segunda-feira, 14 de maio de 2018

A maternidade exige um copo de vinho

E quem diz um copo de vinho, diz uma massagem, diz uma noite de sono revigoradora, diz um jantar de amigas, diz uma escapadinha a dois, diz muita coisa que alivia e tira pressão de cima. 
E quem disser o contrário, ou está já um caco e não consegue reagir ou tem um poder de meditação e de controlo muito grande. 
A minha maternidade precisa de um copo de vinho. Nem sempre, que amamentei em exclusivo e não me podia dar a esses luxos, mas agora dou de vez em quando. Se fumasse, talvez fosse esse o momento de relaxar. Se corresse, talvez fosse a minha forma de reagir (e fugir). Se vivesse no campo, talvez me bastasse ir ao terreno ao lado mandar uns gritos. 
Nem sempre tenho o poder de lidar com as birras e as brigas delas com serenidade. Nem sempre tenho ferramentas para me acalmar e as acalmar. Nem sempre me consigo meter no lugar delas nem falar com elas como gostaria que falassem comigo. Não tenho paciência. Não tenho. Hoje não tive. E tive de as separar, de gritar, de as meter em divisões diferentes. 
Chegou a idade “difícil” para a Luísa, a idade desafiadora, das birras, da frustração (dela e minha). Talvez a memória me atraiçoe mas era mais fácil lidar com a Isabel. Acho eu. O tempo ameniza muito e ajuda-nos a relativizar, claro. Ralho. Ralho bastante. Faço muitas das coisas que me parecem fazer sentido, mas também me descontrolo e zango. Estou certa? Não. Mas também não tenho vergonha em assumir. Não sou perfeita, muito longe disso. 
E sim, hoje precisei de um copo de vinho. Vou precisar mais vezes.
A minha maternidade não é (só) cor-de-rosa. 


36 comentários:

  1. A Joana tem uma pele péssima :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois tenho. Já falei disso várias vezes aqui. E lá vai mais um copo de vinho. Ahah

      Eliminar
    2. Ai que estupidez! Eu digo-lhe quem tem uma pele péssima: na unidade de queimados há lá muitos... coitados! Agora marcas de acne, rugas, é a vida. Acho de uma falta de noção vir para aqui mandar essa boca quando nem sequer é esse o tema. Falta de inteligência social a sua ou emocional. Ou inteligência, no geral, vá.

      Eliminar
    3. Oh Joana Gama porque é que agora tem três nome ???

      Eliminar
    4. e a anónima o que tem de pessimo? quer partilhar? imagino que alem de muitas coisas más, a esta hora deve estar sem conseguir adormecer e a pensar no vazio que e sua vida! tao vazia que tem necessidade de fazer esses comentarios! mas olhe....uma pele pessima da para disfarcar

      Eliminar
    5. Porque já não uso tanto o meu nome artístico agora que deixei de ser locutora e este é o meu nome real é os apelidos são juntos. Já uso no Facebook há muito tempo e era o meu nome de fotógrafa hahah... esquizofrenias. Não ligue.

      Eliminar
    6. Hater!! Inacreditável!😂

      Eliminar
    7. Peço desculpa mas não consegui deixar de reparar porque o “camadão” de maquilhagem que tem em vez de disfarçar as imperfeições só as evidencia ainda mais.

      Eliminar
    8. Também não pude deixar de reparar que a anónima é uma atrasada mental. Há lugar para todos, temos de saber conviver com isso, até mesmo com pessoas pouco construtivas e fúteis, que só ligam à aparência e que ainda conseguem tentar contaminar os outros. Boa sorte com isso

      Eliminar
    9. Eh lá , calma! Isto não é o Sporting!
      Mas eu (que nem uso maquilhagem) apesar de tudo (da falta de construtividade, no mínimo) também por acaso costumo reparar como por vezes a maquilhagem não ajuda, só evidencia que se quer tapar. Por acaso hoje à minha frente no metro ia precisamente uma jovem (muito bonita! Tal como a Joana!) que estava a aplicar imensos produtos (cremes sobre cremes e pós sobre pós) na cara e no fim a pele parecia só ter uma camadona de betume mas por baixo continuava lá tudo. E reparei até no nome na caixinha, Hello flawless.... Acho que diz tudo. O problema não está na pele, está nos nossos próprios olhos e nas nossas cabecilhas (perdoem a filosofia de pacotinho). Mas que me lembre a Joana já várias vezes falou sobre isto de uma forma consciente.
      Resumindo: deixem lá a Joana em paz com a sua pele e a sua maquilhagem, se gosta. E deixem lá também o anónimo em paz com os seus reparos.

      Eliminar
    10. Parabéns pelo bom senso a.i. . Além disso, "atrasada mental" e "unidade de queimados" parece-me ser um exagero de reacções pior que o comentário inicial.

      Eliminar
  2. A minha exigia era um charro.... lolol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também a minha...ahahah

      Eliminar
    2. Hahahaha,
      melhor comentário .😅😅😅😅

      Eliminar
    3. Obrigada às mães que me apoiam... podemos dividir um! Afinal aquilo é pa rodar.... ahahah....

      Obrigada Pati!

      Eliminar
    4. A Joana tem a pele que tem, cada um é como é. Acho a Joana uma pessoa linda, tanto por dentro como por fora. E em relação a maternidade, todas nós temos os nossos dias sem paciência e de exaustão e ninguém é perfeito. Beijinhos Joana gosto muito de ler o blogue

      Eliminar
  3. haja paciencia para estes anonimos trolls que só sabem dizer veneno, que triste vida devem ter. Bonita foto Joana!

    ResponderEliminar
  4. A sério???! Vir deixar um comentário tão despropositado aqui??! E em anónimo???! LOOOOL
    Olhe invejosa anónima, a pele da Joana tem remédio, e não lhe tira a boa essência, já a sua dor de cotovelo não deverá haver "pomada" que cure...nem bom caráter que lhe sirva.

    ResponderEliminar
  5. Aqui que ninguém nos ouve, hoje houve uma Sommersby hahaha vinho para pitas hahaha

    ResponderEliminar
  6. A minha exigia um coma assistido até terem 18 anos.
    (Vivo sozinha com dois filhos, 1 e 3 anos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 2 comas!!!! (Vivo sozinha com dois filhos e um marido)😰

      Eliminar
  7. Alguns comentários são uma anedota, a parte boa é que pelo menos da para rir e o importante e que falem seja bem ou mal :) viva a pele da joaninha e que haja + vinho sempre que necessário. Beijo

    ResponderEliminar
  8. Joana agora só parece mais difícil pois são 2 para gerir. E porra...Não é fácil. Aqui em casa tenho o mesmo problema. Eles amam-se. As birras e discussões fazem parte. Imagina quando chegar a adolescência e 3 gajas com TPM...lololololol pobre David 😂😂😂😂 quanto ao anónimo da "pele péssima": opa vai-te foder. Assim mesmo. À bruta.

    ResponderEliminar
  9. Até aqui tenho lido muito da parte da Joana sobre o fantástico que é ter duas filhas. Que é lindo e só pode aconselhar. E eu só pensava assim que filhas seriam aquelas? Para mim a parte mais difícil na maternidade tem sido gerir a relação de irmãos. Nada me cansa tanto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim de repente lembro-me de quatro post sobre as dificuldades mas em dois anos há muitos mais certamente :)

      Eliminar
    2. Por norma, penso que não se aplica só aos blogs mas também às pessoas com quem vamos falando, há uma tendência para se falar mais das coisas boas, seja para relativizar as más, seja para não "asustar" os outros. E isto tem um lado bom e um lado mau. O mau é exatamente o que referiu, as pessoas criam um cenário demasiado bonito e ficam preocupadas / stressadas / sem entender porque é que com elas é tudo tão difícil.

      Eliminar
  10. Oh vinho, sim! Ajuda tanto a relaxar ;) Nos primeiros tempos, quando a minha filha era bebé, até fumar, eu fumava e eu não fumo! Mas o stress às vezes era tanto, que aquele cigarrinho ao final da noite, na varanda e com o copo de vinho fazia maravilhas :)

    ResponderEliminar
  11. Olá Joana, li este post ontem mas o primeiro comentário deixou-me logo sem vontade de deixar testemunho. No entanto, fiquei mesmo a pensar no que escreveste e é bom ler as coisas menos boas também, dá um certo aconchego saber que não estamos sozinhas e que não somos mesmo más mães como as vozes ocultas nos susurram de vez em quando.
    Talvez por ingenuidade mas já deixei de seguir algumas contas de instagram porque realmente tudo parecia tão perfeito e eu a olhar para aquilo enquanto estava durante 5 segundos na casa de banho e a sentir que deveria estar a dar conta de uma das 100 tarefas pendentes em casa, e dar atenção à cria e joga, brincar e cozinhar comida saudável etc. senti-me um pouco falhada. Não fazia mil actividades com a minha filhota, nem lhe vestia roupas mega espectaculares com acessórios a condizer, não tinha tempo para nada e às vezes nem vontade de me vestir. Deixei de seguir porque lá no fundo sabia que estava a fazer o melhor e a dar o mais importante que é amor, não queria que imagens retocadas das redes sociaos me abalassema confiança. Mas o voss blog é diferente, não é só mostrar que trapinhos ficam bem e quais os melhores hoteis visitar. A mim parece-me mais humano, mais transparente, mais real com uns toques perlim-pim-pim de coisas giras, festas, ideias e passeios. Por isso acho mesmo importante quando mostram este lado do esforço e exasperação como que a assegurar que está tudo bem se há dias em que realmente precisamos do copo de vinho ou masagem nos pés.
    Encontrei o blog quando tive a minha filhota praticamente da mesma idade da Luísa e estou grávida da segunda o que acho que faz mais ou menos a mesma diferenças das tuas. Vai ser difícil (ja sei) mas também vai ser espectacular ;)

    ResponderEliminar
  12. Dois miúdos que tanto se adoram como andam a bater um no outro! A pele também não é grande coisa... Ah ah venha o vinho!

    ResponderEliminar
  13. ​Os banhos são também ótimos para fugir aos caos do momento ;) Isto estando o pai em casa, claro. Tantas vezes, peguei em mim, fe​chei​ a porta da casa de banho, e tive ali uns 20 minutos de puro relaxamento.​ Sabe pela vida ;)​

    ResponderEliminar
  14. Patrícia, não a conheço nem sequer sei se é minha patrícia (aha, quase tão boa como a Joana Gama a mandar piadas), mas vai daqui um abracinho internético. Eu fiz nesta semana um ano com duas crianças (i.e. a segunda fez um ano) e confirmo: vai ser difícil e é espectacular.
    Não tenho instagram e nunca deixei de seguir ninguém porque tbem não sigo, mas sinto o mesmo na vida real. Por exemplo, na minha segunda gravidez convivi esporadicamente socialmente com uma mãe de 4 em escadinha e também gravida do 5.o!! Sem um queixume, só sorrisos, tudo é fácil, os jantares, os banhos (bebês todos ao molho), adormecer todos , etc. Também me interrogava se eu seria normal . Sou, claro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou mesmo sou. Eheh Abracinho bem recebido :) Pois as comparações dão sempre caça, já davam na infância, na adolescência e agora igual. É pensar no ditado "tudo se cria" e se estamos a dar o melhor, mal não pode sair. Boa sorte por aí :)

      Eliminar
  15. Mesmo sem filhos mas com um trabalho desgastante , que por vezes mais apetece é desmaiar. Um bom vinho , ou até mesmo uma Imperial bem fresquinha sabe pela vida.😀😀😀😀
    E acompanhada com uns amendoins, ui não há pele que aguente.Então a minha.
    Viva o vinho , as imperiais e as peles dos seres imperfeitos .
    Que somos todos.
    Kiss, kiss.😊🍷🍷🍷🍺🍺🍺🍛

    ResponderEliminar