Mostrar mensagens com a etiqueta o nosso livro. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta o nosso livro. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

a Mãe dá - 5 exemplares do melhor livro do mundo!

Já toda a gente sabe que o nosso livro "a Mãe é que sabe - como sobrevivemos aos primeiros 2 anos" é do melhor que já se viu por aí, para não dizer mesmo a melhor obra literária do mundo. E ainda estaria a ser modesta. Ahah! Já muitas de vocês nos escreveram e enviaram fotografias com o livrito ao lado - até em Londres e na Suíça andam exemplares desta grande obra. Há maridos, namorados, avós e amigas que surpreenderam futuras e recém-mamãs com o nosso livro. Isso é de valor. 

 Obrigada <3 

Mais do que uma mala para a maternidade com as roupinhas separadinhas por envelopes, o que todas as mães precisam é de dar umas valentes gargalhadas, deitarem uma lagrimita com textos mais piegas e terem a nossa companhia nesta grande aventura. E não somos nós a dizê-lo! :) Somos, mas shiuuuu.

Estamos tão contentes que vamos fazer novo passatempo!
 
Temos 5 livros para oferecer. 
Querem, querem, querem?


Sinopse:

"Mais do que uma ida à esteticista, o que toda a mãe precisa, ainda para mais nos primeiros tempos, é sentir-se compreendida, acompanhada e confiante (quase parecia um anúncio a pensos higiénicos agora, nós sabemos). A mãe é que sabe. E se há alguém que tenha de meter isso na cabeça somos nós, as mães. Produto de um blogue criado com muito amor mas que, à semelhança dos bebés, com muito cocó também à mistura, este é um livro que pretende ser a melhor amiga de quem esteja a passar pela maternidade (não o edifício em si, mas a aventura de ser mãe). Infelizmente, nem sempre engravidamos ao mesmo tempo que as nossas amigas e, por isso, ou fazemos um bloguezinho (ups) ou ficamos a falar com as paredes. Sabemos que não têm tempo para ler este livro, mas certificamo-nos que ficaríamos bem na prateleira - apesar de, por termos sido mães, já não termos uma prateleira em condições. Estamos convosco. Aqui está como sobrevivemos aos primeiros dois anos da Isabel e da Irene." 



O que têm de fazer:

1 - Partilhar o post do passatempo que está no Facebook publicamente, este:



2- Comentar o mesmo post com "Até dava um mindinho para ter um! " ;)


3 - O sorteio será feito de hoje a oito dias, através de random.org e iremos anunciar os vencedores em forma de comentário no próprio post, pedindo que nos enviem um email para amaeequesabeblog@gmail.com com a vossa morada.
Boa sorte! 


Sigam-nos no instagram

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Agora elas ;)

Ontem continuámos a nossa passadeira de famosas para xuxu e fomos ao "Agora Nós", falar do nosso (e vosso) livro - a Mãe é que sabe: como sobrevivemos aos primeiros 2 anos. 

Entrevista aqui, começa aos 13 minutos (para não terem de ver esta catrefada toda de fotos se quiserem ir directas ao business). 

As nossas meninas foram vestidas de igual. Estivemos indecisas até à última se faríamos isto ou não, mas acabámos por fazer, ambas adorámos a roupa da miini möh da Kide Fashion (nossos parceiros, depois explico-vos tudo num post) e não conseguimos resistir a um matchy matchy interfamiliar (é assim que se diz no mundo beto, não é? "matchy-matchy"?). 

A Isabel e a Irene a apaixonarem-se uma pela outra nos bastidores (ainda não pararam de falar uma da outra desde ontem) e, sem modéstias, estão as duas lindas! 

Aqui parece que a Isabel vai fazer anos e a Irene quer imenso ser convidada.

A Joana Paixão Brás a ver se envia mais um bebé na barriga porque este já está quase a sair.

Que perfeitinha - mesmo com dente partido. Se bem conheço a Joana, já lhe deu uma formação intensiva de como não mostrar o dentinho nas fotos.

Sempre a embuchar as bolachas da Irene, sacanita. 

Houve algumas birras por um pedacinho de pão ter caído no chão e depois a imitação da outra macaquinha. 

A pôr-se na fila para ser maquilhada.

A indignar-se por não lhe terem posto uma base de mais de 5 euros.


Uma foto publicada por a Mãe é que sabe (@amaeequesabe) a


Depois da Irene ter dito "mãe, põe moeda", a fotografia das cinco.

Primeira vez que, numa fotografia, não sou eu a "Badoxa".

A equipa do blogue "a Mãe é que sabe". 



Um vídeo publicado por a Mãe é que sabe (@amaeequesabe) a

Roupas das meninas: miini möh da Kide Fashion
Laço da Irene: Nini Lace
Roupa da Joana Paixão Brás: Porta 18 
Roupa da Joana Gama: do seu bolsinho (Lanidor do ano passado - em saldos muahaha)

sábado, 14 de maio de 2016

Gaguejei na SIC Mulher e falei de sexo na Antena 3

Temos andado a promover o nosso livro (e o blogue, claro) pelos meios de comunicação "afora". Acho que, apesar de gaguejar sempre um bocadinho aqui e ali - para quem não sabia, sou gaga (podem ler aqui) - tenho conseguido passar por cima desse obstáculo com naturalidade e sem qualquer vergonha, aliás, como sempre o fiz. 

Acho que se não vos contasse, achariam provavelmente que era só nervosinho normal e hesitações no discurso. Também é isso, mas é mais do que isso. Quando sou eu a entrevistar e a tomar o controlo da situação, controlo-me sempre um bocadinho melhor, mas quando é mais imprevisível e estou do outro lado, gaguejo sempre um bocadinho. Tudo ok, sou eu. 

Por acaso saí da entrevista com a Ana Rita Clara, no Faz Sentido, da SIC Mulher (que podem neste link: aqui), a achar que só tinha gaguejado, que não tinha corrido grande coisa ou que não tinha estado à altura, sei lá. Depois vi em casa e - raro em mim - até gostei de me ver. Nada de especial, mas nada que envergonhe. 

Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a


Ontem, fui à Prova Oral, da Antena 3, com o ganda maluco do Fernando Alvim (podcast: aqui), com a Sara-a-Dias, a nossa ilustradora (e minha amiga desde a faculdade) e foi muito giro. Falámos dos partos (o da Sara demorou 24 horas, whatttt?), de mamas, dos cabelos que caem no pós-parto, eu sei lá... Se não conhecem o programa, digo-vos para estarem à espera de bastante parvoíce e boa disposição (não vão aprender nada hehe). Uma hora que passou num ápice - pelo menos para mim. Depois ainda gravámos mais 20 minutos e teria ficado ali à conversa mais uma boa meia hora, não estivesse já cheia de chichi e com uma contracção lá pelo meio, com afrontamentos à mistura (estou nessa fase).


Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a


Foi uma semana cheia de holofotes e passadeiras vermelhas (estamos aqui, estamos a dar autógrafos na rua haha) e demasiado entusiasmo, tanto que ontem aqui a menina teve de ir tomar um banhinho de banheira cheia para relaxar, que já andava a contar contracções de 10 em 10 minutos e coiso e tal [sabem o que me aconteceu? Adormeci e dormi uma hora na banheira...]. Está tudo bem, hoje tive consulta e a Luisinha ainda está subida, pelo que não deve acontecer nos próximos dias. Ufa. Na próxima semana, já vou descansar mais, prometo!


Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Estávamos tão nervosas!

Não costumamos estar nervosas nestas coisas das entrevistas. Eu já não fico (não me estou a armar em boa, mas já tive a minha fase de estar nervosa para estas coisas há uns anos e ficava muito) e a Joana também não. Como falamos de coisas que são mesmo verdade, nossas, não temos que pensar muito no que vamos dizer.

Hoje foi diferente. Hoje, quando chegámos ao estúdio e vimos a Cristina e o Manuel Luís Goucha acho que caiu em cima de nós uma... pedra enorme. Acho que nos apercebemos de que eles, juntos, são uns monstros da comunicação e que, o nosso medo não era que nos saíssemos mal, mas sim que não nos saíssemos super bem. 

Correu muito bem. Calma, não estamos "cheias de nós" e agora estamos armadas "em boas" porque vamos à televisão e não sei quê. Sabemos que correu bem porque não nos apeteceu sair dali. Não estávamos desconfortáveis e apetecia-nos ficar à conversa durante imenso, imenso tempo. 

Aliás, quando depois entrou a VT (videotrack, acho que é assim que se diz "em televisão") eles disseram que tinham adorado conversar connosco, que eramos convidadas muito isto e aquilo. Acho que aí sim, pelo menos para mim, foi como se fosse Natal. Pus a buchazinha se não precisavam de ninguém para umas colaborações e provavelmente não vai colar, mas ao menos sinto que disse o que tinha a dizer, pronto. ;)

Fiquei contente. Estavamos as duas bonitas (a equipa é espectacular) e acho que conseguimos passar algumas mensagens importantes, além de divulgarmos o nosso livro. 

Podem ver a entrevista aqui. E, já agora, digam-nos o que acharam. ;) 

Claro que tivemos de tirar as fotografiazinhas da praxe. Somos fãs. Eu sou. 




Obrigada à equipa que nos pôs tão bonitas. ;)


sábado, 7 de maio de 2016

O nosso preferido.

Que Lisboa não nos leve a mal ou, mais concretamente, a FNAC do Alegro de Alfragide. Apesar do primeiro lançamento ter sido aquele em que esteve mais gente, em que tivémos inclusivé uma figura pública a apresentar (ou parecido, vá: o Raminhos), acho que falo pelas duas quando dizemos que este foi o nosso preferido. 

Tal poderá ser atribuído a várias coisas, mas eu acho que teve que ver muito com a estética da sala. A sala da FNAC de Almada é mais pequenina, mais acolhedora, mais escura, com paredes pretas. De certa forma, acho que isso nos fez sentir mais confortáveis por não termos que estar num "modo formal". 

Além disso, depois da experiência do primeiro, claro que já íamos mais lançadas. Não haver televisões (pessoas a fazer reportagem) também tornou tudo mais "pequeno" e mais natural. 

Fomos as duas nós próprias (não que não tenhamos sido antes), mas senti-nos mais nós, mais "as Joanas do blogue". Quero agradecer, às mães que foram, aos pais que acompanharam as mães, aos bebés, às crianças, ao senhor mais velhote que foi avó neste mesmo dia e ao Ricardo do Starbucks que decidiu aparecer para comprar um livro para a sua Tatiana que vai ser mãe do Rodrigo daqui a umas 15 semanas. 

Claro que quero agradecer à minha família (avós da Irene) e aos meus amigos por não terem falhado mas, felizmente, acho que me posso orgulhar de ser muuuito sentimentaloide e de toda a gente saber o que sinto por eles. Sabem que não me importava que não tivessem ido, mas que fiquei toda derretida por irem, ainda para mais com o temporal que estava. 

Aquilo que aprendi com "os lançamentos" do nosso livro é que este blogue nos preenche: a nós e a vocês. Só que vocês são umas sonsas e lêem uns 40 blogues ao mesmo tempo e nós dedicamo-nos em exclusivo a vocês ;) Escrever faz-nos bem, ouvir-vos também. Fazer da maternidade uma experiência colectiva torna tudo mais saudável é como aprender a nadar com pé na zona baixinha, em vez de nos estarmos pseudo a afogar na parte mais funda e a engolir pirolitos (adorei escrever esta palavra). 

Tenho de vos agradecer. A vocês que nos lêem. Têm-nos feito sentir muito acompanhadas. Não que não tenhamos amigos e família, mas vocês são aquela melhor amiga que nos percebe só de suspirarmos. 

Obrigada à Sara-a-Dias pelas ilustrações, à Marcador (e a Liliana que foi hoje <3) por ter acreditado em nós e às nossas filhas por nos inspirarem todos os dias. 

Sentimos o vosso amor. Esperamos mesmo que também sintam o nosso. 

Como disse a Joana no instagram dela: "Nós as cinco". 

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Já somos famosas - Na TV7 Dias

No sábado foi assim. Já vos tinha feito um relato do lançamento do livro, mas agora, em vídeo, ficam com uma maior noção de como foi aquela horinha. Um obrigada à Andreia Costinha de Miranda, da TV7Dias, pelo profissionalismo e pela simpatia e - já agora - adorámos o resultado final. (Não sei como convenceste o meu marido a falar, mas deves ter os teus truques... Hehe Adorei ver os nossos maridões babados, que fofos). 

Amanhã - sábado - há mais! Vamos estar na Fnac do Almada Fórum, às 16 horas, para mais momentos de ramboia e parvoíce e vou dar o meu melhor para não entrar em trabalho de parto por lá. Vá, vão à Primark e aproveitam para nos ir dar um beijinho e trocar dois dedos de conversa.


sábado, 30 de abril de 2016

Descontrolei-me toda.

Cheguei ao Alegro umas duas horas antes. Para quê, para quê? Para comprar a roupa que iria usar no lançamento do livro, na Fnac. Sim, muito previdente, sempre. Vesti uma Zara inteira e lá encontrei O macacão. Zero de fotos para vos mostrar o modelito, mas gostei. Por pouco não aparecia com a etiqueta. Onde é que me maquilhei? Na casa de banho do shopping mesmo, uns 25 minutos antes da hora. Quando acabei de me maquilhar senti que tinha perdido o cartão multibanco. Não me lembrava do momento em que o tinha deixado de ter na mão. Vai de esvaziar a mala duas vezes, de começar a escorrer em suor e de ter aqueles calores loucos das grávidas. Não pari ali por pouco. Estava na Parfois, felizmente. Isto tudo a minutos de apresentar o nosso livro. Boa, Joana. Até já estavas calma, até nem conseguiste almoçar nada de jeito, era mesmo disto que precisavas. Respira fundo. Já passou.












Adorei a experiência. Estava toda feliz por ter ali por perto as minhas "mamãs de março", a família, os amigos, gente que eu não via há imenso tempo e muitas leitoras mães, grávidas (e até quem ainda não o seja!) que se deslocaram até ali para nos dar força. A sério, que coisa boa.

O Raminhos é sempre aquela base (obrigada por teres ido apresentar o livro, no meio da tua vida caótica, pá!) e o ambiente estava descontraído, como era de esperar. Rimo-nos muito. Tinha de chegar o momento dos agradecimentos a la Oscars para aqui a chata de serviço se ter descontrolado. Não, não fiz chichi. Chorei e solucei, quando falei na minha mãe e no meu maridão. Misturado com aquele riso nervoso de quem se está a tentar controlar e a querer disfarçar. Estão a ver os maluquinhos a rir e a chorar simultaneamente? Euzinha. Mas sabem que mais? Até isso deu emoção à coisa e acabámos por "ser ali o que somos lá fora". Sim, muito como no Big Brother, mas com seios piores.

A Joana Gama enche uma sala (mesmo estando magra e linda) e eu tenho um enorme orgulho em estar neste projecto com ela e de ser amiga dela. Não, Joana, não recomecei a chorar.

A Marcador, a nossa Editora, foi incansável e pensou em pormenores giríssimos para este dia. Obrigada por terem apostado em nós! <3

E já chega. Ficava nisto mais uns 290 parágrafos, mas tenho de ir dormir, que o dia foi longo. Obrigada a todos.

sábado, 16 de abril de 2016

Estão todas convidadas!


30 de Abril, às 16h na Fnac do Alegro, com apresentação do António Raminhos. (Como se vocês não soubessem ler no convite. Hehe)

Estão todas convidadas! Adorávamos conhecer-vos, filharada incluída! 

domingo, 10 de abril de 2016

Damos uma boa capa?!


Gostam, gostam?


Assim que estiver à venda, prometemos que avisamos. Aliás, não vamos falar de outra coisa nos próximos tempos, vão ter de ter paciência. Hehe 


Podemos já adiantar-vos que a apresentação vai ser dia 30 de abril, na FNAC de Alfragide às 16 horas! Já apontaram na agenda? Adorávamos ter-vos por lá!

Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe

quinta-feira, 31 de março de 2016

Está quaseeee!

Isto é um excerto de uma ilustração do nosso livro! :)

Tenho a certeza de que é o presente que vocês mais desejam. Tenho a certeza de que vão já enviar sms ao pai da vossa prole a dar a dica. Tenho a certeza de que nem vão dormir de tanta emoção! Menos, Joana.

O nosso livro está quase, quase a sair e vai estar prontíssimo para o Dia da Mãe! É mesmo real! E a capa... ai a capa... está tão gira. Se não tiverem tempo para o ler, pelo menos o embrulho é giro, pronto. 

Vamos lançá-lo, apresentá-lo, autografá-lo (como se vocês quisessem muito hahaha) este mês e vamos contar com a ajuda de um convidado especial, com uma grande dose de parvoíce, como "agente", pois está claro. Quem não vai poder faltar são vocês e a filharada toda para ver ao vivo tamanha belezura.

Tanto mistério. Ah, pois é! Não podemos adiantar mais. Ou podemos? Vou saber ali com a Marcador, a nossa editora. Ai que bem que me soube dizer isto: "a nossa editora". Quase me senti um Eduardo Agualusa.




Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Queremos muito que vocês gostem!

Como algumas de vocês já devem saber: fomos convidadas para escrever um livro (e logo nos primeiros meses de existência - quando se tem potencial é assim, muahah). Ainda por cima por uma das minhas editoras preferidas (a sério que sempre foi, mas já explico porquê): a Marcador. Não sou pessoa de ler muito mas adoro livros (parece estúpido e é um bocadinho). Adoro o toque, o aspecto, o formato, os desenhos, o tipo de letra, a separação de uma linha para a outra, o relevo da capa, o cheiro... 

Compro imensos livros, sempre comprei. Sim, acho que tenho um problema mas, também, é só mais um. 

Adorámos a reunião e estamos a preparar tudo o melhor possível para que vocês gostem porque é muito esse o objectivo. 

Sala de Reuniões da Marcador

Que coisas não nos podemos esquecer de incluir no livro?

Quais os textos que mais gostaram até hoje?

Gostavam que incluíssemos comentários vossos aos textos?

Acham que devíamos incluir as fotografias que acompanham os posts?

Vão comprar o livro? Ahah Se calhar, esta é a pergunta mais importante, devia ter começado por aí.

Estamos muito entusiasmadas com o livro, apesar de não ser fácil reunir dois anos de tanto texto que para aqui vai, sendo que somos tão espectaculares (ah ah).

terça-feira, 21 de julho de 2015

O nosso livro (#01) - Vamos a isto?

A ilustração que a Sara-a-Dias fez da Irene e de mim. 
Olá mamãs, papás, adolescentes que me ouviam na rádio e/ou viam na televisão e que não sabem muito bem o que fazem por aqui. Ah! E outras pessoas que nos leiam, tipo todos os milhares de amigos da Joana Paixão Brás e que fazem com que este blogue seja um sucesso. 

Muito pouco provavelmente nos acompanharão mesmo mesmo desde o início e, por isso, sinto que vos estou a dar uma novidade. Logo no primeiro mês, se não estou em erro, foi-nos feita a proposta de editarmos um livro. E iremos fazê-lo. Temos é de o escrever. Temos milhares de ideias, mas queríamos mesmo apalpar-vos à grande para construirmos algo mesmo à vossa imagem e que se sintam incluídas também neste projecto.





Pode ser frase feita, mas é verdade que nós não seríamos nada sem vocês. Quer dizer, seríamos quase tudo "sem vocês", menos isto do blogue, que é a isso que me refiro. Bem, vocês percebem. 

Para já posso só avançar que vão estar tão envolvidas neste projecto quanto quiserem estar (menos na parte das receitas, acho que, quanto muito, os livros - se não formos o Dr. Mário Cordeiro - só dão para pagar um donut). 

O que gostariam que fizesse parte deste livro da MEQS? 

Vou dar algumas ideias para haver mais gente a participar e terem que pensar menos (mas não se inibam de dar sugestões que não estejam na lista, ok?): 

  • Os nossos melhores posts
  • Reflexões sobre o blog (o que nos levou a começar, a continuar, a continuar e a continuar)
  • Respostas a perguntas vossas (uma espécie de best of de "A mãe desbronca-se")

  • Fotografias inéditas em que até eu estou com um ar lavadinho e quase podia ter "Paixão Brás" no BI (ou cartão de cidadão, pronto)
  • Posts inéditos sobre assuntos à vossa escolha ou sem ser à vossa escolha (para descansarem um bocadinho)
  • Entrevistas a algumas das nossas leitoras
  • ... 
Podemos fazer tanta coisa, já repararam?

Venham daí as vossas sugestões. Vamos fazer isto juntas para que fiquemos com um "recuerdo" giro e também para que outras mães fiquem a sentir-se mais acompanhadas e se sintam menos "malucas". ;)