quarta-feira, 22 de março de 2017

Pai em Pânico (#06) Super Pai, por Hugo Rosa

É OFICIAL! Nasceu a minha Inês.

Estas primeiras duas semanas têm sido das mais intensas da minha vida e todas as Mamãs que seguem o blogue sabem que tudo muda quando chegamos a casa com o bebé. Para o Pai não é diferente: o nível de pânico previamente existente quadruplicou, mas como consequência, fez crescer em mim um conjunto de poderes extra sensoriais que me garantiriam facilmente lugar nos X-Men. #chupawolverine

Como muitos outros pais pelo mundo fora, o primeiro super-poder que desenvolvi foi o da super-audição. Se no passado era capaz de dormir noites inteiras tendo ao meu lado um elefante a tocar trompete durante um terramoto, hoje, ao mínimo suspiro, estou desperto. Em casos extremos, já cheguei mesmo a antecipar uma aleatória vocalização da Inês, durante o sono, que nem sensor-aranha do Homem Aranha. #chupatutambémpeterparker

O outro super-poder que desenvolvi foi o da super-visão. Durante a noite, com ou sem luz de presença, sou capaz de olhar para o berço e descrever com total exatidão a posição da Inês. Até neste momento, em que estou numa divisão diferente da bebé, consigo vos dizer que ela está a dormir de barriga para cima, cabeça virada para a esquerda e mãos no ar junto à cabeça, como quem festeja o golo do Éder na final do Euro 2016. Sim, também tenho visão raios-X. #tocaachuparsuperhomem

E o super-olfacto? A fralda tem chichi? Tem cócó? Tem ambos? Muito ou pouco? Todas estas dúvidas ficam para trás quando ascendes ao estado de Super Pai Guerreiro nível 3! #kamehamechupasongoku



Depois há outros super-poderes menores que ficam latentes e surgem em momentos estratégicos.

Nomeadamente:
- Estimar a quantidade de leite ingerido durante uma mamada;
- Não rir sempre que alguém a palavra “mamada” neste contexto nada sexual;
- O dom de mudar a roupa da bébé em menos de 19 minutos;
- A capacidade de preparar leite artificial com uma mão apenas;
#agoraninguémchupa

Moral da História: se precisam de convencer o vosso marido/namorado que está na hora de terem filhos, experimentem argumentar que ele se transformará num Super Herói capaz de rivalizar com o Batman. Funcionou comigo!


E vocês? Que super-poderes desenvolveram com o nascimento dos vossos herdeiros? 

2 comentários:

  1. Parabéns!!! Lê-se que estás apaixonado pela pequenita. E isso já é uma história de amor, que, como todas as histórias de amor, enchem o coração a quem as lê :)

    O meu marido desenvolveu o poder de interpretar o choro do pequenote: sabia sempre se era fome, sono ou dores (eu não). Nunca ninguém aprendeu uma língua tão depressa! Agora temos a sequela: descobrir que "aaiiiiii" é "árvore" e "mimim" é "nariz" não é pra meninos :)

    Tudo de bom para vocês os três!!

    P.S. Que nome tão lindo que escolheram! ;)

    ResponderEliminar
  2. Todos esses super-poderes não são resultado da paternidade... são resultado da privação de sono, mate. #IDontKnowForAFactIJustKnowItsTrue

    ResponderEliminar