terça-feira, 21 de março de 2017

Então e já dorme no quartinho dela?

Não, não dorme. Dorme no quarto dos pais e estamos todos bem com isso. Não temos pressa.

Não foi bem assim que respondi na consulta, mas devia ter sido (a resposta à minha resposta foi algo como "já devia ter sido"). Não sei porquê amedrontei-me, como se estivesse a fazer alguma coisa errada, talvez porque são muitos os anos de formatação e de "tem de". 

Já vos tinha dito aqui que a Isabel foi para o quartinho dela com 3 meses e, apesar de me parecer na altura benéfico para todos, porque de facto durante uns tempos dormimos melhor porque ela acordava menos para mamar ou com os roncos do pai (eu não disse isto, ele não ronca... não...), depois acabou por ser mais chato para mim, que tinha de me levantar para lhe ir dar de mamar no cadeirão, despertava bastante e depois custava-me voltar a adormecer. Ficava com o braço dormente a tentar readormecê-la, curvada sobre a caminha, às vezes depois de estar imenso tempo com ela ao colo. O David também lá ia, íamo-nos revezando. Uma noite estatelei-me no chão no percurso até ao outro quarto, não sei o que me aconteceu mas até hoje acho que adormeci no caminho. Não me lembro sequer de me ter levantado.

Agora? Agora temos uma filha mais velha que ainda acorda uma ou duas vezes por noite (a não ser que nos sinta por perto), temos uma bebé de 9 meses que, depois de dormir a noite toda durante 6 meses, agora acorda algumas vezes e que pede mama, por isso - e sabendo que se acordam uma à outra - queremos minimizar estragos e queremos, acima de tudo, DORMIR. Por isso, metade da noite a Luísa dorme na cama dela, no nosso quarto, o tempo restante na nossa cama, ora com o pai, ora comigo, ora com ambos, quando não estamos cá e lá. Parece o jogo das cadeiras, mas não nos importamos. Já assumimos que faz parte e, felizmente, apesar de acordarmos durante a noite, não temos grandes dificuldades em a readormecer e em readormecermos.

Até quando? Não sei, mas não temos pressa. Um, dois anos? É a velha história "não há de ir para a faculdade e dormir ainda na cama dos pais". Quando acharmos que vamos todos, em conjunto, beneficiar da mudança de quarto, assim o faremos. Para já, está bem assim. 





............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

53 comentários:

  1. Acho essa postura maravilhosa, porque é que temos de fazer o que nos dizem e não aquilo que sentimos?
    Só a Joana e o seu marido é que sabem o que é melhor para todos, as crianças não são todas iguais e devemos agir mais de acordo com o que pensamos e não nos preocuparmos com os juízos dos outros.

    ResponderEliminar
  2. Ola Joana!Aprendi com a minha filha que essa questão não tem idade,pra mim cada Pai saberá a altura melhor para si e para o seu bebe.Cada bebé é um individuo diferente e com ritmos distintos e mexe com uma questão fundamental: Sono.E nos todas sabemos o que a privação de sono nos faz...beijinhos

    ResponderEliminar
  3. E fazem vocês muito bem.
    Cada família sabe qual a melhor opção. O importante é descansar e ter disponibilidade mental para a exigência do dia a dia.
    Beijinhos grandes e boas noites.

    ResponderEliminar
  4. Olá Joana tenho um menino de 13meses que apesar de já não mamar ainda dorme na nossa cama.
    Na consulta foi óbvio que nos perguntaram logo se ele já dormia no quarto dele e a nossa resposta foi "Não". Seguindo se da pergunta "mas dorme na caminha dele certo?" E nós "Também não".
    É claro que fomos logo criticados que estaríamos a agir mal, bla bla bla. E eu apenas respondi "A Dra. também não gosta de dormir acompanhada?".
    Joana não há que ter vergonha deste assunto. Eu li um livro que adorei que fala sobre este e outros temas que é do espanhol Carlos Gonzáles. Aconselho a ler é espetacular!
    Como sabe melhor que eu que sou mãe de primeira viagem, os filhos crescem muito rápido. Aproveite cada momento que o tempo não anda para trás.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  5. Por aqui é igual. 11 meses e dorme metade da noite na cama dela é metade na nossa. Isto quando não me deixo dormir antes de a mudar para a cama dela e aí dorme a noite toda na nossa. E sabe tão bem dormir agarradinha a ela.

    ResponderEliminar
  6. Joana, mãe de 1 menino de 11 meses, ainda dorme no meio dos pais ��. Somos muito felizes assim e acho que quando o meto na cama dele, sou eu que durmo mal !

    ResponderEliminar
  7. Por cá estamos igual...E sem dramas!

    ResponderEliminar
  8. Estou igual! só que só tenho uma, também de 9 meses, adormece no berço e a meio da noite vem dormir conosco porque é isso ou desperta-se e depois já não quer dormir mais! E nós voltamos a dormir sem problemas. E o até quando também não sabemos..

    ResponderEliminar
  9. De acordo!
    Anónima Catarina

    ResponderEliminar
  10. O meu bebé tem 2 anos e ainda dorme no nosso quarto e digo-te que neste momento estou-me nas tintas para a opinião da pediatra dele sobre o assunto. No início, seguia religiosamente todos os conselhos dela já que o sono sempre foi um problema.. Ele ficou no nosso quarto até aos 6 meses, depois foi para o quarto dele... bem, foi um pesadelo.. Ainda insistimos durante algum tempo mas já estava a ser desgastante. Acabou por vir novamente para o nosso quarto. Continuava a dormir muito mal. Passamos ao co-sleeping.. Durante uns tempos resolveu porque já dormiamos umas valentes horas seguidas mas dormiamos super mal porque o Gustavo dava-nos pontapés e socos a noite toda.. Voltou para o berço dele, no nosso quarto e tem sido... MARAVILHOSO ! :P Voltei a dormir praticamente a noite toda ( tirando uma ou outra vez que pede a chucha ). A verdade é que a mãe é que sabe e temos que seguir o nosso instinto. Beijoca, Soraya

    ResponderEliminar
  11. Tenho 3,o primeiro dormiu no nosso quarto até aos 3 anos e meio, a segunda mudou para o quarto dela aos 6meses, tem 10 anos e adora dormir na nossa cama. O pequenino tem 17 meses não vou ter mais nenhum e não quero saber, dorme a maior parte do tempo comigo,eu adoro e o pai que dorme que nem uma pedra nem dá conta. De certeza que na altura da faculdade não vão querer"nunca" dormir connosco.

    ResponderEliminar
  12. A minha filha mais velha só foi para o quarto dela, apesar de dormir noites inteiras desde os 2 meses. Com seis meses achei que era a altura certa para fazer a mudança. Mas o pai não estava preparado. E se ele não ía dormir descansado, ainda não era a altura. É uma decisão que deve deixar toda a família confortável. Tenho um filhos, agora com 5 meses e ainda não pensei nisso. Defendo que cada núcleo familiar tem os seus timings e as suas avaliações. Quando se sentirem todos bem com isso, essa será o momento. Até lá continuem a seguir o vosso instinto, que vão muito bem!��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só foi para o quarto dela com 1 ano, entenda-se.��

      Eliminar
  13. A mudança da criança para quarto próprio só é custosa para os pais, não para as crianças... Mas o beneficio em ir para o quarto sozinho também para a criança... Promove a autonomia e diminui os receios associados ao escuro e a "solidão". Por isso o médico pergunta na consulta... Não para fazer inquisição, mas porque realmente está provado que, para a criança, é mais benéfico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo a estar provado, não será nunca uma verdade absoluta. A Isabel (a mais velha) foi para o quarto dela aos 3 meses e nem por isso dorme bem e sem medo do escuro ou sem pesadelos... 😆

      Eliminar
    2. Pode por favor citar os estudos que o provam? Obrigada.

      Eliminar
    3. Não sei onde foi buscar essa ideia, Equilibrista, mas é um disparate! Leia por favor os livros do pediatra Carlos Gonzales e depois falamos

      Eliminar
    4. A minha filha começou a dormir na nossa cama a partir dos 2 anos. já fez 3. dorme 12 horas seguidas e todos dormimos bem.
      é autónoma e muito feliz

      Eliminar
    5. Aii estes anónimos, ficam logo todos tocados. Que agressividade pá " e depois falamos" que frustados
      Vão é apanhar ar que depois falamos
      A senhora equilibrista disse só a sua opinião tal como os restantes.

      Eliminar
    6. Não não a senhora equilibrista está a dar todo o ar de teoria científica, não está a dar opinião. E quando pomos este peso nas nossas afirmações, não podemos ou devemos mandar para o ar, há que comprovar. Opinião é outra coisa muito diferente.

      Eliminar
    7. Fui eu que mandei ler o livro e disse que depois falamos.
      Achou agressivo? Pois se calhar torno-me um pouco agressiva quando vejo pessoas a fazer afirmações (não são opiniões, desculpe lá mas está a fazer confusão) como se de uma verdade absoluta e científica se tratasse, com a mensagem subliminar do "vocês são todas burras"

      Eliminar
    8. E o que é que vocês têm ou não a ver com o que a senhora disse? Metam se na vossa vida, se é que a têm e deixem os outros com as suas afirmações/teorias. Se tivessem que fazer nem se davam ao trabalho de responder. É que é mesmo preciso não ter nada que fazer para vir aqui falar da forma como falam.
      Preocupem se convoosco e deixem os outros dizer o que que quiserem

      Eliminar
    9. Diz o roto ao nu! Hahaha

      Eliminar
    10. Ahahah engraçadinha
      Aqui quem começou foi mesmo a senhora!

      Eliminar
  14. Nem mais!! Igual cá por casa! O mais velho tem 5 anos e o pequeno 10 meses 😉 há noites q parece q estou a "virar o frango" por só me limitar a 'rebola-lo' por cima d mim p mudar de mama.. Lol bjinho

    ResponderEliminar
  15. Querida joana, uma pediatra do desenvolvimento explicou-nos : há estudos que recomendam que o bebé durma no quarto dos pais até, pelo menos, aos 12m, sendo que o ideal será até aos 18m. Nos ca em casa estamos à espera da Primavera para a mudança! (E já são 20m no nosso quarto!)

    ResponderEliminar
  16. Uma das melhores coisas do mundo! ..nós também mentimos no medico porque não há paciência para essa mania que teem que ter a caminha e o quartinho e sei lá mais o que!
    Viva o co sleeping!!! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário é surreal, acha que é uma mania as crianças dormirem no quarto e na cama delas??? Acha mesmo isso? Que medo de comentário destes, que medo mesmo...

      Eliminar
    2. O que dá medo é a forma como se mete na vida das pessoas. E a forma como fala. Não tem mesmo nada a ver com o que cada pessoa faz ou deixa de fazer. Deixe de se meter na vida dos outros. A senhora é que mete mesmo medo. Não deve ter mais nada que fazer só pode
      Vá é dormir, que é surreal a forma como se mete e a forma como fala
      Beijos doces, anónima das 23:03

      Eliminar
    3. Que azedume, não é caso para tanto. Mas a sua resposta só comprova o que escrevi, pessoas como a senhora dão-me medo, muito medo. E em que parte é que me meti na sua vida? Se é tão bem resolvida com o que escreveu, não sei porque se deu ao trabalho de me responder.

      Eliminar
    4. Também a senhora me dá pela forma como fala e se mete na vida dos outros. E dá a sua opinião como se soubesse muito ou mais que os outros. Pessoas como a senhora têm de se meter no seu lugar e não chatear as outras.

      Eliminar
  17. Obrigada Joana por não me fazeres sentir que sou um "Alien" nestas coisas! Cá em casa temos uma bebé com 6 meses e, contra tudo e contra todos, acontece exactamente o mesmo! E sim, não temos pressa, somos felizes assim e até conseguimos dormir! :D

    ResponderEliminar
  18. Os médicos falam muito porque não são os filhos deles... Havia um pediatra que estava sempre a dizer k os bebes têm k dormir na caminha deles mas quando teve o primeiro filho punha o a dormir consigo.. ;) pk era bom,pk n tinha k se levantar tantas vezes...etc..
    Cada um deve fazer o k axa melhor.. A mnh pequenina dorme na cama dela mas quando ta mais xatinha ou n para quieta durante a noite, vou busca lá e ponho a à mnh beira. Ela dorme logo e eu tb ;) bjinhos

    ResponderEliminar
  19. Por aqui é igual! A Leonor, agora com 8meses, primeiro dormiu no berço Next to me e quando deixou de caber trouxemos a cama de grades do quarto dela para o nosso. É onde continua a dormir, pelo menos enquanto mamar de noite.

    ResponderEliminar
  20. há mães que conseguem colocar logo os filhos noutro quarto, eu não consegui morria de medo de algo lhe acontecer, acordava a noite so para o ver respirar. nem todas as maes tem os mesmos medos...tem outros, cada uma vai gerir da melhor maneira que conseguir, para mim a minha maneira era te.lo no mesmo quarto que o meu . Dormiu no meu quarto até achamos que era a altura para ele dormir no quarto dele, apesar de dormir so la metade da noite e depois foge para a minha cama, e eu adoro isso, não me importo com a opiniao dos outros , nos maes é que sabemos :) ha.de chegar a altura em que ele proprio já não vai querer vir para a minha cama, ou se for como eu, cada vez que me sentia mais triste fugia para a cama da minha mae adorava os miminhos e adormecer agarradinha a ela. os filhos crescem rápido demais temos de aproveitar todos os instantes.
    há muitas teorias que devem dormir no quarto deles logo desde pequenininhos, que devem dormir no quarto dos pais, eu cá acho que eles devem estar onde os sentimos seguros, pode ser no nosso quarto ou no quarto deles.
    acho que fazes muito bem em ter a luisinha perto de ti se é isso que queres e te sentes bem, nao ligues ao que os outros dizem, há muita boa gente que diz uma coisa mas faz outra, as tuas pequeninas sao felizes isso ve.se nos seus sorrisos é o que importa :)

    ResponderEliminar
  21. Boa noite Joana. Como eu te percebo... O meu pequeno (10 meses) também começa a dormir na caminha dele mas a meio da noite pede mama e vem dormir aninhado em mim. Também oiço muita vez que é errado mas sabes que mais? Nada me tira estes momentos de estarmos aconchegados juntinhos. Depois tenho o mais velho (4 anos) que já dormiu sozinho a noite toda no quarto dele, mas desde qo irmão nasceu achou que não era justo ficar sozinho... por isso ora dorme comigo (e com o mano), ora dorme o pai com ele. É como dizes uma dança das cadeiras. Mas não troco esta aventura por nada. Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. e já agora adoroooo o vosso blog, isto já não há dia que passe sem que aqui venha ver as vossas publicações. :) é como se vos conhecesse :)

    ResponderEliminar
  23. É preciso muito relax, e uma pediatramque comoreenda, e acima de tudo não esconder. Não é vergonha nenhuma fazer opções diferentes do resto do rebanho... desde que estejamos bem com as mesmas. Tenho amigas que passaram os miudos em bebes para o quarto deles e agora dormem todos juntos na mm cama... a minha filha tem 3anos e meio e passeia esta semana para o quarto dela. E esta a portar-se melhor do que alguma vez imaginei...

    ResponderEliminar
  24. Amei Joana. Aqui vivemos muitos meses de cama conjunta....ainda o fazemos às vezes e há noites que eu durmo com o Baby de quase 3 na cama dele.
    Mais testemunhos como o teu são precisos! Obrigada!!!!

    ResponderEliminar
  25. Eu acho muito bem que cada um faça o que achar melhor. Só não entendo o porquê não dizer isso à médica...

    ResponderEliminar
  26. Por aqui também dormimos todos melhor juntos, em cama compartilhada. E desde que acrescentámos a cama (90 + 140 cm com os colchões juntos) é um descanso, temos espaço até mais não!

    ResponderEliminar
  27. Nós colocámos a mais velha com 5 meses e o mais novo com 8 meses, por opção. Qualquer um deles dormia bem e assim continuou, se fosse preciso acordava para ir ao quarto deles, quando a noite era má até podia trazê-los para a minha cama mas evitava. Mexem-se muito, dão pontapés, estão sempre a destapar-se, quer eu quer o meu marido dormíamos mal e a verdade é que precisamos do descanso, também é necessário para poder estar bem para tomar conta deles. Além disso, há uma questão de intimidade do casal que nos parece importante preservar, aquele é o nosso espaço. Hoje em dia eles têm 4 e 5 anos e volta e meia aparecem na nossa cama de noite e por lá ficam, sem stress. Mas sabem que cada um tem o seu quarto e que é na cama deles que devem adormecer. Excepção feita aos dias em que o meu marido está fora em trabalho, aí adormecem comigo mas sabem que ao acordar vão estar na cama deles, faz parte do acordo :)

    ResponderEliminar
  28. Pois eu durmo com a minha filha, na cama dela. Porquê?
    Porque tenho sono leve e custa-me readormecer e acima de tudo porque o meu marido RESSONA! RESSONA!! RESSONAAA!! Para terem uma ideia eu chego a levantar-me da cama da minha filha para ir virá-lo de forma a eu conseguir dormir!!
    De vez em quando ainda sinto um pouco de vergonha, mas depois lembro-me da deliciosa noite de sono agarrada àquele corpinho piquinito de 3 aninhos e é tãaaaao bom!!

    ResponderEliminar
  29. O meu foi para o quarto dele com 13 meses..numa altura em que despertava mais connosco a mexer-nos na cama e a fazer barulho. Foi uma boa transição porque ele adora a cama dele!

    ResponderEliminar
  30. A minha C. foi para o quartinho dela aos 5 meses e meio. E foi a melhor coisa que fizemos porque ela passou a dormir a noite toda. Só há uma noite ou outra que acorda porque quer um miminho e lá vou eu ou o pai dar um aconchego. Até porque também acho que a intimidade entre o casal melhora.
    Mas cada criança é uma criança e cada pai/mãe faz o que achar melhor.

    ResponderEliminar
  31. Aqui por casa, o Kiko só deixou o nosso quarto pouco depois e fazer 3 anos! Sem culpa, sem vergonha e sem medos. Correu muito bem, dorme na sua cama desde o dia que o mudámos.
    Susana Amaro

    ResponderEliminar
  32. Grande post! É preciso falarmos deste assunto para ver se os tabus acabam. É secular os pais dormirem com os filhos, vem dos primórdios, é primário e animal, nós é que baralhámos isto tudo com achismos! E ao contrário de muitos disparates que se dizem sobre o assunto a criança a partir dos 6 meses não é suposto dormir já a noite toda, que expectativa mais tonta e tão contrária ao "funcionamento" de um bebé. Mães e pais deste mundo, deixem de seguir teorias parvas e achismos (que não passam disso) e façam aquilo que bem entenderem, sem culpas, sem medos e com muita informação. O problema está em quando se faz cosleeping desde o primeiro dia sem se estar informado. De resto? É estarmos bem e dormirmos o melhor que conseguirmos, com muito amor.
    Se resulta a criança dormir no quarto dela? Melhor! Excelente, maravilhoso. Se resulta dormir no quarto dos pais, bom na mesma. Tem é de se parar de mentir por vergonha. Zero vergonha! Zero culpa! Obrigada Joana por este tema tão pertinente e por seres tão transparente nos teus posts. Este blogue tem sido muito importante para pôr as pessoas a falarem destes assuntos. Sou mesmo vossa fã. Rute Pires

    ResponderEliminar
  33. O meu menino tem 13 meses e dormiu sempre na caminha dele até chegar o inverno, depois passou para a nossa cama porque dá 1500 voltas durante a noite e destapa-se a toda a hora, o resultado é constipações atrás de constipações, otites e febre. A melhor solução foi metê-lo entre nós para se manter quentinho. Quando chegar o verão tentaremos passá-lo para a caminha dele novamente, a ver vamos se conseguimos :)

    ResponderEliminar
  34. Minha filha com 3 meses já dorme sozinha a noite toda no berço dela mas ao lado da minha cama mas cada família que sabe a altura que seu bebe esta adaptado

    ResponderEliminar
  35. Nunca liguei a teorias, fiz o que fui achando bem. Custou-me passa-lo para o quarto dele, porque gostava mesmo de o ter por perto, ainda que ele dormisse toda a noite... Mas mudei-o porque nós o acordavamos de manhã.
    Hoje em dia com dois anos ele adora dormir sozinho, e já o tentei por na minha cama porque eu é que me apetecia e ele não quer...
    Anyways tenho a certeza que um proximo filho será diferente. A unica coisa que me preocupa é dormirmos todos o melhor possivel, de resto, quero la saber das teorias.

    ResponderEliminar
  36. Vou partilhar convosco como fizémos com os nossos filhos! Temos um casal com 2 e 6 anos. Dorme cada um no seu quarto ( experimentamos colocá-los juntos há uns meses, mas não resultou. Acordavam-se um ao outro e era muito difícil levantá-los de manhã!) Dormem no seu quarto desde sempre, porque desde que vieram para casa que colocámos um sommier no quarto do bebé e quando decidimos que estávamos todos prontos nós saímos. Nós somos adultos e mudamos melhor com a mudança de espaço do que eles, então mudámos nós de quarto. Resultou com o primeiro e mantivemos a estratégia com o segundo. O meu filho mais velho raramente vem para a nossa cama, mas a mana ainda gosta de vir de vez em quando. Damos beijinhos, leitinho, contamos histórias e dizemos até amanhã. Normalmente, ficam na caminha até de manhã. Quando a mais nova precisa de co-sleepar 😀 a meio da noite vem. Cada família tem de encontrar a sua fórmula e o que pode resultar num filho pode não resultar no outro. Não faz mal. Temos é de estar confortáveis com o que decidimos 😊

    ResponderEliminar