Mostrar mensagens com a etiqueta actividades. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta actividades. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Nunca na vida pensei alguma vez mostrar isto ainda para mais na internet.

Onde? Onde é que já se viu uma blogger partilhar a sanita (eu digo retrete, mas também já percebi que não é assim tão comum) sem esta estar com uma caneca com letras douradas a dizer "sexy girl" ou "but first coffee".

Como vos contei no outro dia, iniciámos um desfralde trapalhão aqui por casa. E, como me apercebi que existe alguma aversão à sanita (passou a haver de um momento para o outro, não fazemos a mínima ideia da razão), tive uma ideia! Ou, como diz a Irene, "tive uma boa ideia!". 

Estavamos a ler um livro que me pareceu absurdo quando o comprei, mas que se tornou num dos preferidos da Irene e apercebi-me que também nós podíamos decorar a sanita para se tornar algo mais amigável, mais girly, mais fashion statement, mais plié, mais entourage, mais coq au vin

Peguei numas canetas da Tiger que são para desenhar nos vidros (aconselho MUITO) e fomos as duas decorar a retrete (pimbas!). Ela ficou muito feliz! E eu também (também me interessa esta parte). Como esta sanita é só dela, não tenho de me preocupar em ficar com morangos e melancias no lombo. 

Se vai dar resultado? Não sei. Não temos pressa, mas já foi giro :). 




A maneira mais agressiva de segurar canetas numa fotografia. Parece que vou assaltar alguém com os meus fracos dotes para EVT.

-> Outras coisas que comprei para a Irene e que gostei aqui

...............

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Descontos até 40%, tungas!

Pensei logo em vocês quando soube que a Fnac vai ter descontos para a nossa malta. O mail dizia: "FNAC Kids Puxa por Eles: até -40% em Puericultura, Livros, Jogos e Brinquedos para bebés".

Afinal menti. Não pensei logo em vocês. Primeiro pensei em mim e quantos dias passam até receber para ir "às compras" para a Irene. Adoro descobrir coisas "únicas". Não só porque não quero a casa cheia de tralha repetida (mas de cores diferentes), mas também porque gosto de lhe mostrar que tudo pode ser uma surpresa. Aquele livro que tem uma história, também dá para brincar com as mãos, misturar cores, este jogo dá para pescar e este dá para fazer amigos em papel.

Quero que ela aprenda a pensar fora da caixa - se soubessem o quanto eu odeio esta expressão por fazer parte do meu trabalho diariamente, isso e o verbo "agilizar" - e a ver os livros como coisas mágicas, portas para a imaginação dela. Um ponto de partida para se perder no seu mundo enquanto vai aprendendo. 

Depois de pensar em ir "estourar dinheiro", aí sim, pensei em vocês. E lembrei-me que vos tenho mostrado no blog os jogos e os livros preferidos da Irene, fiz uma espécie de top para ver se se controlam quando forem à Fnac. Pus os links das compras online na legenda, caso queiram fazer um orçamento. Está tudo Irene approved. 

Espero que gostem das sugestões e, já agora, se acabarem por levar algum destes para casa, depois digam-me o quanto adoraram. Quero sentir que vos proporcionei um bom momento em família! :)


Loto

Um parecido, muito giro também aqui.
A ideia é pescar os números/cores (que têm a forma de peixe) com uma cana e depois colocar os números no sítio correspondente ou na cor certa. Além de tudo ser amoroso e praticamente de madeira, ainda hoje se interessa por ele e ficou uma das brincadeiras de marca entre ela e o pai. Trabalha motricidade além de conhecimento dos números e cores. E de pesca também se algum dia quiser ir por aí, já tem aqui alguma experiência. 

Hervé Tullet - Mistura as cores 

Online aqui.
Este livro poupa-nos uma limpeza de meia hora. Claro que não significa que não misturemos cores com eles noutros dias, mas o facto de ser um livro atrai-me. O Hervé Tullet, autor de um dos maiores best-sellers deste segmento (atrevo-me a dizer deste), mantém a sua simplicidade e... talento!

Estes livros são mágicos e é isso mesmo que passam para eles. Que estamos a fazer magia e que são eles quem controla a história, enquanto aprendem acções, cores, etc. 

Online aqui.
Este livro é uma combinação perfeita para juntar a família e ainda ficar com uns bonecos especiais com umas memórias agarradas. 


Tem animais para destacar, com as suas características escritas (se são preguiçosos, o que gostam de comer...) e até eu consegui montá-los com cola. Neste caso, em baixo, o coelho fui eu e o Óscar foi o pai. Também já houve uma gata Biba que acho que está debaixo de um brinquedo qualquer no quarto dela.


Aqui, ali e acolá


Online aqui.


Quando a Irene ficou em casa connosco, foi-nos acompanhando ao longo do dia e a maior parte das refeições. Temos um carinho especial por ele. Lembro-me do dia em que o comprei, etc. É daqueles livros que, mais tarde, quando doar os livros a alguma associação ou amiga, irei guardar dentro do armário. 

Além dos desenhos serem amorosos e de dar para adaptar para várias idades, o pai até já criou histórias extra as que lá estão. Tanto que o livro é diferente quando é contado pelo pai e quando é contado pela mãe (o pai é bem melhor nisto). 

Com este livro começou a aprender o aqui e ali (o acolá... dispensamos um pouco), "em cima", "em baixo", "contente", "triste", as cores... Está tudo aqui. Depende só de quem lê.




Num destes sábados (ou domingos, não sei), a Irene ficou a fazer a sesta com os avós enquanto fomos almoçar. 

Quando voltamos, a avó, assim que teve oportunidade, com os seus olhos que sorriem mais do que 20 bocas juntas quando estão felizes, disse-nos "aquele livro das mãos é mesmo muito giro". Ainda tinham estado pouco tempo juntas. Menos de uma hora  e ainda com tempo de fazer piquenique pelo meio (estender um cobertor no chão e comerem pão com manteiga, sendo que é a Irene a barrar no pão dela) e já tinham ido direitinhas àquele livro. Ambas as meninas gostaramA Avó ficou surpreendida por ser tão giro e a Irene adorou aquele momento com a avó e em que, além de ter começado a olhar para as mãos de outra maneira, teve um estímulo enorme para ver as coisas "para além do que parecem". 

As próprias mãos podem ser um brinquedo para horas, sendo elefantes, girafas...


Foi um livro que se tornou num abraço entre avó e neta e também numa descoberta criativa das suas próprias mãos. Afinal, a Irene está sempre acompanhada de coelhinhos, elefantes, cães e sapos... basta querer que eles aparecem. 





:::::::::::::::::::
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui
O nosso canal de youtube é este

domingo, 8 de janeiro de 2017

a Mãe dá - Bilhetes para o Gato das Botas

Talvez não se lembrem de que a Irene foi ao teatro com a escola. Nunca tinha ido e, de repente, estava aqui uma oportunidade para ir numa carrinha com os seus amigos e educadora e conhecer a história do Gato das Botas. 

Tive algum receio de que tivesse medo por causa do escuro, música muito alta, maus, etc, mas não. Antes pelo contrário: desde que foi ainda não parou de dizer que quer ir outra vez! 

Achamos que deviam experimentar e, por isso, estamos a oferecer no nosso instagram 2 bilhetes duplos para dia 21 de Janeiro às 15h na Casa do Artista, em Lisboa. 

2 bilhetes duplos, 4 bilhetes, portanto!






Mais infos sobre O Gato das Botas aqui.

domingo, 11 de dezembro de 2016

Foi a nossa primeira vez.

Espero bem que as vossas mentes não tenham ido para badalhoquices. A minha não foi (muahah) Querem saber o que aconteceu? A escola da Irene levou os miúdos ver a peça d'O Gato das Botas. Estava com algum receio porque a peça ainda não era bem para a idade dela e noto (além da educadora também dizer) que ela é sensível. Chora quando choram, fica preocupada, etc. Empática... vejo isto como sendo positivo. Tive algum receio da peça por não a ter visto e pela sinopse ter coisas negativas que não sabia bem como é que elas iriam ser representadas. Seja como for, foi. Foi de carrinha com os amigos, ao teatro com os amigos e ADOROU. 

Disse-nos a educadora que ela só chorou por ter acabado e que queria mais. Tornou-se claro que tínhamos de começar a ir ao teatro juntos. E fomos. Fomos ver (vi no Pumpkin) as peças de teatro e escolhemos O Pinheirinho de Natal

Além de termos adorado conhecer o jardim do Museu Nacional de Teatro e Dança, o texto da peça, a representação foram muito agradáveis. 

Foi uma manhã diferente em que todos nos divertimos e rimos. É para repetir. Parabéns à equipa!! 

























Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este 

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

"Mais um jogo, mãe!"

A Irene anda a dar sinais de que precisa de mais atenção nossa e isto de só termos umas horinhas para ela ao final do dia é novidade para a família, ainda estamos a descobrir como organizar as coisas de maneira a termos tempo de a ouvir a falar enquanto a olhamos olhos nos olhos. É desde cozinhar de manhã para ficar pronto ao jantar, deixar a máquina a lavar, ter de comprar uma máquina de secar e poupar-se tempo a estender e recolher roupa, é dar banho dia sim dia não à Irene e nos dias em que não damos, aproveitar para brincar mais. 

Ontem, mesmo não havendo sopa feita, convidei o pai a borrifar-se para isso e a sentar-se connosco no corredor do hall enquanto a Irene estava a fazer palermices. Ficamos uma hora na brincadeira, a deixar tudo o resto atrasar, mas a ter o mais importante como importante. 

Fizemos alguns jogos que fizeram sentido para a idade dela. Somos os três criativos (tenho muito orgulho nisso, heheheheh grande moral): 

Surgiu a ideia de nos sentarmos os três em cima da cama e de tentarmos dizer palavras da mesma categoria, dando um toque na perna da pessoa que queremos que fale a seguir. 

Agora, cores! "Amarelo, verde, roxo, castanho, catorze..."

Agora animais! "Girafa, mosquito, cão, cabelo..."

Números...

Ela divertiu-se muito (e nós também), mas tivemos que ir mudando para não se cansar. 

"Tarde" perfeita. 

PS - Telemóvel a apitar lá ao fundo na sala e eu não podia querer saber menos...

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui
O nosso canal de youtube é este

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Como assim ainda não foram ao Pavilhão do Conhecimento?!

Pessoas fofas que nos seguem, apontem aí nas vossas agendas, nos vossos caderninhos Rosa com Canela, nas notas do telemóvel, na lista da cozinha, na ardósia, num pergaminho, na gruta: IR AO PAVILHÃO DO CONHECIMENTO COM OS PIQUENOS.

Estava com dúvidas se seria adequado à minha filha de dois anos e meio, mas ainda bem que arrisquei! Foi TÃO GIRO! Talvez o meu entusiasmo esteja um bocadinho exacerbado por ter estado uma semana e tal praticamente fechada em casa com a mais nova e até ter ido à lota me desse semelhante excitamento, mas a prova de que aquilo é giro foi a enorme birra para nos virmos embora. Da Isabel, calma, não estou assim tão dominada pelas hormonas.

Talvez a foto mais espectacular que eu já tirei na vida



Ora bem: a casa em construção é um espectáculo. Atenção que nos alertaram para o facto de que crianças menores de 3 anos não podem ir sem acompanhamento de um adulto, só em determinados horários, e apenas em caso de não estar muita gente.



Mas há outras actividades giras, muitos jogos e, apesar de ser direccionado para maiorzinhos, se lhes explicarmos acham graça. Mesmo que não percebam os princípios científicos dos fenómenos, são experiências boas de serem vividas (e eu quero que se habituem a estes passeios desde cedo). 




Olha, a família toda <3


DICAS DAS BOAS:
  • Dia 24 de Novembro a entrada é GRÁTIS 
  • Há Happy Hour durante a semana, a 50% de desconto
  • Há descontos de cartão Fnac, Ikea Family, etc

    E, caso não consigam nestes dias/horários, nem sequer achei os bilhetes assim uma coisa do outro mundo :)
Além das exposições permanentes, há sempre programas diferentes que podem ir seguindo na página do Facebook, ou mesmo no site, aqui.

Achei especial piada ao "A cozinha é um laboratório" em breve com Biscoitos de gengibre, onde os miúdos além de confeccionarem ficam a saber mais sobre gengibre:
"Sabia que o gengibre repele a maioria dos mamíferos? E que efeito terá sobre bactérias e fungos?", para maiores de 6 anos. Fica a dica.

Sigam-me no instagram@JoanaPaixaoBras
E o @aMaeequesabe também ;)

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Eu sou o Marcelo só que ninguém sabe (#02)

Depois do sucesso da primeira edição desta rubrica, aqui vos apresento mais uma sugestão: Mistura as Cores de Hervé Tullet. 

Depois da minha amiga Eugénia que me mudou a vida toda me ter recomendado "O melhor livro de sempre (até agora)" que é do mesmo senhor, nunca deixarei de adquirir coisas feitas por ele. São sempre surpreendentes e as favoritas da Irene (durante mais tempo que o que é normal ela preferir coisas). 


Este livro poupa-nos uma limpeza de meia hora. Claro que não significa que não misturemos cores com eles noutros dias, mas o facto de ser um livro atrai-me. Quero que a Irene goste de livros e que não os veja como um objecto obsoleto, apesar de não ter grande argumento para esta minha preferência. 

Estes livros são mágicos e é isso mesmo que passam para eles. Que estamos a fazer magia e que são eles quem controla a história, enquanto aprendem acções, cores, etc. 


Com o entusiasmo, até fiz um vídeo do primeiro contacto da Irene com o livro:


  
Um vídeo publicado por Joana Gama (@joanagama) a


Se andarem numa livraria, já sabem que este é giro de certeza ;)

Ah! E sou o Marcelo porque ando sempre a namorar imensos livros de uma vez só, não porque vá nadar para o Tejo ou lá o que é.

               Sigam-me no instagram @JoanaGama e ao blog também @aMãeéqueSabe

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Viva à virose.. até fizemos um bolo!

Desde sexta-feira passada que estivemos fechados em casa. A Irene sempre apanhou aquela virose de que falei aqui há uns tempos (que até me enviaram o e-mail a avisar). Vomitou logo no sábado de manhã, o que ajudou o diagnóstico. Além de muitos miminhos, tentei arranjar coisas giras para fazermos as duas (sendo que eu também fui a abrir e o Frederico foi a seguir). Tentamos fazer um bolo de banana com canela, azeite, ovos, passas e aveia. Não correu mal. E acho que lhe criei uma memória gira.  



"Ai mãe, fiquei suja de banana!"



"A Necas põe!"



"A Necas põe mais!" 



"A Necas põeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!"












Tunga! 



Que bom aspecto! Not.








Quem suja... 


Claro que aquilo tudo não foi para isto! haha  



Mais de perto para parecer que não sei quê.


                Sigam-me no instagram @JoanaGama e ao blog também @aMãeéqueSabe