Mostrar mensagens com a etiqueta sugestões. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta sugestões. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Papa com elas (e para mim também)!



No outro dia, no regresso a casa de um fim-de-semana fora, vinha na viagem a pensar no que faria para jantar. Já sabia que ia ser difícil tê-las bem-dispostas depois de uma viagem de Aveiro até Santarém em que vinham a dormir. Já sabia que ia ser bem complicado conseguir fazer uma refeição de jeito sem que me pedissem colo, atenção, e ainda dar banhos e todas as tarefas do costume e já era tarde. Estava sozinha com as duas. Deu-me a preguiça e pensei: “Comeram sopa ao almoço, comeram bem, por que não faço uma papa fácil, rápida e nutritiva?”
 
Tinha em casa de certezinha MAIZENA, uma das minhas papas de infância, que a minha mãe tem sempre na despensa para mil e um pratos, sejam eles doces ou salgados. Achei que a Isabel fosse torcer o nariz e a Luísa também não é a maior amante de papas e já tinha o plano B pensado. Mas a mim apetecia-me tanto Maizena com uma casquinha de limão e canela (que memórias boas, meu Deus!) que decidi arriscar. E não é que correu bem? Mais que bem! Adoraram! Achei até uma parvoíce não me ter lembrado mais cedo: não tem açúcares (e já sabem o que penso das papas de compra), não tem sal, não tem glúten, podemos personalizar e adicionar a fruta que quisermos e a melhor parte é que é 100% natural!
 

A MINHA RECEITA (3 pessoas)
5 chávenas de leite (podem usar de vaca ou qualquer bebida vegetal)
8 colheres de s. de farinha Maizena
Casca de limão
Pau de canela e/ou canela em pó
2 colheres de mel ou 2 colheres de açúcar de côco
1 ovo [é um extra: uso uma gema para ficar ainda mais nutritiva]

PREPARAÇÃO
- Dissolvo a Maizena em duas chávenas de leite frio e reservo
- Coloco num tacho ao lume o restante leite, a casca de limão, o pau de canela e o mel/açúcar de côco (no nosso caso, se for para a Luísa também, misturo apenas já na taça, porque a da Luísa não leva)
- Adiciono o leite com a maizena no tacho e vou mexendo bem
- Numa taça com a gema batida, vou pondo umas colheres do preparado quente e mexendo vigorosamente, para o ovo não cozer
- Adiciono então o ovo ao tacho e deixo ferver até obter a consistência desejada.
[Se não quiserem usar ovo, é só passar essa parte à frente :) ]

PODEM DECORAR com:
Canela apenas (a minha preferida)
Sementes, lascas de côco, mirtilos e framboesas
Banana e morango
Pêssego, kiwi, amêndoas laminadas torradas
Puré de maçã e canela (a Luísa adorou assim e não juntei açúcar na dela).

A ajudar-me



Que bonitas ficaram!

A da Luísa com puré de maçã e canela

Esta leva manga, granola caseira e mel








Outra opção: lascas de côco, pêssego, canela e raspas de chocolate 92% cacau.

É BOM DEMAIS, minha gente.
(Se há coisas que vale a pena herdar das nossas mães e avós, a papa Maizena é uma delas)


Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

4 sugestões giras para o quarto dos vossos filhos.

Sinto que o quarto delas está em eterna construção, qual Sagrada Família, mas sabe bem ir mudando algumas peças de decoração, brinquedos e livros (já andava a enjoar um bocado os da Patrulha Pata). 

1) Já temos uma colecção considerável de almofadas, mas, para já, não são demais. Agora que a Luísa dorme ali e partilham a cama (contei-vos aqui a novidade), forramos a parede e o chão com elas e, quando estão na cama durante o dia, acaba por funcionar como um sofá confortável. 

Unicórnios Let it Sweet

Almofada dos pandas Ternurinhas de Pano

2) Instrumentos musicais, apesar de me cansarem um bocadinho (alguém me cale o órgão na cozinha, pff!), são uma excelente forma de eles explorarem músicas e improvisarem. Esta guitarra nova é uma delícia (pelo menos enquanto não dão com ela na cabeça uma da outra).

Guitarra Fragosa
Vão estando atenta aos stories que todos os dias estas duas dão concerto


3) Livros nunca me parecem a mais. Adoro contar-lhes histórias (contamos todas as noites antes de dormir desde os 5 meses da Isabel - a Luísa ainda não liga muito) e é o que realmente gosto de coleccionar (acho o melhor presente de todos) e gosto de variar. 

Descobre o caminho no fundo do mar / o caminho na Selva (jogo/mapa interactivo) - Booksmile ( 20|20 Editora)







Histórias da Princesa Poppy - Booksmile ( 20|20 Editora)






4) Acessórios pendurados na cama e no tecto, que miúdo não gosta? Na minha adolescência punha autocolantes daqueles que brilham no escuro no tecto e nas paredes. Agora elas têm uma grinalda de bolas, uma de estrelas e umas nuvens queridas penduradas na cama.

Nuvens Cloudish







Vejam aqui:
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

Fazer tintas em casa: fácil, barato e divertido! (preparem o banho!)

No outro dia apercebi-me de que ainda não tinha posto a Luísa a pintar. É importante que, nesta fase, eles tenham contacto com diferentes sensações e texturas. É através do corpo que eles vão conhecendo o mundo. Deixei-me de preguiça e lá fui eu vestir-lhe um babete, buscar as digitintas (são umas da Djeco que se encontram na Fnac, na wook.pt, fisicamente na Didatic by Edicare - que foi onde comprei, no Colombo, quando a Isabel fez 18 meses - vejam só como era pequenina aqui!). Correu bem, muito bem. Estranhou, gostou, pintou com as mãos, os pés, as pernas, a cara (viram nas stories do instagram?)

Único senão: ela querer degustar as tintas. Apesar da senhora me ter dito que estas não seriam tóxicas (e são laváveis, é só passar por água), há sempre aquele receio. Foi então que pensei: se já fizemos plasticina caseira, há de haver maneira de fazer tintas caseiras!

E há, claro. Encontrei no pinterest mil e uma receitas e cá estão as duas que testei.


TINTAS COMESTÍVEIS DE IOGURTE 

- iogurte natural
- corantes alimentares (daqueles que se compram na zona dos chocolates para bolos e gelatinas)
OU
em tendo paciência ou alguma restrição alimentar/alergia/etc, como fazer corantes naturais em casa {acho esta ideia fantástica (e saudável) para aqueles bolos coloridos por exemplo}
Neste caso, se querem cores primárias e fortes têm de adicionar mais corante, porque o branco atenua.




TINTAS COMESTÍVEIS DE GELO

- água
- couvete de gelo
- corantes alimentares





Caso não tenham grande paciência para caseirices (e até porque os corantes não são a coisa mais fácil de limpar das mãos, convenhamos...) têm aqui as tais das digitintas, que duram e duram (e a Isabel usa bastante).



Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

A Mãe é que sabe COMER #01 - O Prego da Peixaria

Já há muito tempo que não vos aconselhava um restaurante, mas ontem fiquei tão fã de um que tinha de ser (e abri toda uma nova rubrica porque este subiu a parada dos restaurantes baby friendly). Apesar de eu não ser muito esquisitinha e de as levar para quase todo o lado, não é fixe sentir que podemos não estar no sítio mais indicado (quando não têm cadeirinha então, sinto-me a mais ali, fico num misto de "como não?" com uma vontade de pisgar-me rapidamente para não importunar, não sei explicar).

Ontem não. Ontem fomos ao O Prego da Peixaria em Alvalade pela primeira vez e ficámos encantados com tudo. Já conhecíamos o conceito - eu já tinha provado os fantásticos pregos no SEA ME e já tinha ido ao Prego da Peixaria do Saldanha - mas este é ainda mais bonito e totalmente baby friendly. Trocador, estacionamento para carrinhos, cadeirinhas, espaços para desenhar, menu infantil e, ainda, staff muito simpático - até ao colo de dois a Luísa foi, espertalhona!



Gostámos de tudo. Queria ter alguma coisa em que pegar, mas não há nada que tenha corrido menos bem.

Para entrada, pedimos bolo do caco com manteiga de alho, tártaro de peixe (não sou fã mas gostei muito), choco frito e picapau de peixe (éramos 4 adultos).


Depois, eles foram para a carne, no prato (há muitas opções: lombo, picanha, etc, etc), com legumes salteados e chips de batata doce; eu fui para um prego de salmão e choco com bolo do caco com tinta de choco. Estava muitoooo bom, mas foi comida a mais.





Para a Luísa pedi o menu infantil (escolhi a opção prego de salmão, água, legumes salteados e -  entre gelatina e fruta compal - fruta compal). Comeu sopa. No final, tarte de limão, mousse caseira e crumble de maçã com gelado (até a Luisinha provou shiuuuuu).



Reparei que aquilo encheu - e o espaço é grandito - mas mesmo assim nunca ficou uma confusão, o que não seria de estranhar com tanta gente e tantas famílias. Reparei também que há de tudo ali: famílias, grupos de amigos, namorados e até pessoas sozinhas ao balcão.













Olhem, gostei. Do espaço, dos funcionários, da comida. Como é raro sair para jantar com filhos, senti-me feliz por estar num sitio tão fixe, tudo ter corrido bem e por estar em tão boa companhia. 



O PREGO DA PEIXARIA - ALVALADE
Av. da Igreja
 Restaurante Baby Friendly

Comida: óptima, sem querer armar ao pingarelho, com saladas, pregos (óbvio), com opção carne, peixe e vegetariano e ainda com menu infantil

Preço: boa qualidade/preço - uns 25€ para duas pessoas

Crianças: bem recebidas com cadeiras, espaço para desenhar e lápis de cor, casa de banho com trocador, espaço para estacionar carrinhos e menu infantil

✔ Serviço: óptimo, rápido e sem enganos e muito, muito simpáticos (a Luísa andou a saltar de colo em colo) 

Espaço: muito bonito, acolhedor e bastante original, a misturar o ferro, a madeira e bastantes apontamentos vintage, como cadeiras de escola, brinquedos antigos... (e a casa de banho Uau! adorei!)

 Vista: não tem vista, mas tem uma esplanada agradável

Estacionamento: é "onde houver" ali por aquela zona, mas por acaso não tivemos problema nenhum em estacionar, arranjámos lugar praticamente em frente


Mais restaurantes onde ir com os putos aqui.


Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade. Q