sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Obrigada, 2016. Foste um bom ano.

Não sou pessoa de me queixar infinitamente, talvez por me sentir uma sortuda a maior parte do tempo. Sou optimista, vejo o copo meio cheio, acho (quase) sempre que há males que vêm por bem. Há muitos anos que combato uma coisa que é a de deixar que um simples incidente estrague o meu dia. Tudo podia estar a correr lindamente que bastava um pequenino "não" para eu achar que o dia tinha sido uma merda.


Agora, não sei se da idade, se de ter passado por uma experiência muito forte em que temi morrer, não sei se por ter sido obrigada a amadurecer para gerir melhor três vidas, sinto-me mais sábia, mais resiliente, mais forte {claro que há dias em que todo este equilíbrio vai pelo cano abaixo e que me sinto miserável, mas depois ganho forças não sei onde e no dia seguinte a tempestade já passou}.


Por tudo isto, não acho que 2016 tenha sido um mau ano. Foi bom, muito bom.


Foi um ano de MUDANÇA. Despedi-me, mudei de cidade, a Isabel mudou de colégio, reaprendi a viver com menos.


Foi o ano que me trouxe a LUÍSA. Fui mãe novamente, apaixonei-me de novo. Estou sempre a dizer que ela é um bebé bom. São todos, é certo, mas há algo nela tão calmo, tão sorridente, com tanta luz e serenidade que me apazigua de uma forma inexplicável.


Foi o ano em que voltei a AMAMENTAR. Sei que algumas pessoas não perceberão este destaque todo, mas para mim é algo muito importante e acabei por fazer as pazes com a minha experiência anterior, que terminou quando a Isabel tinha apenas 9 meses.


Foi um ano de FAMÍLIA, PARTILHA e ABNEGAÇÃO. Foi o ano em que tive de aprender a ser mãe de duas, a chegar a mais lados, a dar de mim e a articular as minhas horas, a minha vida, consoante aquilo que achei ser o melhor para as minhas filhas.


Foi um ano cheio, com vontade de ESCREVER e de FOTOGRAFAR. Editámos o nosso livro, investimos tempo e amor no nosso blogue e fomos recompensadas com as vossas palavras de incentivo, as vossas partilhas, parcerias com marcas que acreditam em nós, começámos timidamente o nosso canal do Youtube e este cantinho cresceu.


2016? O melhor ano. Mesmo que com muitas arestas para limar, alguns imprevistos e choro e algumas resoluções por cumprir. A mais importante foi cumprida: ser uma pessoa melhor. {Sendo que faz parte das minhas resoluções para 2017 e de todos os anos que virão.}


Agradecida. É assim que me sinto. Pela saúde, pela família, pelos amigos, pelo amor que sinto todos os dias a aumentar. Por tudo de bom que nos aconteceu. Obrigada, 2016. Foste um bom ano. Que 2017 seja ainda melhor. 2017, eu vou lhe usar.


Obrigada também a vocês que, desse lado, nos passam tanta energia positiva.

Nem sabem o quão tudo isso é importante para mim.
Tenham um excelente 2017!

:::::::::::::::
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

As Prendas de Natal da Irene (#01)

Asas de borboleta da Claire's, plasticina Giotto, estufa de melancias da Science4you e vegetais para cortar da Vertbaudet. 

Adorava poder dizer-vos que o Natal é bonito por causa da reunião familiar e que nada mais importa mas, para mim, o ponto alto foi ver a Irene histérica com os presentes. Ela - além de ser criança e de praticamente todas serem muito expressivas (uma há de ter sido o meu marido que não é a pessoa mais expressiva de sempre a nível facial) - é muito muito teatral e acaba por ser um espectáculo muito giro de se ver. 

No dia a dia vou explorando com ela as coisas de que ela mais gosta. No outro dia, chamei-lhe fada Irene e ela ficou deliciada e, por isso, as asas de borboleta ou de fada vieram mesmo a calhar - além dela ficar uma ternura, claro. 

Plasticina é uma prenda que nunca falha, apesar de parecer que eles têm sempre os piores timings para irem brincar com ela - imediatamente antes de irem dormir, depois de termos limpo as mesas, etc. 

A fruta preferida da Irene é a melancia. Como optámos recentemente por comer frequentemente biológico, não há melancia há alguns meses. Ver a fruta crescer pareceu-me uma tarefa muito gira e foi. Plantamos as melancias juntas mas esqueci-me que poderia ser doloroso para ela esperar alguns meses para que dessem sinal de vida (ou até, se calhar, nem darem de todo). A verdade é que temos um alarme que apita todos os dias às 6h da tarde (perto da hora de chegada a casa) para irmos verificar juntas a estufa das melancias para averiguar se a terra está húmida o suficiente e é uma tarefa gira da mãe e da filha. Quando - e se - nascerem melancias, vai ser melhor ainda. 

Por último, a preferida da Irene deste grupo: uns vegetais de madeira que dão para cortar (estão unidos por velcro e vêm com uma faca de madeira) da Vertbaudet. Ainda por cima ela já tinha visto isto no youtube e já tinha ficado louca. Apesar de cortar vegetais também ser uma das tarefas que ela mais gosta recentemente (ainda não ganhei coragem). Fico duplamente contente até porque está a cortar coisinhas saudáveis e a aumentar o interesse dela por fruta e vegetais - acho eu. 

Ficam como ideias para prendas de aniversário ou algo do género? ;)

:::::::::::::::

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

Pai em Pânico (#03) - "Aproveitem para dormir agora"

Ao entrar na 30ª semana, eu e a minha namorada já recebemos vários conselhos de várias pessoas a propósito do que é ser pai. Diria até que recebemos demasiados conselhos, se é que existe tal coisa.

Um “recém-pai”, definido para os efeitos desta crónica como alguém que teve um ou mais filhos nos últimos 4 anos, parece ter uma aptidão inata para definir de forma absoluta qual a melhor fralda, pomada, creme, chucha, biberão, esterilizador, questões sobre amamentação, forma de adormecer a criança e método de dar banho, tudo com base apenas na sua experiência parental. É um pouco como um alguém que só teve um parceiro/a sexual dizer-lhe que ele/a é o/a melhor do mundo na cama. No melhor dos cenários, falta-lhe validade científica e precisa de mais amostras para a fundamentar a afirmação.

Não me levem a mal, eu quero receber estes conselhos! A quantidade de incógnitas que me aguarda é assustadora, no entanto, não quero receber esses conselhos nem de toda a gente, nem em palestras consecutivas de 4 horas e meia. Em certos casos, esse tempo seria melhor gasto a agrafar os meus mamilos.



O conselho mais frequente que recebo é “aproveitem para dormir agora!”. Novamente, acredito que seja imensamente bem-intencionado, mas é um conselho fundamentalmente inútil. Como os seres humanos entre vós já terão por esta hora percebido, o sono não está sujeito a um sistema de crédito. Eu não posso acumular horas de descanso, que posteriormente trocarei por uma poção revigorante que me permita derrotar o monstro do “tenho fome, calor e/ou cócó na fralda” às 3 da manhã. Isto não é o World of Warcraft, e se fosse, seriamos todos orcs de nível 1!

Vou até mais longe dizendo que o melhor conselho a dar é “aproveitem para NÃO dormir agora!”. Sim, aproveitem estes meses de expectativa para habituar o vosso corpo à privação de sono. Espalhem pela casa inteira 8 alarmes a disparar pela noite dentro. Junto aos alarmes, coloquem uma taça de almôndegas fora do prazo e nos alarmes cujos dígitos dos minutos produzam um número inteiro quando dividido por 3, coloquem a mão no bico maior do fogão e liguem-no. Desta forma, quando chegar o bébé, vocês já são um com a Força.


É por tudo isto que, para terminar, quero deixar uma promessa solene que irei repetir diariamente após o nascimento do meu filho/a: “eu, Hugo Rosa, prometo não dar conselhos a futuros pais a menos que me seja pedido e, quando me for pedido, prometo ser sucinto e não despejar informação que demore a ser transmitida o mesmo tempo de uma viagem de barco até à India no século XV.” 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Não sou a mãe mais feminina de sempre...

Já fiz aqui várias confissões de que não sou a mãe mais feminina de sempre. Tinha medo de que, por isso, não deixasse a Irene ser a pirosa que queira ser, mas vai acontecendo naturalmente. Se ela mostra interesse por alguma coisa, passa a ser giro e divertido. Mesmo que isso tenha brilhantes, demasiado cor-de-rosa, muitas flores, asas de borboleta e que implique parecer que gosto de ir à Claire's. 

Pensei que a miúda fosse usar calças de fato-de-treino para sempre, que só a calçasse com ténis, que não tivesse paciência para lhe fazer tranças e totós. Porém, houve algo que se apoderou de mim: ela. 

Ela gosta, ela pede, eu faço. E aqui entre nós? Fica linda. Fica linda a ser pirosa. 

A avó Sílvia ofereceu-lhe uma caixa de maquilhagem, tremi a pensar na quantidade de toalhitas e banhos que teria de dar, mas nem correu mal. Foi giro. Lindo, piroso e ... adorámos.



























:::::::::::::::

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

Vamos mudar a Irene de escola.

Tem sido difícil, confesso. Já sei que há sempre males piores, mas tem-me custado ter tão pouco tempo com a Irene ao final do dia. A escola não fica propriamente perto, afinal a construção da nossa casa não vai acontecer para breve e vamos ter que refazer planos. Temos de diminuir distâncias e aumentar tempo de família. Está a ser tratado e vamos mudar a Irene de escola para ficar mais perto da nossa casa actual e do meu trabalho - algum conselho para esta mudança tão gigante? 

Ana, não fiques assim, vou a tua casa buscar bolinhos!

Ontem consegui sacar-lhe umas fotografias lindas, lindas. Primeiro porque ela é magnífica, depois porque tinha um vestido novo dado pela avó, também porque recebi uma máquina fotográfica e uma objectiva nova. Abençoada objectiva. Vivi repleta de inveja da outra Joana a achar que ela era uma fotógrafa maravilhosa e afinal não. Afinal é só "médio" e está tudo na objectiva. Não moro numa quinta em Santarém, mas mesmo no meu T2 consigo arrasar agora. 

Acabaram-se as sessões fotográficas LoveLab e Yellow Savages ! Não preciso de vocês! Tenho só de fazer um curso básico de photoshop para apagar tomadas e borbotos e um buçozinho ou outro e as manchas das botas que não sei como tirar aquilo e que me estão a enervar. 

Ela anda a perguntar todos os dias pela escola nova (falamos sobre isso à frente dela), estou nervosa, mas será certamente melhor para todos. "Para mudar, que se mude sempre", certo? 










Coisinhas que podem ter achado giras: 

Vestido da Irene - Zara
Sapatos - Pisamonas
Coelhinho - Esgotado
Laço - Joanaaaaa!!!
Dentinhos da mãe - aparelhinho durante uns anos que até andou de lado
:::::::::::::::

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

Os putos estão a dormir? Ainda não fizeram tudo na sanita? Então leiam mais isto: 


- Quais eram os nossos planos em Outubro do ano passado e que estão longe de acontecer de momento aqui.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

3 coisas para fazer em Coimbra

O nosso destino para os primeiros dias da semana foi Coimbra. Já percebi, pela experiência, que com crianças pequeninas, o tempo útil para passear reduz para mais de metade e por isso não vale a pena ter expectativas muito elevadas e mapas com círculos à volta dos pontos de interesse, museus e uma lista grande de restaurantes e afins. É ter umas ideias, mas não programar demasiado, manter a calma e ir desfrutando. Aliás, já antes de ter filhos era assim: não tinha grande mania de correr os museus todos até ficar com os pés em gangrena; preferia passar tempo de qualidade num café, andar livremente na rua ou até alugar uma bicicleta. Gosto de viver a cidade e até - por que não? - repetir algum sítio que nos apaixone na mesma viagem! 

Desta vez, tínhamos dois dias e já sabíamos que queríamos, além de passear pela cidade e dar um pulo até à Universidade, ir ao Portugal dos Pequenitos, descansar e ir à piscina, no hotel. 

O que vos aconselho:

PARA VISITAR COM OS PUTOS
.......
Fui em criança e adorei revisitar. Vale mesmo a pena, senti-me como uma criança de novo e adorei ver o ar de satisfação da Isabel a entrar em cada casinha (também é giro para miúdos mais velhos, aliás, acho que até têm uma compreensão muito mais alargada do que estão ali a ver).




PARA COMER
......
Come-se comida mesmo, mesmo boa, carne suculenta, bacalhau com broa divinal (aliás, piquei o prato do maridão umas quantas vezes). Leite creme, ai o leite creme... Se passasse naquela rua, não teria dado por ele, valeu-me a dica de uma seguidora no instagram. [Obrigada, Beatriz]




PARA LANCHAR e RELAXAR
......
Bebemos (ou seria comemos?) um chocolate quente que me fez deitar uma lagrimita. De felicidade mas também por saber que em 2017 tenho de fechar esta boquinha santa.












Coisas a visitar para a próxima:

- Quinta das Lágrimas
Já fui sozinha, fiz lá uma promessa e quero lá voltar com os meus amores.
- Mosteiro de Santa Clara-a Velha
Estivemos a um triz de ir, estacionámos e tudo, mas as miúdas acordaram e preferimos ir um bocadinho mais cedo para o Portugal dos Pequenitos, que é mesmo ao lado.
- Museu da Ciência
Até tínhamos bilhete e tudo, comprámos um combinado para o Pólo Universitário e o Portugal dos Pequenitos, mas não conseguimos visitar mais do que a Biblioteca Joanina, que eu queria muito conhecer.
- Jardim Botânico 
Pareceu-me lindíssimo pelas fotografias, fica para um dia de primavera ou de verão, em que havemos de voltar.

E agora ficam com fotos do Portugal dos Pequenitos até 2017. Também já não falta muito.

Andámos no comboio

Neste dia já não nos esquecemos do Ergobaby




























Para saberem mais sobre o hotel onde ficámos e verem outras fotografias de Coimbra:

:::::::::::::::

Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.