Mostrar mensagens com a etiqueta cremes. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta cremes. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Segredo de beleza prático e acessível

Tenho acne desde os meus onze, doze anos. A minha pele sempre foi uma desgraça e nem com a maternidade, ao contrário do que me diziam, melhorou. Fiz imensos tratamentos, desde antibióticos a peelings, gastei imenso dinheiro e nada. Tenho marcas, manchas e lá chega, de vez em quando, uma borbulha nova, para me recordar de anos e anos em frente ao espelho, chateada. Conformei-me. Mais ou menos. Esta sou eu, é a minha pele, a minha história, as minhas hormonas. Quando não estou muito bem com isso, maquilho-me.

Agora que experimentei o CC Cream da bioten, que é natural, sem parabenos, sem parafina e que ainda por cima hidrata e tem factor de protecção SPF20, sou bem capaz de fazer disto um ritual diário. 

Conseguem perceber o antes e o depois
  


Credo, nunca os meus poros estiveram tão expostos. Só me "maquilhei" com o creme de correcção de cor Skin Moisture da bioten  (tom claro, no meu caso), pus rímel e um baton rosa. Já está. Tão simples e a dar-me logo aquela luminosidade que dá uma confiançazinha extra. 

Este CC Cream:
- hidrata 
tem Hydro Nutrient 24H e extrato de marmelo 100% natural
- disfarça imperfeições
tem pigmentos minerais e activos naturais avançados
- protege a pele da radiação solar
tem factor de protecção SPF 20






Um tudo-em-um que uniformiza o tom de pele, que hidrata por muitas horas e que me ajuda a parecer uma mulher de 31, mãe, em vez de uma adolescente de 14 anos, com borbulhas em erupção. E que, ainda por cima, é acessível, não chega aos 7 euros, à venda nos super e hipermercados. De uma marca que tem uma preocupação acrescida com o ambiente, com ingredientes 100% naturais e métodos de extracção amigos do ambiente. Gostei!





*post escrito em parceria com a Bioten
Sigam-me também aqui: 


a Mãe é que sabe Instagram


segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Estou com rugas...e cabelos brancos...e...

Estou cheia de cabelos brancos. Não é algo que tenha que ver exclusivamente directamente com a idade porque já tive colegas na escola, no 11º ano que tinham cabelos brancos. 

Lembro-me da primeira vez que soube que tinha um cabelo branco. O Frederico (meu ex-marido) é mais alto que eu e, no Ikea, viu que tinha um. Apontou para ele a rir-se e eu acho que não evitei uma lagriminha ou outra. Não sei bem porquê.

Também me lembro da minha primeira ruga. Num cruzeiro (ganhei por sorteio interno). Tive tempo para me olhar para o espelho devagar e reparei que estava a "envelhecer" - tinha uns 23 anos.

Tenho uma amiga que está em pânico por já ter 30 anos, por trabalhar com pessoas muito mais velhas, ao ponto de estar a usar cremes anti-rugas e anti-envelhecimento... A minha mãe diz que já estou na idade de "cuidar de mim" e isso inclui também usar cremes "apropriados", nomeadamente estes anti-âge (acho que é assim). 

Sempre senti alguma resistência. Talvez porque não sinta - para já ou de momento - que a solução para esta "vaidade" e vontade de conservar a  juventude passe por cremes. Acho que tenho tentado combater isso com água e tentando ter algum controlo positivo na minha alimentação. Os cremes parecem-me uma solução "final de linha", já. Talvez seja também não ter dinheiro para esse tipo de coisas, também.

Uso cremes hidratantes, mas tenho tentado hidratar-me em vez disso, percebem?

Li isto neste fim-de-semana: "A revista Allure não utilizará mais o termo anti-envelhecimento". E foi isso que me fez pensar. 

É natural que nos assustemos com o envelhecimento. É visto como perda de faculdades, de beleza e de poder, de... mas será? 

Fotografia random da net.

Estamos a ser más para nós mesmas. Ainda não sei bem como vou lidar com tudo isto, mas esta notícia, para mim, foi food for thought. 

Como têm lidado vocês com o amadurecimento? :)


a Mãe é que sabe Instagram 

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dicas para cuidar da pele dos nossos bebés (agora que o bom tempo está aí)

A Luísa está prestes a fazer um ano (um ano, Deus Meu!) e agora com o bom tempo passamos muito mais tempo na rua. Já é ela quem pede para ir à rua, gatinhando até à porta. Vivemos no campo, temos a sorte de ter baloiço no alpendre, mas temos também o "azar" de ter muitas ervas e carraças nas imediações. Além de que, como ela agora gatinha, arrasta-se e suja-se muito, sinto necessidade de lhe dar banho todos os dias, ao fim do dia. A ela e à irmã, que está na escola, corre e transpira: tomam banho juntas, brincam, divertem-se muito. Além dessa alteração, com a exposição ao sol, ao calor e até ao cloro da piscina e sal do mar, sinto necessidade de ter (ainda) mais cuidados com a pele delas (que é a coisa mais suave do mundo e espero que continue a ser). 

Por isso, ficam aqui, as nossas rotinas:


BEBER ÁGUA, MUITA ÁGUA
1) Nos primeiros 6 meses, caso estejam apenas a amamentar, não há necessidade - apenas precisam de reforçar as mamadas, oferecer mais vezes (ou caso o médico ou pediatra diga algo em contrário, por algum motivo que me escapa).
2) A partir daí é bom andar sempre de termo ou garrafinha atrás e dar-lhes num copo evolutivo. Gostamos deste que fica sempre em pé (quando ela não o manda ao chão eheh) mas há outras opções.




 CUIDADOS COM O SOL
 1) O Sol faz bem (todos precisamos de Vitamina D), mas exposições prolongadas e nas horas "proibidas"- aquelas em que o sol está mais alto - são de evitar.
 2) Usar protector solar (protecção de pelo menos 30 - cá em casa usamos 50) e colocado 30 minutos antes da exposição solar e repetir muitas vezes ao longo do dia
 3) Preferir cremes 100% minerais até ao primeiro ano, do primeiro ano até ao segundo, usar mineral ou misto e a partir do segundo ano, poderá ser misto ou de filtro químico - vamos variando, mas o que a Isabel (3 anos) usa mais é este.



ROUPA
Damos preferência a roupas leves, de algodão e de preferência tons claros, mas fiquei a saber que as cores escuras e saturadas, apesar de mais quentes, são mais eficazes em bloquear a radiação UV. Cores mais escuras tecidos leves, cores mais claras tecidos mais densos (e se tiver poliéster reflecte a radiação).

CHAPÉU
É um desafio a Luísa aguentar um chapéu na cabeça, seja ele qual for, mas acredito que por persistência se habitue. 
Preferimos os de abas largas e com fitinha para prender debaixo do queixo. 

HORA DO BANHO
1) Não tomam nunca mais do que um banho por dia e ficam no máximo 12 minutos por lá.
2) A água é morna e não quente
3) Brincam primeiro um bocado na água e só depois as ensaboo (a Isabel já o faz sozinha).
4) A Luísa usa destes
 

5) A Isabel usa todos, mas agora também destes.


6) Passo o chuveiro no final para garantir que os champôos e gel saem bem.

CREME DEPOIS DO BANHO
Faço-o desde sempre, a ambas, porque além de ser uma boa forma de as massajar e estar em contacto com aqueles corpinhos bons, ficam bem hidratadas.


E vocês, que cuidados têm?




............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.