Mostrar mensagens com a etiqueta Joana Paixão Brás. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Joana Paixão Brás. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Fomos ao Borboletário!

Mais uma dica de passeio "A Mãe é que sabe", desta feita em Constância. Uma leitora de Santarém já me tinha sugerido este programa e acabámos por ir assim "à maluca", num dia em que nada disso fazia parte dos planos. Ainda bem que fomos. Além de ser perto de Constância, um sítio muito pitoresco e bonito que vale a pena visitar, ficámos a conhecer a vida de uma borboleta (nada como ver in loco como tudo se processa), assim como a conhecer várias espécies e as diferenças entre elas.

O Borboletário Tropical, em Constância, tem, além de várias espécies e de um berçário de borboletas (adorei o conceito) uma pessoa que nos faz a visita guiada muito, mas mesmo muito paciente e boa no que faz, adequando o discurso a quem a ouve, com imenso jeito para crianças. A Isabel adorou e, se entrou de lá com medo de formigas - sim...- saiu de lá a fazer festinhas nas lagartas e super feliz. 

O espaço envolvente é também muito bonito para piquenique, lago com patos e parque com escorregas e campos de futebol, ideal para passar um dia em grande com os miúdos.  {se não conhecem a região, aconselho também o Castelo de Almourol}.

Havemos de voltar na primavera para desfrutar ainda mais do espaço. Recomendamos!

{ah e disseram-nos que a melhor hora para ver as borboletas a voar é ali entre as 11h e as 14h, se não me falha a memória, por isso caso os vossos filhos já não façam sesta, força}






















Coisinhas de que possam ter gostado:

Vestidos - Lanidor (Saldos)
Carneiras azuis - Maria Pipoca
Casaco Isabel - Zara

...........
...........

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Antes e depois de ti, filha

Minha adorada filha,

Contigo, há um antes e um depois. 
Antes há uma vida intensa, cheia, com férias sem horários, muitos festivais e saídas.
Jantares até altas horas, almoços que pareciam lanches, jantares só de pipocas, séries na cama, música alta. 
Há trabalho até altas horas, manhãs que começavam de madrugada, viagens pelo país, almoços que eram sandes, adrenalina, fechos de peças, de programas, gravações, pivots, correria e caos, gargalhadas no trabalho e cansaço. 
Há dois corpos numa cama que se abraçam, que voltam a dormir num domingo de manhã, há duas pessoas que se amam, que planeiam e sonham. 

Depois de ti há uma vida intensa, cheia, com férias com horários, há menos saídas ao Deus-dará e mais programadas, há jantares que parecem lanches.
Há comida saudável e papas de aveia feitas a duas, há músicas infantis e há pop com letras inventadas, há danças tontas na casa de banho e em frente ao espelho. 
Passados quase dois anos, deixou de haver trabalho até altas horas, por ti, por mim, pela tua irmã. O trabalho passou a ser em casa e o tempo cresceu para vocês. O que antes era impensável, desistir da carreira que tantos desejariam, aconteceu. O cansaço é outro, os desafios outros são. 
Há quatro corpos numa cama às 7h30 da manhã, há confusão, sono e alegria, há duas pessoas que se amam e que planeiam e sonham, mas que já têm rostos e nomes e cheiros quando pensam o futuro. 

Minha adorada filha, vieste inaugurar uma vida nova, com novas prioridades. Vieste mostrar-nos que não há nada maior e mais precioso do que isto de sermos uma família, de estarmos juntos, de sermos uns com os outros. Fizeste-me crescer. Ter mais medos, mas arranjar mais forças para os vencer. Ensinaste-me a olhar para os pormenores, a reparar em coisas que o ruído da correria dos dias insistia em tapar. Vieste mostrar-me que menos é mais.

Obrigada, meu amor. Sei que me vês como a melhor pessoa do mundo, a tua heroína, mas acredita que tu é que és um ser especial, tão pequenino e tão grande, capaz de mudar a vida dos outros. Para melhor. Sempre para melhor.



---------------------
---------------------
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

As minhas duas miúdas

Estão numa fase mesmo, mesmo gira. Já interagem imenso, já se adoram e já se chateiam. A Luísa é uma paz de alma, raramente chora, mas agora já começa a mostrar de que fibra é feita quando a Isabel a arrelia demasiado ou quando lhe tira algum brinquedo/comando/chaves/porcaria com (o)a qual está a brincar. Com o tempo vai ganhando estaleca que isto não se pode ser boazinha a vida toda (ahah). 

Se temos momentos de "loucos"? Muitos. 

Se a Isabel continua a demonstrar alguns ciúmes e faz chamadas de atenção? Sim, claro {e ainda bem que os exterioriza}. 

Se é difícil chegar a todas (e são "só" duas) sempre? É e nem sempre se consegue {vão aprendendo a resiliência e a saber esperar - também lhes faz falta}. 

Se trocava isto por outra coisa? Não {só muito às vezes, quando estou "debaixo de fogo" e me apetece calçar uns ténis e correr 50 kms sem destino. Eu que nem estou habituada a correr}. 

O balanço é positivo, muito positivo. Há momentos de "ai Jesus", mas há momentos arrebatadores, de sorriso de orelha a orelha, de festinhas e abraços e beijos e danças malucas na casa de banho os quatro e de gargalhadas. É a Vida a acontecer com todo o seu fulgor.


Ser mãe de dois {de duas} é a coisa mais gratificante do Mundo. 








 
 
Coisinhas que podem ter achado giras:
Vestidos - Lanidor {saldos!}
Galochas - Igor


---------------------
---------------------
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Sou do team #golinhasàcamões

Quem diria que, numa segunda filha, eu iria resistir tantas e tantas vezes a cor-de-rosa, a fofos e golas com rendinhas? A verdade é que, estando em casa com a Luísa a 100%, e sendo eu a lavar a roupa e a tirar os cocós que às vezes fazem incursões até ao pescoço, acabo por ter menos paciência para a vestir toda arranjadinha. Acabo por optar por calças confortáveis e leggings, camisolas e casacos fáceis de vestir e despir (e a verdade é que há coisas giras num estilo mais descontraído/ boho ou lá o que é) e, quando aposto numa roupa mais romântica e girly, até sinto que estou a brincar às bonecas. 

Mas o que é facto é que, fútil ou não, adorei vê-la assim vestida. Já sei que a Joana Gama vai estar a pensar (se ler este post) que a gola é para aparar migalhas de pão, mas eu quero é que ela se lixe. Eu sou do team #golinhasàcamões (só não sou mais por preguiça) nos primeiros meses delas. E mais, andei dois anos a resistir aos Moleke, mas desta vez teve mesmo de ser. A Luísa tem apenas dois pares de sapatos (estes e umas carneiras), mas os que tem são molinhos, confortáveis e giros. Já que estava toda benzoca, vai de sessão "profissional". 

E por aí? Alguém deste team? Ou são mais #estoumenastintaspararoupas #queroéqueelesandemquentes #nãotenhovidaparapassaraferrofolharecos











Coisinhas que podem ter achado giras:
Coelhinho - MiMar Baby


---------------------
---------------------
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Ainda anda virada de costas no carro, 'tadinha?

- Anda, sim senhora. Andará até ter quatro anos, pelo menos.
- Então mas cabe? Não fica com as perninhas todas tortas, desconfortável?
- Não, nunca se queixou, parece-me que tem espaço suficiente.
- E não fica mal disposta?
- Não.
- Mas assim não vê a estrada, deve ser chato, tadinha.
- Ela lá se distrai com livros, brinquedos, peluches, canta, conversa connosco, vê-se ao espelho, não faz nada, olha para a rua, adormece.

Foi um adeus à cadeira da Bébé Confort Axissfix, que já tínhamos há quase dois anos, e um olá à 2 Way Pearl, que dá para ir de costas para a estrada até aos 105cm, 4 anos aproximadamente. Agora a Assixfix passará para a Luísa, basta lavar a forra e está como nova.


Porquê esta?

- cumpre a mais recente legislação i-Size, dá para ir em rear facing até aos 4 anos

- tem um bom desempenho de segurança

- tem um arnês easy-in, ou seja, é facílimo colocar o arnês (gosto mais até do que da Axissfix)

- tem várias opções de reclinação

- usamos com isofix, o 2wayfix, que tem sensor de som e com luzinha verde/vermelha para termos a certeza de que está bem encaixada


Do que tive pena:

- de não ter o 360º da Axissfix, que dá um jeitão para os colocar nas cadeiras; mas ela agora já colabora imenso e já sobe sozinha, por isso, compensa.

- de não ter o azul turquesa da Axissfix, mas como estamos a falar de uma questão de segurança e comodidade, se calhar tenho de calar este meu lado mais fútil de Esquadrão da Moda. :)



NOTA:
Podem ver neste vídeo a diferença da reacção do corpo da criança em caso de acidente, estando contra ou a favor da marcha. Estamos a falar da proporção do peso da cabeça totalmente diferente da de um adulto, estamos a falar de uma redução em 75% dos ferimentos e lesões em caso de embate, estamos a falar de uma escolha que pode fazer TODA A DIFERENÇA na vida e na saúde dos nossos miúdos. Há estudos da ACP - e recomendações da APSI - com números, explicações e resposta a algumas questões e mitos (nomeadamente a questão das pernas, que vão encolhidas).









Outros posts sobre cadeirinhas:




Podem ler também:


---------------------
---------------------
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Por que não se deve elogiar o sono dos bebés?

Achei que tinha uma bebé que dormia bem à noite. Porém, nunca mandei foguetes e apanhei as canas. Sabia que podia ser uma coisa temporária. Ao fim de poucas semanas, talvez duas, tinha uma bebé que dormia a noite toda. Noite toda, das 20h às 08h/09h. Raramente acordava e, a acordar, era para mamar uma vez, voltava a adormecer e assim seguia. Sabia o privilégio que era, por comparação com a Isabel, mas também por saber que o normal é acordarem. Normal, porque é um mecanismo inato, animal, de defesa. Portanto, o normal é acordarem várias vezes, a fim de "se protegerem". 

Mas eu andava feliz por ter, desta vez, uma bebé que me dava algum descanso (nunca tive aquela coisa de ir ver se estava a respirar, confiava e pronto), até porque assim poderia ir acudir a Isabel, sempre que tinha pesadelos e que me pedia para ficar lá a dormir. Raros foram os dias em que fiz piscinas, só  quando andaram ranhosas e com tosse.

Agora, já faz parte das minhas noites. Uma chora, vou lá, adormeço. A outra chora, volto, adormeço-a e volto à outra. Há dias em que não me custa. Há outros - hoje - em que fiquei super revoltada. Disse ao David: "estamos a criar um monstro igual ao primeiro". Claro que foi daquelas bocas que saíram a meio da noite, da boca para fora, quando o sono nos tolda a razão. Mas a verdade é que, desta vez, estava com algumas expectativas de que poderia ter um daqueles raros casos de lotaria em que teria um bebé que dormisse umas quantas horas seguidas (já nem digo noites, se bem que o sonho maior até era esse). 

Já me passou pela cabeça comprar uma cama de casal para pôr no chão no quarto da Isabel e ficar a dormir com as duas, tal é a minha vontade de dormir descansada, sem estar sempre de antena no ar a ver qual será a próxima a acordar e a ter de me levantar. Já pensei em pô-las a dormir no mesmo quarto na esperança de que se sentissem acompanhadas e dormissem melhor. Já tive esperança de que possa ser só uma fase da Luísa, um pico, ansiedade de separação, e que passe. 

Talvez seja melhor procurar umas palavrinhas sábias. Não estou a saber lidar muito bem com as sestas curtíssimas e com coisas que tenho (e quero) fazer. Há dias em que consigo discernir, desvalorizar, dizer que "faz parte". Há outros - como hoje - em que quero soluções. Que me confortem. 


Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a





Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a


Será que a teoria de que não se deve elogiar o sono dos bebés é mesmo verdade? ;) 


---------------------
--------------------- 
 
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Beyoncé? Foste, filha.

Ai, 'migas. Quando vejo estas fotos é que percebo que precisava mesmo de dar um jeitinho àquilo que tinha na cabeça. Não a parte interior, isso lá vou tratando, mas a parte exterior. Confesso que não me apraz muito ir ao cabeleireiro, não que ache que o meu cabelo seja maravilhoso porque nunca foi. Simplesmente me vou habituando ao meu aspecto e esqueço-me que o bicho precisa de manutenção. Se precisa. Tinha restos de madeixas, com um resto de cor que tinha posto para escurecer... Parecia um caixote de reciclagem, o menino. Vai daí, lembrámo-nos de um amigalhaço nosso (vá, não vamos às festas de aniversário uns dos outros, mas há miminho de ambas as partes) com quem a Joana trabalhou na SIC e eu também (ui, assim até pareço moça da tv, adoro!): chama-se o mestre Rui Canento.

A parte do mestre fui eu a pôr para lisonjear o moço que me fez ficar a parecer a Marilyn Monroe mas sem a pose de parecer que me saiu uma pinguinha. A Joana beta e eu lá fomos ao Chiado (isto está tudo cheio de glamour, não está?) com a Luisinha também e entrámos naquilo que parecia um paraíso capilar. Tudo decorado com extremo bom gosto e vim a saber também que as calhas vieram de Itália (não sei que calhas foram, mas gostei de saber) e tudo. Vejam lá o aspecto do meu Spa de cabelo novo

É, não é? Está tudo tão lindo que até o logo do Hair Rui Canento Salon combina com o da nossa fotógrafa, a Joana do lovelab.


Ali ao fundo está a vossa preferida com a Luisinha ao colo. Portou-se tão, mas tão bem. Infelizmente não teve direito a um corte de cabelo, apesar de ser provavelmente quem mais precisava de um. Com aquela carinha é injusto não ter o pelinho cortado. 


Ah! A outra fez umas madeixas que lhe ficaram lindamente, é verdade, mas aqui a estrela sou eu, 'tá? Aqui só entre nós, não pensem que vocês são piores mães por não conseguirem imaginar estar umas 5 horas num salão com uma bebé pequenina. A Luísa é mesmo muito calminha (ainda heheheheheh). 

Vamos lá voltar ao que interessa. Ia dizer à "vaca fria", mas sendo que estou a falar da minha pessoa (ai que choque), não iria ser tão agradável assim. Adiante, deixei tudo nas mãos do Mestre Rui (também se lembraram da música do Mestre André, foi?) e correu bem! Fizeram-me (tive que perguntar os termos certos, senão o que sairia seria qualquer coisa como "pintaram-me o cabelo de amarelo, deram umas naifadas e depois fizeram uns caracóis") um corte, hidratação e californianas. 

Este é o antes, 'migas. Vá, não tinha lavado nesse dia porque dizem que é melhor assim para as pinturas e tal. 

Aqui está o antes da "yours truly", sempre com a Luisinha ao colo (e tão feliz que estava, já vos mostro a fotografia da tarde, lá mais para a frente - sim, isto ainda vai demorar): 


A Joana foi alvo de uma hidratação e de umas boas madeixas. Decepcionou a mãe por não ter feito nada de radical segundo me contou, mas vamos já planear um salto de para-quedas enquanto amamenta a Luisinha para um dos próximos fins-de-semana. Está bom assim, Isabel? :) Eu sou da sua opinião, mas imagine a sua filha a ter que viver com o cabelo rapado só em metade da cabeça haha. 


Nestes breves momentos de contemplação, reparei numa coisa gira: a Cláudia Vieira já esteve sentada na cadeira onde estou agora e mais uma catrefada de malta famosa como a Bárbara Guimarães, Mariana Alvim... Claro que a cadeira prefere os meus glúteos aos delas (menos ossudos), mas fiquei toda vaidosa. Há uma parte de mim que adora isto  de sentir que foi ao sítio das estrelas, porque elas devem conhecer milhares de salões e escolheram este... :)



Viram aquela árvore? Só cubinhos com malta como a Cláudia. Não me lembro de mais gente que lá estava que não sei o nome das pessoas, mas a Joana saberia, era parte do trabalho dela lidar com as pessoas famosas e "da revistas".


Olhem só o casalinho que adoptou uma criança. Dá para ver quem é a machona? Dá, pois! Juntas foreva. 



Aqui está um após da Joana e da Luisinha. Digam lá que a miúda não é um encanto? Claro que o truque também foi estar a ouvir o secador, mas... que maravilha. A Joana também está muito bonita, para além das madeixas, aquele poncho fica-lhe bem, acho que deveria considerar. 



Sei que parece estranho ser eu a maquilhar a menina, mas mais estranho ainda é a Luísa ainda não ter tido nenhum contacto com a escola Chapitô e já ser capaz de fazer estas acrobacias para lamber uns ferrinhos aqui e acolá. 

Prontas para o final? Para a grande revelação? Ai, melheres. Andava louca para vos mostrar estas fotografias. Sinto que os três já podíamos lançar um CD de qualquer coisa que a malta poderia comprar nas bombas de gasolina só por estarmos tão atraentes. 

 A camisola é mesmo assim, 'tá? ;)


Então? Gostam? Para a semana vamos fazer as virilhas, também vou fazer um post cheio de fotografias. Ahahah! Brincadeira! :) Adoramos ir ao Rui (salvo seja) e aconselho-vos vivamente. Não há más surpresas, garanto-vos! 

:::::::::::::::

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.