei contente por, não tendo conhecimento desses factos, não ter partido logo para essas sugestões.

31 comentários:

  1. O meu pediatra já me disse que com a chegada dos 4 meses vamos introduzir as papas. Tenho um pouco de medo que com a introdução das papas e sopas o meu bebé deixe de querer maminha. Vais dar mama exclusivamente até aos 6 meses Joana?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa intrometer-me na conversa mas, o seu bebé está a crescer e a engordar bem só com a maminha? Vai trabalhar quando o bebé tiver 4 meses? Não consegue tirar leite com a bomba e armazenar? Independentemente da recomendação do seu pediatra, pesquise por conta própria, veja as diretrizes da OMS e se lhe for possível, amamente em exclusivo até aos 6 meses. É o melhor que pode oferecer ao seu bebé.
      Tudo a correr bem 🙂 Um beijinho

      Eliminar
    2. Olá. Andamentei minha primeira filha até aos 6 meses em exclusivo, e pretendo fazer o mesmo com a segunda. É a recomendação da organização mundial de saúde, claro que há situações que impedem que isso aconteça, mas se estiver tudo bem, não se devia introduzir já outros alimentos. Os médicos com quem tenho contactado também não recomendam se começar pela papa, porque muitos bebés depois rejeitam a sopa.
      Mas cada mãe sabe o que é melhor para os seus filhos. Apenas posso falar da minha experiência, mas se tem dúvidas tente ter uma segunda opinião.
      Bjs

      Eliminar
    3. Posso perguntar-lhe porque motivo o pediatra lhe fez essa recomendação?
      A mãe deve ter uma palavra activa! Se entender que deve amamentar o seu filho em exclusivo até aos 6 meses e se não existem motivos de ordem médica para ele iniciar as papas, então faça a sua escolha pessoal e não apenas porque o médico diz :D Força!

      Eliminar
    4. Se fosse a si não seguia tudo à risca q esse pediatra lhe disse. A não ser que a sua vida profissional traga alguns impedimentos. O que tb n deveria acontecer pois como mãe que amamenta tem os seus direitos.
      De até aos 6 meses em exclusivo. Eles não precisam de mais para além da maminha.
      Quanto a introduzir a alimentação complementar, mesmo que aos 6 meses, relaxe pois não vai rejeitar. A minha filha tem 1 ano e 7 meses e já come de tudo... mas ainda tem especial predilecção pela maminha. :)
      Desculpe-me pela intromissão no seu comentário.
      As maiores felicidades.
      Joana, vai em frente. És uma super mãe. Beijinhos

      Eliminar
    5. As recomendações da OMS são para amamentar exclusivamente até aos 6 meses e só depois introduzir os outros alimentos. Se alimenta em exclusivo, porque o seu pediatra faz esse tipo de comentários?
      Sem desmerecer os pediatras, acho que às vezes lhes damos muito espaço de manobra, acabando eles por opinar muito sobre a nossa vida familiar. Onde dorme, o que come, como come, a chucha...

      Maria INês

      Eliminar
    6. O pediatra diz mas a mãe pode (e deve) fazer como achar que é o melhor.
      Não concordo nem com os 4 meses, acho 4 meses demasiado cedo, nem com começar com papas. Papa deve ser uma alternativa, alguns dias mais dificeis que nao temos sopa por exemplo, não uma regra.
      Tenho 2, em ambos comecei com sopa já perto dos 6m. O mais novo tem 7 meses e nunca comeu papa.
      Nunca deixaram de querer mama.
      O recomendado é mesmo amamentar em exclusivo até aos 6m, sendo que pode ser complicado se a mãe for trabalhar ter necessidade de ajustar.

      Eliminar
    7. Toda a gente referiu e muito bem que a OMS aconselha o aleitamento materno em exclusivo e pelo menos até aos 2 anos de idade.Mas infelizmente não é do conhecimento de toda a gente que a DGS(direcção geral de saúde)tem as mesmas indicações,o mais grave ainda é médicos e enfermeiros aconselharem isto quando o próprio patrão (DGS) diz o contrário.
      Estas indicações tem um fundamento ciêntifico,e são indicações para futuramente os nossos filhos terem uma saúde melhor.
      Cam Débora Ornelas Fino

      Eliminar
    8. Aos quatro meses a minha filha começou a comer sopa e depois papa...nunca deixou de querer maminha. Com quase oito meses, continua a mamar...não mama apenas duas vezes ao dia...come muito bem no infantário. Em casa, tem que ser o pai a dar a sopa, pois comigo não come. É estranho, come a papa, come a fruta comigo, a sopa não! Ainda acorda durante a noite para mamar, o que não tem sido nada fácil...mesmo quando come razoavelmente...sim, a minha filha é daquelas crianças que a comer é um pisco...Já experimentei não dar mama entre o lanche e o jantar (com um intervalo de três horas) e é mesmo dela, come pouco! Aliás, o problema aqui, segundo o que toda a gente me diz, é que está viciada na mama, faz da mama chucha, já que a chucha é cuspida em grande velocidade. Para ser sincera, quero lá saber...poderia ter mais peso, mas tem sido saudável e isso deve-se à maminha da mãe. Não se preocupe com a introdução de outros alimentos!

      Eliminar
    9. Eu não amamentei dei biberão e o médico sempre me disse para introduzir as sopas e frutas apartir dos 6 meses, apesar de família e amigos aconselharem o contrário. Obvio que segui as indicações do médico não só porque era o médico mas também por saber das indicações da OMS, sei que falam em aleitamento materno, mas porque não posso seguir a mesma indicação se o médico me aconselha o mesmo e ela se estava a desenvoler bem?

      Eliminar
    10. Obrigada a todas! Ler os vossos comentários deu-me muito mais segurança! Vou "bater o pé" com o pediatra e vou amamentar em exclusivo até aos 6 meses!

      Eliminar
  2. É isso mesmo. A Constanca não tem ganho o peso normal, é percentil 3, uma ratinha ;) mas a pediatra acha que ela é mesmo assim pequenina e que tem vindo sempre a crescer assim de forma consistente. É por isso que mamou em exclusivo até aos seis meses e que agora ao introduzir a sopa s coisa está complicada, mas vou regressar ao trabalho e tem de ser. A amamentação é um desafio constante e complica quando temos vários filhos, mas é tão bom para eles e tão gratificante!

    ResponderEliminar
  3. Eu também pretendo dar em exclusivo até aos 6 meses. Já estamos a caminho dos 4. Mas vou estar em casa até aos 8 meses se fosse mais cedo trabalhar não sei se conseguia. Olha devíamos ter direito a 1 ano de licença paga.

    ResponderEliminar
  4. "As recomendações da Organização Mundial de Saúde relativas à amamentação (...)
    · As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebé deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida."

    Claro que se a mãe não conseguir amamentar por outros motivos obviamente terá que recorrer às fórmulas de aleitamento mais cedo. Espero ter ajudado.

    ResponderEliminar
  5. Eu vou dar exclusiva até perto dos 6 apenas porque tem de ir para a escola , o pediatra também falou isso mas às vezes é para perceberem o que queremos no meu caso disse que queria continuar a amamentar como tinha feito já da segunda

    ResponderEliminar
  6. A pediatra dos meus filhotes também é super defensora da amamentação exlusivA até aos 6 meses! Foi o que fiz com o meu Dinis (agora 2 anos e meio) e o que estou a fazer agora com o meu Pedro (4meses) ❤

    ResponderEliminar
  7. A recomendação geral das várias entidades pediátricas é de que a alimentação complementar seja iniciada perto dia 6 meses. Há excepções e deve avaliar-se caso a caso, mas são menos frequentes do que realmente acontece. O aparelho digestivo e o desenvolvimento neurológico e motor do bebé estão preparados para o início dos sólidos perto dos seis meses.

    ResponderEliminar
  8. Com a amamentação exclusiva ambos os meus filhos a partir dos 4-5 meses baixaram de percentil de peso e comprimento. Em ambos os casos a pediatra disse para mantermos só a amamentação mas caso continuassem a baixar o caso provavelmente teria de mudar de figura. No mais velho comecei a trabalhar ao sexto mês e para tal fiz um banco de leite congelado. Foi difícil porque ele não aceitava bem a tetina. Mas valeu a pena e recomendo vivamente! (a quem pode e quer) ;)

    ResponderEliminar
  9. A minha primeira filha teve amamentação exclusiva até aos 6 meses e foi amamentada até aos 3 anos de idade, sempre com o grande apoio da pediatra e com muitas criticas de outros médicos e colegas minhas para as quais não dei ouvidos. Tenho uma segunda filha que fez 6 meses esta semana e até essa data não provou nada para além do meu leitinho.
    Tenho intenção de a amamentar até aos 3 anos também. Não quero saber de críticas, tenho 2 filhas saudáveis e sou uma mãe muito feliz com esta decisão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe se a sua segunda filha (agora com 6 meses) quer mamar até aos 3 anos ou isso é uma decisão exclusivamente sua? (é mesmo curiosidade...)

      Eliminar
  10. Desde que haja uma boa progressao do peso, o bebé pode e deve fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses. Obviamente se a mãe tiver que regressar ao trabalho antes dos 6 meses torna-se mais complicado...ainda assim pode extrair o leite para se dar ao bebé no tempo em que a mãe se encontra ausente. A Organização Mundial de Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses.

    ResponderEliminar
  11. Só introduz as papás aos 4 meses se quiser... Você é que é a mãe! ;-)

    ResponderEliminar
  12. Eu amamentei as minhas duas filhas em exclusivo até aos seis meses e acho que foi a melhor escolha e escolha sempre apoiada pela pediatra. Apenas começaram sopas e papas após essa altura e não lhes fez falta. No entanto, percebo que nem todas o consigam fazer mas também há muitas formas de o fazer, nomeadamente congelando o nosso leite.
    Mesmo com a introdução das papas as duas mamaram até aos 12 meses.

    ResponderEliminar
  13. Eu sei que muita gente vai achar que eu sou uma hippie inconsequente mas eu tenho intenções de amamentar exclusivamente até o meu filho, como ser humano que é, mostre interesse em comer, mesmo que aconteça após ou antes dos 6 meses.
    Virtualmente toda a gente na minha família materna foi amamentada assim. A maioria mostrou interesse entre os 7 e 9 meses, alguns mostraram mais cedo e outros mais tarde mas todos comiamos felizes e contentes da vida. Eu por exemplo só mostrei interesse depois de ter um ano (e cerca de 13 kilos para quem estiver a pensar que eu passava fome) e em menos de 2 meses tinha feito o desmame por mim própria e comia que nem um cavalo (palavras da minha mãe).
    Eu sei a recomendação da OMS e passei algum tempo a ler estudos por mim própria mas a achar que se toda a gente dá sólidos aos 6 meses deve haver mais fundamento do que eu via em estudos contraditórios. Só quando o meu filho nasceu não era justo decidir a vida dele com base no calendário. Aprender a comer é uma etapa do desenvolvimento e se ele aos 12 meses não andar eu não vou po-lo de pé no meio do corredor e largá-lo para cair até aprender, se aos 2 ainda não estiver preparado para usar o penico não o vou por nu a andar pela casa, porque é que se chegar ao mês 4, 5 ou 6 meses e ele não mostrar interesse porque é que lhe vou meter uma colher na boca para ele a cuspir?
    Secretamente espero que ele queira comer aos 5/6 meses para não me chatearem o juízo, mas se não acontecer e ele estiver bem de saúde podem dizer o que quiserem que no fim do dia a mãe e o pai é que sabem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão da introdução de alimentação complementar tem a ver com o término das reservas de ferro q o bebé arrecadou durante a gravidez, e é por volta dos 6m que elas acabam. É uma estimativa, uns terão melhores reservas q outros, não é uma equação exacta. Daí não me custar nada acreditar q estivesse saudável a mamar apenas até ter um ano. :) Enquanto o bebé ñ mostrar interesse e a mama o mantiver saudável e a crescer normalmente, ñ vejo qual é o problema :) não a acho nada uma hippie inconsequente.

      Eliminar
  14. O meu tem 18 meses e só foi amamentado no primeiro mês. Até hoje nunca teve febre nem nenhuma dessas "ites"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem para si e para ele, óbvio, mas o seu caso não faz a estatística. Eu comi ovo com dois meses e estou viva e de de boa saúde, não quer dizer que me tenha feito bem ou que seja aconselhável e recomendado aos outros. Não sabe se a bebé não mamasse, não teria já com uma bronquiolite mais potente ou uma pneumonia mesmo. É assim que se tem de pensar, acho eu. A amamentação não é um escudo a 100% contra as doenças mas minimiza-as.

      Eliminar
    2. Sou adepta fervorosa da amamentação, apesar de ter amamentado 10 meses a minha filha mais velha, no meu 2º filho aos 3 meses tive de introduzir leite adaptado ( tinha descido 2 percentis no peso e comprimento). Chorei baba e ranho, mas racionalmente vejo que foi melhor para ele ter alimentação mista ( formula + leite materno).
      E a verdade é que as coisas não são assim tão lineares no que diz respeito a doenças, eu sempre fui alimentada com leite adaptado e só tive 1 otite na vida. A minha filha já teve 2.
      Relaxar

      Eliminar
  15. Para mim não são opções para parabenizar. São simplesmente as opções que resultam para a família como um tudo. Para mim muito simples. As sugestões dos pediatras para mim são para respeitar e para a família adaptar à sua vida.

    ResponderEliminar
  16. A minha bebe tem 3 meses.
    Comecei a trabalhar a 15 dias ( licença nos emirados árabes unidos é de 60 dias...)
    Nas primeiras 3 semanas de vida dei o meu maximo e congelei muito leitinho!
    Entretanto fui de férias para Portugal e regressei quando ela tinha dois meses e 1 semana ( logo não armazenei nesse período).
    Como disse estou a trabalhar e lá vou eu de bomba atras !
    Vou amamentar no mínimo até aos seus meses! E vou tentar que seja até aos 18 anos ��

    ResponderEliminar
  17. Eu não dei de mamar ao meu filho (matem-me já, sou a pior mãe do mundoooooo...Não sou!). Apesar de ser da opinião que o leite materno é o melhor sem dúvida, até então o meu filho sempre teve bem de saúde, teve uns ranhos, umas febres de dentes, mas nada mais.
    Acho que o leite materno ser o melhor para o bebé vai muito além de viroses. Essas se estiverem por perto os bebés apanham e acho que pouco está relacionado com o dar de mamar. Anyways, sempre ouvi a minha pediatra sim, mas as escolhas são todas feitas por mim, com base em informação que recolhi e em que acredito.
    Acho lindamente que a Joana dê de mamar em exclusivo até aos 6 meses (ou quando quiser), assim como acho lindamente a outra Joana dar de mamar a uma Irene com quase 3 anos. Os pediatras são medicos de crianças em geral, nem sempre são os melhores em termos de nutrição da crianças. Nem sempre são especializados nisso.

    ResponderEliminar