segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Eu sou o Marcelo só que ninguém sabe (#06)

Sejam bem-vindos a mais um post sobre livros em que vos digo mais ou menos qual foi o feedback da moça e também o meu para não parecerem aqueles velhotes em frente às revistas a folhear demasiado tempo. Ao ponto d'A Cristina já envolver revistas em plástico, senhores! 

Claro que a idade recomendada dos livros é importante, mas tudo depende do "enquadramento". Este livro achei muito giro para responder a algumas curiosidades da Irene. Ela já me tinha perguntado o que era o cocó e eu expliquei-lhe que era comida antiga, assim pude mostrar o que se passa dentro do nosso corpo. 

Além disso, explica como apanhamos doenças, a importância da fruta, o que é o esqueleto... Não estou a tentar dar-lhe um avanço em Ciências da Natureza para responder oxiemoglobina quando a professora perguntar como se chama à hemoglobina quando transporta oxigénio dos alvéolos pulmonares (vá, venha lá daí a bitch de "ciências" para me mostrar que falhei algures :)). É mesmo para satisfazer a curiosidade dela e também porque gosto muito destas coisas, sim. 

E é um livro que fica, além de mostrar tudo o que disse acima e muito mais de uma forma extremamente criativa. Não é apenas uma indexação de conhecimentos escritos na segunda pessoa do singular. Preocuparam-se mesmo que isto fosse interessante. Ahhh! A nossa parte preferida foi quando vimos o bebé a crescer na barriga da menina até ser um rapaz ou uma rapariga. 

É um bom auxiliar para lhe explicar coisas! Agora diz que quer ter um bebé na barriga, mas daí a ter... espero que ela pelo menos largue as fraldas. Não é sexy no momento, digo eu. Nunca experimentei, um dia experimento, mas talvez use as activity que têm uns desenhos mais femininos e têm menos volume e não fica a parecer que tenho um pipi gordinho (estou a tratar disso - acho eu). 

O livro é giro e vale a pena e fica para todas as restantes perguntas! Menos, talvez, a da: "porque é que a minha mãe está nua de fralda no quarto e a dançar ao som de Fever?". 



Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este 

8 comentários:

  1. Ora vamos lá ver se eu entendi! A mãe fica muito preocupada porque a Irene vai ver o teatro e não sabe a idade recomendada, mas pode ter um livro para maiores de 6! Certo! Está coerente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente é isso!

      Eliminar
    2. Não sejam totós. Este eu estou a ver com ela e a explicar e li antes de dar. A miúda ainda não lê lá muito bem por isso só depreende o que lhe disser 😊

      Eliminar
    3. Não sejam totós. Este eu estou a ver com ela e a explicar e li antes de dar. A miúda ainda não lê lá muito bem por isso só depreende o que lhe disser 😊

      Eliminar
  2. Essa coisa da carne que é boa por causa das proteínas e o leite está cheio de cálcio já está um pouco ultrapassada até porque não é verdade. Mas pronto, primeiro há que pesquisar.

    ResponderEliminar
  3. Viva. Recomendo a Viagem de Peludim, para as crianças aprenderem as diferenças sexuais e como se fazem os bebés. A partir dos 3 mas o meu tem 2 :p

    ResponderEliminar
  4. Só criticas, mas esta gente não sabe ver o lado bom que é o tempo que passas com ela, e o mais importante, responder ao que ela pergunta?! Pelo amor à santa!!! Faz-me lembrar à tempos minha filha com 12 meses queria subir escadas e dei-lhe eu as mãos, e pus-me a contar os degraus enquanto subiamos, uma senhora lá pelos seus 60 e poucos, disse-me "não vale a pena contar a menina não percebe", eu respondi não faz mal, a mim não me está a custar nada contar mesmo ela não percebendo, mas lá está, nem soube ver que eu estava a incentivar a piolha a subir degraus!!!

    ResponderEliminar