domingo, 23 de julho de 2017

O meu divórcio foi boa ideia porque...

Atenção: não estou a dizer que o divórcio seja sempre a solução. Simplesmente, no nosso caso, estamos confortáveis com a decisão que tomámos. 



  • ... estamos os três mais felizes. Irene incluída.
  • ... posso ver o que me apetecer na televisão da sala.
  • ... posso fazer a sesta na sala se me apetecer e não há barulhos que me acordem. 
  • ... tenho a cama toda para mim.
  • ... o único ressonar que tenho de aturar é o meu e o da Bubbles (nossa gata).
  • ... tenho manhãs e/ou noites de folga, quando ela vai para a casa do pai. 
  • ... não há barulhos a meio das sestas da miúda ou a meio da noite que não os meus. 
  • ... o tampo da sanita agora nunca está levantado.
  • ... não há ninguém a comer gelado enquanto decidi estar de dieta. 
  • ... posso ouvir as minhas músicas e cantar sem ter pena de ninguém e às horas que me apetecer. 
  • ... posso ter privacidade com amigas cá em casa sem ter que aproveitar quando há planos da outra pessoa. 
  • ... não me enervo por alguém não fazer o que eu quero quando eu quero, porque eu sou esse alguém agora. 
  • ... a minha boa disposição só depende de mim e da Irene. 
  • ... há maior lugar para a espontaneidade, sem ter que arrastar ninguém ou deixar alguém pendurado. 
  • ... tenho o melhor lado do sofá, sempre. 



Continuo muito satisfeita com a situação actual, apesar dos momentos de solidão que me têm ensinado muito mais do que estar constantemente a reprimir agressividade ou a tentar controlar a minha ansiedade. Este é o melhor cenários dentro do possível. Sem dúvida.



Coisinhas giras: 

Fotografias - Joana Hall

Roupas - Little Jack Baby Clothes (óptimo para amamentar)

Colar do coração (apaixonada) e brincos - Our Sins 



✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩

Sigam-nos no instagram 
aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade. 

76 comentários:

  1. Tudo Pontos positivos, excepto a falta de sexo eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes mais a falta, do que ter e ser assim de qualidade fraquinha, vá! Hahahha

      Eliminar
  2. Não entendo, a sério que não. Qual é o problema do barulho na hora da sesta? É por isso que os meus sempre dormiram em qualquer lado: casa, carro, rua (no carrinho), restaurantes, shopping... A última em que toda a gente ficou admirada foi ela estar a dormir a sesta numa festa com muito barulho. Bem habituados, portanto. É verdade que nos moldamos a eles mas eles também se moldam a nós. É urgente descomplicar porque assim não há quem te aguente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando estamos muito privadas de sono e é a nossa única altura para nós ou para dormirmos, não queremos mesmo nada que algo ou alguém os acorde. Fico com o seu feitio quando não durmo, imagine!

      Eliminar
    2. Concordo a 300%. Eu e a minha irmã fomos assim habituadas e os meus pais nunca tiveram problema para dormirmos. Hoje em dia faço o mesmo com a minha filha. É um descanso. Posso ir para todo o lado que nao tenho birras de sono. Quer dormir dorme, seja onde for, seja com que barulho for.

      Eliminar
    3. Ahahahah, adorei a resposta. Principalmente a frase final 😂😂😂

      Eliminar
    4. E as crianças q têm o sono leve e não dormem com barulho? Pois essa é a minha! E odeio q façam barulho enquanto dorme :) não vou obriga la a dormir com música nas alturas só para que se habitue looool nem iria resultar, simplesmente tem o sono muito leve.Ana

      Eliminar
    5. Cada criança é uma criança.. Há crianças que dormem bem em qualquer lado e há outras que não. .. nao se pode generalizar dessa maneira. Tenho dois filhos, um dorme bem em qualquer lado seja com que barulho for. A outra não, tinha sempre que vir pra casa na hora das sestas senão era uma choradeira de todo o tamanho. E as crianças são como nos... gostamos de dormir com barulho?? Porque que eles haverão de ter que gostar. Alexandra

      Eliminar
    6. Não sabem mesmo do que falam pois não?? Não é mesmo uma questão de hábito! É uma questão de crianças! E sim, eu stresso MUUUUITO com cada barulho que fazem durante a sesta da minha filha! Nem que seja uma farpa! Não! Se vocês soubessem o que é ter uma criança que acorda 7x numa noite iam entender! Quando ela dorme,é sagrado! Got it?
      Não critiquem quando não sabem do que falam!
      A tua filga dorme numa festa?? Parabéns, melhor mãe do mundo! A minha não! :)

      Eliminar
    7. Ahhh nao tinha,lido a resposta da Joana até ao fim, porque a anonima deu me nos nervos! Amei!
      Joana, quero um date contigo!!! Ahahah creepy!!!

      Eliminar
    8. Nem todas as crianças são iguais. O meu mais velho só dormia num ambiente com pouca claridade e sem qualquer barulho. Já o segundo dorme em qualquer lado.
      É preciso descomplicar, mas também aceitar que não saem todos formatados da mesma maneira.

      Eliminar
    9. É porque foram bem habituados que dormem em qualquer lado e com qualquer tipo de barulho....ahahah ...só mesmo quem não passou pela maternidade com piolhos desafiantes pode dizer algo do género! Teve sorte, aproveite, pode ser que o seguinte já não seja assim é que a mãe já desça a realidade da restante ralé das mães que privam de sono pois os rebentos teimam em não dormir de maneira nenhuma. Bem mas secalhar descobriu a pólvora, deveria abrir um espaço e acolher algumas horas crianças fora da sua realidade perfeita e talvez ... TaalveZ consiga ficar perto do que sentimos.
      Odeio estes pre-julgamentos de situações que desconhecem de todo! Mundos perfeitos não existem, só no seu espelho!!
      Obrigada pela partilha Joana!
      Isabel (mãe de um piolho lindo lindo e perfeito que nunca dormiu mais do que 3 horas seguidas em quase ano e meio de vida) :)

      Eliminar
    10. Bem, já tenho aqui post para amanhã :)

      Eliminar
    11. Da essência do post, retiramos logo o juízo de valor que me faz melhor mãe que tu. Bolas! É sobre o divórcio, não é sobre a minha opinião pessoal sobre ser 'super fantástica, no balão mágico' e ensinar os meus filhos a dormir com ou sem barulho. Na rua ou em casa. Quanta gente desocupada a desvirtuar o que se escreve para se sentir melhor consigo própria.

      Eliminar
    12. Acham mesmo que com o feitio da JG é a menina que não dorme em qq lado ou é mesmo a mãe complicada e stressadinha que assim não que
      Quanto a feitios, JG, nem vou comentar pois teria que descer muito o nível.

      Eliminar
    13. Se sim, poderá ser genético. É bom sinal saber que seria a anónima a descer o nível, parece-me stressadinha com este assunto!

      Eliminar
    14. Eu gosto de dormir em sossego, sem barulhos sem interrupções e com pouca luz... Porque hei-de por a minha filha a dormir no meio do caos... Para mim é uma questão de respeito pelo sono dela. E sim, ela consegue adormecer com barulho, já aconteceu, em casamentos por exemplo, mas porque ela assim o entendeu, caso contrário teria saído com ela para um local mais tranquilo e ficaria com ela durante a horas se preciso,como tb já fiz. Para mim isso tb o papel dos pais, respeitar os filhos, o seu ritmo e cuidar deles o melhor possível. Ana

      Eliminar
    15. Caro anónimo como eu
      Veja lá se a sua filha não tem nenhum problema auditivo... Pode ser por isso que o barulho nao a incomoda (não estou a gozar, pode ser mesmo uma questão de saúde).

      Eliminar
    16. Pergunta para queijinho:

      Então V. Exas., pessoas adultas e equilibradas, conseguem dormir em qualquer lado e com barulho, certo?!

      Arre.

      Palminhas (com muito barulho) para todos aqueles adultos descomplicados que sadormecrem até ao som de uma rebarbadora

      Eliminar
    17. Eu que eu gosto mesmo é de dormir no meio de um restaurante cheio de gente ou então num centro comercial a abarrotar!! E se for toda dobrada numa cadeira melhor ainda!!!! Só que não....Respeitem os vossos filhos e o seu sono, se é para serem egoístas comprem um cão que esse sim dorme em todo o lado e podem continuar a fazer a vossa vidinha...

      Eliminar
    18. 😂😂😂😂👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

      Eliminar
    19. "Eu gosto mesmo é de dormir no meio de um restaurante cheio de gente ou então num centro comercial a abarrotar!! E se for toda dobada numa cadeira melhor ainda!!!" 😂😂😂 👏🏻👏🏻👏🏻
      ADORO!!!

      Eliminar
  3. Na cobardia do meu anonimato, só posso concordar... qd não resulta mesmo, mais vale terminar.
    Ver os aspectos positivos ajuda. Ohhh, mas há momentos tão penosos, sobretudo qd as duas partes não se entendem... tantas inseguranças novas, tantos medos, alguma raiva silenciada no nosso íntimo, para bem dos filhos. Eu, separada desde o nascimento, separação feia, muito desrespeito. Caminho atribulado mesmo com regulação. Não é fácil. Força, Joana!

    ResponderEliminar
  4. É mesmo Joana eu então quando a única casa de banho da casa era ao lado do quarto do meu filho, até apertava o xixi para hipoteticamente não o acordar hihihi

    ResponderEliminar
  5. As pessoas falam mas nem todas as criancas dormem em qualquer lado o meu nao dorme no carro nem no carrinho dele, nao e questao de habito ele e assim mesmo, qualquer barulho acorda por isso tambem me sinto incomodada se alguem faz barulho nao vejo qual e o problema disso. Gostam muito de criticar como se existisse maes/ filhos perfeitos.

    ResponderEliminar
  6. É como fazem com a Irene? Ela fica com o pai ao fds? Durante a semana? Desculpe a pergunta. Neste momento estou com o pai do meu filho mas nunca sabemos o dia de amanhã... No vosso caso como ficou combinado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que o pai pode vê-la sempre que quiser <3

      Eliminar
    2. Que? E já a pensar numa separação,vai fazer o que a Joana fax ou o que achar melhor para a sua criança?

      Eliminar
    3. Abomino das 7:58 adorei

      Eliminar
  7. Só tu Joana para fazeres uma lista destas! Adorei. Eu mãe sozinha desde a gravidez, não sei bem o que isso é.... mas só de ler, já me senti mais confortável por estar sozinha!! Hahaha És demais!

    ResponderEliminar
  8. Nada melhor quando sentimos bem com as nossas decisoes! O tempo ira ser o seu melhor amigo, felicidades!!!

    ResponderEliminar
  9. Gandre pancada a sua. Mas que grande pancada. Q tristeza de post. N sabe viver c ninguém isso sim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido anónimo,tristeza é comentar sem ter nada de jeito para dizer,só mesmo pelo vicio de dizer mal.trate se p.favor.ines

      Eliminar
    2. Adorei a resposta Joana!

      Beijinhos. Carla Batista.

      Eliminar
    3. "Que tristeza de post"... Engraçada esta cuspidela cheia da moral, já agora que faz aqui a ler a Joana e as suas experiências...? Ela fala dela, não se mete na vida de ninguém. Viver consigo também deve ser pimenta no rabo de alguém, mas no fim haverão de ir à igreja ao Domingo provar ao mundo que são felizes. Santa Paciência para tanto comentador de esquina.
      Diana

      Eliminar
    4. As pessoas no geral não conseguem admitir a realidade das suas vidas. Tudo o que a JG disse é verdade. Não me lixem! Ela nunca disse que era melhor estar separada, apontou cómicamente cenas que lá não tem de aturar, percebo-a lindamente. E já vi uma amiga a separar-se e ela de repente parecia muito mais leve. Faz-me pensa separações no geral, mas caramba, que sejam felizes!

      Eliminar
  10. Antes de mais, Parabéns Joana, porque tomar a decisão de se divorciar não é nada fácil, mas se sente feliz com as mais pequeninas coisas, é porque realmente foi a decisão correta e pra frente é que é o caminho.
    Depois quero dizer que tenho 2 filhos educados da mesma forma, ele dorme com todo o tipo de barulho, já ela não pode ouvir um barulhinho que acorda logo. São feitios. Não vale a pena as mães virem aqui entrar em competição para ser a melhor mãe do mundo porque todas fazemos o nosso melhor.

    ResponderEliminar
  11. Somos umas guerreiras!!!conseguimos ultrapassar tudo e sempre com um sorriso na cara...e com uma força inabalável, tudo em prol dos nosso filhos, eles sim são o nosso grande amor incondicional, força e continue a nós inspirar pq há milhares de mães sozinhas, e sabe bem ler estes posts, percebemos que não estamos sozinhas..bjs a todas as mães que estão nesta luta!!!

    ResponderEliminar
  12. Sao decisoes corajosas e que podem ser a melhor decisao possivel para conservar a saude mental de todos.

    ResponderEliminar
  13. Ai que parvoice de comentário! Tão mazinhas/os quando são infelizes :)

    ResponderEliminar
  14. És tão despropositada, quem queres convencer que estás muito feliz, é a ti mesma certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que se fosse esse o meu objectivo, não me levantaria meia ensonada da cama da minha filha depois de ter quase adormecido a adormecê-la para vir aqui escrever. Pensaria um bocadinho e pronto.

      Eliminar
  15. Concordo com tudo o que disse a Joana e diria até mais... separada 1semana,um bebé de 20 meses numa fase de adaptação muito difícil,a constante presença do pai que me está a por doida,quando pensei que ia ter descanso. Enfim... á espera de melhores dias.

    ResponderEliminar
  16. Sou homem e por esta ou por aquela razão por vezes acabo por ler o que a Joana escreve e talvez o pai da Irene não leve a mal o que foi escrito, mas algumas das coisas que escrevestes faz parte da vida a dois a bem ou a mal. Eu se tivesse no lugar do pai da Irene não ia gostar com algumas das coisas que foram escritas pelo simples facto que parece que ele era um "fardo". Se o objectivo era er mãe solteira hoje em dia existem muitas maneiras de o fazer... Existe o dar e o receber e uma relação é isso... Sou homem caso e pai e não gostava de ouvir isso, mostra a alguma falta de preparação para vida a 3. Não é exactamente uma critica é a minha "leitura". Sorte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá homem. Bem-vindo. Obviamente que se a relação deu lugar a um divórcio que tanto que o pai da Irene era um fardo para mim, como eu para ele. Daí ambos estarmos tão felizes agora. Estamos aliviados e diria mesmo até histéricos por nos termos "livrado" um do outro no registo em que estavamos. Felizmente se há coisa que sempre foi saudável na nossa relação e que até foi superior a qualquer bom sentimento ou mau, foi o nosso sentido de humor. Confio, de coração, que ele saiba ler o que escrevi e que veja o exercício humorístico que foi aqui feito também. Também terá de perceber que apesar de eu respeitar muito a nossa privacidade enquanto "relação", que não poderei deixar de escrever tudo o que esteja relacionado comigo. Estas foram as coisas que achei inofensivas de falar e que gostei de escrever por inúmeros motivos. Bottom line: baixe o tampo da sanita, se for o caso (nem era ele quem o deixava levantado... ;)).

      Eliminar
    2. Vês como não estás boa dessa cabeça? Se não o deixava levantado está na lista porque?

      Eliminar
    3. Porque não tenho de me justificar. Prefiro "não estar boa da cabeça" a vir às 8 da manhã para um blog com essa acidez. Talvez devesse fazer qualquer coisa para melhorar a sua disposição matinal, como eu fiz. Jocas.

      Eliminar
    4. Também concordo com aquilo que disse "o homem" lol. Se calhar o post era para ter piada, mas tudo aquilo que enumeraste são aspectos da vida em comum de um casal, que se tornam acessórios quando há amor entre esse casal e quando há coisas muito mais importantes que os unem. Se não quisermos nada disso, tudo bem, não temos de nos juntar a alguém ou sequer ter filhos, mas se amamos alguém e temos um projecto de vida em comum, tornam-se irrelevantes essas picuinhices. Há "cedências" de ambas as partes, que não se sentem como cedências porque é amor.

      Eliminar
    5. ja ninguem diz jocas...... credo

      Eliminar
    6. Era a gozar, as pessoas são mesmo burras.................. (está bom assim de pontuação?) credo

      Eliminar
    7. Ta óptimo fofa burra
      Jocas
      Anónima das 12.51

      Eliminar
  17. Mas podemos ter tudo isso estando casadas. Chama-se respeitar o espaço de cada um, aceitar as diferenças, saber fazer cedências e exigências.... Sao razões muito banais para um divórcio...mas cada qual sabe de si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem anónima.

      Se considera que terão sido estas as razões para qualquer divórcio que seja, fique descansada. Duvido que alguém tome decisões tão importantes - ainda para mais com uma criança - por motivos tão totós (mas que podem ser evidentes de tantas outras coisas se fizermos uma leitura menos linear e básica).

      Um beijinho e nota-se que está bem :) apesar de não concordar comigo, fez um comentário educado e maduro. <3 Felicidades.

      Eliminar
    2. Eu sou casada com filhos e feliz mas não se pode ter tudo isso casada. Sorry. Claro que há cedencias e respeitos, mas por isso mesmo nós temos de ceder, e ao ceder não temos o sofa todo para nós, não temos silencio na nossa própria sesta etc. Não estou a dizer que a situação é melhor divorciada, claro que não, mas na prática quando se vive casada não pode ser tudo à nossa maneira apenas. :) Por exemplo, quando o meu marido vai viajar sem mim eu sinto-me um bocado de férias. E não prefiro estar sem ele, mas 1/2 dias sabem-me lindamente, exactamente pelas razões que a JG disse.

      Eliminar
  18. E em relação aos seus sogros? Eles que por vezes passavam ai por casa, ficavam com a irene e até foram de férias todos juntos..

    ResponderEliminar
  19. Boa, Joana! É muito bom saber que as decisões difíceis por vezes acabam por ser as que nos deixam respirar. Continua assim, de bem com o mundo e a aproveitar cada momento fofinho. Não costumo escrever comentários, mas há com cada anónimo/ anónima por aqui... ainda bem que tens fair play ;-) Jokinhas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo o que a JG quis dizer, mas o que me chocou foi os comentários que li... É só digo uma coisinha: as pessoas não sabem contextualizar. Só destilam más energias. Força Joana daqui envio energia positiva para tua nova fase 😆

      Eliminar
  20. Eu, mãe solteira, concordo com todos os pontos.
    Mas quando eles estão nos pais custa-me tanto mas tanto, que me esqueço de todas essas coisa tão boas.
    Beijinhos e tudo a correr bem.

    ResponderEliminar
  21. Espanto-me sempre com o nível de estupidez de algumas pessoas. qualquer coisa que a Joana diga é dissecado até chegarem a um diagnóstico ridículo. As pessoas falam, brincam, ironizam, exageram(hipérbole), etc...
    Nem sei como certas pessoas que dizem estas barbaridades não têm vergonha do que escrevem. Enfim..
    Se calhar levo a peito o que dizem porque sou quase quase igual à Joana. Parabéns pelo blogue!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não precisa de se espantar a Joana só partilha no blog o que quer , porque quer , e porque não a afecta os comentários .. não seja inocente . Joana deu pra rir o post, se é real ou não ficamos na dúvida . O que interessa é que estejas feliz .

      Eliminar
  22. AHAHAH eu tou lindamente (por enquanto) no meu casamento. Não faço tensões de me separar, mas por vezes penso que isso pode ser uam hipotese, simplesmente porque estas coisas podem acontecer. E quando penso nessa hipotese, não queria nada, mas ao tentar ver o lado positivo, penso sempre nestas coisas, sendo claramente o barulho a que mais penso, os homens fazem imenos barulho desnecessário, não têm cuidado!!! ahahaha

    Beijinhos e boa sorte

    ResponderEliminar
  23. Como até te conheço, acho que precisas de saber uma coisa...
    As mulheres nestes últimos anos, passaram de "sacrificadas" a respeitadas, e acho-o muito bem.
    Mas! Mas acho que subiram 2 degraus de uma vez, lá por terem o dom de ser mães e poderem criar uma criança sozinha, não acho correcto desdenharem dos hábitos de quem vos deu também essa hipótese de ser mãe. Se o espaço do sofá era um problema, comprasses um sofá maior, se o ronco era um problema, dormias noutro quarto, se não tinhas privacidade, foi porque o habituaste mal, etc etc etc...
    Não teremos todos defeitos aos olhos de outros?
    É mais facil dizer não quero e não preciso, é mais facil a saida mais curta. Mas apenas fizeste o mais fácil, não tentaste ser diferente!
    A Irene de certeza que gostaria de ver os Pais todos os dias juntos ;)

    ResponderEliminar
  24. Olá mamã!

    Eu compreendo os seus pontos, a sério que sim. Mas mais importante de tudo: quais são os dela?

    ResponderEliminar
  25. E não é que me revejo exactamente neste texto como se de mim própria se tratasse. ;)
    Para mim alem disso tudo de descreve, o melhor da separação foi o facto de me ter feito perceber que hoje em dia a relação que tenho com as minhas filhas é muito mais real, se assim se pode dizer. A verdade e que durante a relação eu não tinha muito tempo para elas, eu trabalhava por turnos e era sempre o pai com o seu horário dito normal que ficava a ganhar no tempo que passava com elas, nas conversas, nos afectos, enfim, ele fazia parte de muito mais do que eu. Logo, que com a separação, eu tive que arranjar tempo. A minha vida deu uma volta de 360º. Na altura pareceu me que não ia aguentar tanta mudança. Mas o que é certo é que hoje as minhas filhas tem 13 anos e eu faço parte de tudo ao promenor na vida delas. hoje posso dizer que conheço as minhas filhas e que a minha relação com elas só melhorou com a separação. Elas tem um pai que continua presente e uma mãe sempre disponivel e Feliz.
    Portanto estou de acordo com o.. há males que vem por bem. ;)
    Beijinhos e tudo a correr bem.
    Há! e obg por não ter medo de dizer o que mtas de nós pensamos e não dizemos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao menos, a dar a volta que deu, ficou tudo na mesma, não foi?

      Eliminar
  26. Acho que a Joana levou .os pontos que escreveu e enumerou em relação ao divórcio muito na descontra.
    Como é óbvio nenhum daqueles pontos .os levaram á rotura .
    Era o que faltava era a Joana escrever sobre o.que levou ao divorcio.
    Se não estamos felizes até o cair de uma agulha naquelas mãos incomoda.
    Eu tenho 2 filhos também.os habituei a dormir com barulho.
    Com um funciona com o outro é que nem um zumbido e só tenho de.os respeitar.
    Beijo Joana pela boa disposição :)
    Beijinhos em voces <3
    Kikas

    ResponderEliminar
  27. Curiosidade: Achas que se não tivessem tido filhos o divórcio não teria existido?

    ResponderEliminar
  28. Compreendo tão bem... coisas sem importância mas que causam tantos estragos quando não estamos felizes... Por aqui ainda em modo infeliz, sem coragem para viver com a realidade de fins de semana sem a minha filha, nem com a tristeza dela pois iria ter saudades do pai que não faria por estar muito presente...

    ResponderEliminar
  29. Acho que são pontos positivos pouco importantes tirando o 1º, não queria dizer fúteis mas se se apaixonar novamente vai fazer as mesmas coisas essa nova pessoa e esta lista passa para a gaveta... mas o que importa é que estejam felizes e descansados com a decisão

    ResponderEliminar
  30. As pessoas andam (ou são mesmo?) tão sérias (ou de mau humor)!
    Já algumas vezes discordei de afirmações/opiniões escritas pela Joana, mas... A sério que de uma lista descontraída e com humor surgem tantas opiniões tão descabidas?!
    Eu ainda acrescentava uns pontos, mas nunca os tais levariam a um divórcio.
    (Mas aposto que se a Joana voltar a casar e lhe passar pela cabeça fazer uma lista das coisas boas de deixar de ser solteira, tem de se preparar para "ouvir" outras tantas opiniões descabidas e desproporcionadas).

    ResponderEliminar
  31. abri este post a pensar que ia ler algum desabafo mais profundo. desculpem a minha opinião, ninguém ma pediu, mas isso não são coisas boas de se estar sozinha, isso são futilidades. se estivesse escrito que, todos estão mais felizes porque não há discussões, porque ninguém tem de estar triste, etc, eu até admirava o post. mas estando escrito coisas como ''posso ver televisão à minha vontade''... é egoísmo? é futilidade? não sei, se estas palkavras não serão fortes demais, mas reflectindo... hoje em dia ninguém atura ninguém. ninguém faz um esforço para ver a sua série favorita noutro dia. não acho que isso sejam razões para se preferir estar separado. quando muito, trocava esses pontos todos por: já não há amor!!! já não há respeito!! e sim, isso sim, era uma explicação ;) mas, claro que entendo a ironia por detrás do post. o que não faz dele um post ético claro...

    ResponderEliminar